Cálculo Renal é o termo médico que designa as famosas pedras nos rins. A condição incide em 5 a 15% da população, e é mais frequente em adultos embora possa acometer pessoas em qualquer idade. Estima-se que cerca de 1,5 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de disfunção renal.

Medicações à base cálcio, dietas ricas em vitamina D, proteína e sódio, distúrbios metabólicos e baixa ingestão de água são fatores de risco para a doença.

Neste artigo, você irá descobrir o que é cálculo renal, quais são os principais sintomas causados por essa patologia e como se dá o seu diagnóstico e tratamento. Acompanhe.

O que é cálculo renal?

O cálculo renal é uma massa sólida que se forma nos rins devido à aglomeração de pequenos cristais.

Os rins têm como função equilibrar e controlar a concentração de substâncias no sangue. São esses órgãos que filtram as impurezas e produzem a urina, que fica armazenada na bexiga, para posteriormente ser eliminada.

A deposição de cristais acontece por causa do próprio processo de filtragem, quando o sangue possui um excesso de certas substâncias. Existem quatro tipos de cálculo renal, classificados de acordo com a substância que dá origem às pedrinhas.

  • Cálculo de cálcio: é o mais comum
  • Cálculo de cistina: geralmente acomete pessoas com uma doença renal crônica chamada de cistinúria
  • Cálculo de estruvita
  • Cálculo de ácido úrico

Quadro clínico

Apresentarei a vocês os principais sintomas da doença. Conhecer a sintomatologia de uma patologia é a melhor forma de reconhecê-la.

O principal sintoma do cálculo renal é a dor, que está diretamente associada à obstrução aguda do sistema coletor. Geralmente o paciente chega ao consultório queixando-se de um quadro agudo de dor lombar.

Quando as pedras localizam-se na pelve renal, podem levar a obstruções intermitentes do sistema coletor, com isso, há ainda a descrição de uma forte dor em cólica.

Além disso, pode haver febre, sintoma que alerta para a possibilidade de uma infecção urinária associada.

Diagnóstico

Suspeitamos de cálculo renal justamente pela descrição do paciente de seus sintomas. Porém, a confirmação diagnóstica advém de exames complementares.

O melhor exame para o diagnóstico da condição é a tomografia de abdômen e pelve, sem contraste. Em crianças é possível identificar o problema por meio do ultrassom ou raio X do abdômen e da pelve. Em gestantes o raio X deve ser evitado a todo custo, tendo como opção e ressonância magnética.

Além disso, exames de sangue e urina são essenciais, inclusive para prevenção de novos episódios.

Lembre-se que para obter um diagnóstico preciso é fundamental consultar-se com um médico urologista. E caso esteja sentido sintomas do cálculo renal, aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médicos especialistas em urologia.

Como é o tratamento do cálculo renal?

O tratamento do cálculo renal é feito por meio de medicamentos analgésicos e do aumento do consumo de água, cujo objetivo é estimular a eliminação das pedras naturalmente.

Pedras maiores ou que estejam obstruindo a passagem da urina requerem uma atenção especial. Nesses casos, geralmente indicamos outros tipos de intervenção:

Litotripsia extracorpórea por ondas de choque eletro-hidráulicas: o tratamento consiste na criação de fortes vibrações capazes de quebrar a pedra e facilitar a sua excreção.

Nefrolitotripsia percutânea: seria a retirada cirúrgica de pedras maiores através de pequenos cortes nas costas do paciente.

Ureterolitiripsia: a remoção é realizada através da inserção de um tubo fino pela uretra para retirada do cálculo no trato urinário.

Previna-se

  • Beba bastante água
  • Mantenha uma dieta saudável e equilibrada
  • Reduza as quantidades de sal e proteína em suas refeições
Dr Ezer Amoras Melo

Dr. Ezer Amoras Melo – Urologista – CRM 67273 SP

Agende sua consulta, acesse!

Escreva um comentário