Medica aferindo níveis de hipertensão em paciente.
|

Como é realizado o tratamento da hipertensão?

Você ou alguém da sua família foi diagnosticado com hipertensão? É nesse momento que diversas dúvidas e receios surgem, por exemplo, como é realizado o tratamento da hipertensão arterial, bom é sobre isso que falaremos nesse post, continue lendo.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) 30% dos brasileiros são hipertensos, doença responsável por cerca de 10 milhões óbitos anuais, no mundo. Estamos falando de uma doença perigosa e que tem se tornado cada vez mais comum.

Ser ou ter alguém na família hipertenso, significa que o coração da pessoa precisa trabalhar para vencer os elevados níveis de pressão arterial, tornando as doenças coronárias uma possibilidade constante, como o acidente vascular cerebral (derrame), infarto e até problemas renais.

Tratando-se de uma doença crônica, mudanças simples de hábitos, podem prevenir ou simplesmente ajudar no controle da doença, como reduzir o peso corporal, alimentação saudável, prática de atividade física, diminuição do consumo de sal e bebidas alcoólicas pode ser o suficiente para “tratar” quadros leves de hipertensão.

No entanto, a hipertensão é uma doença silenciosa, fato que dificulta o tratamento precoce, tornando necessário o tratamento para o resto da vida, mas para você entender melhor, abaixo explicaremos como é realizado o tratamento da hipertensão. Mas antes, confira abaixo o que realmente é a hipertensão.

O que é a hipertensão arterial?

Em resumo, quando falamos sobre hipertensão arterial, estamos nos referindo a elevação da pressão que atinge as artérias que irrigam nosso coração e cérebro, por exemplo.

A pressão alta é uma doença crônica, ou seja, não possui cura, que se caracteriza pela elevação prolongada dos níveis de pressão arterial, sendo 140/90mmHg, referida popularmente como 14/9. Sendo 140 o número que se refere a pressão máxima ou sistólica, relacionado a contração do coração, já o 90 é a pressão gerada pelo movimento de diástole, relaxamento do coração.

A hipertensão faz parte do grupo de doenças popularmente denominado, doenças silenciosas, normalmente é assintomática e acaba sendo descoberta quando já evoluiu para alterações estruturais ou funcionais em órgãos alvos. Estes podem ser o coração, cérebro, rins e vasos.

Portanto, o diagnóstico precoce e seu tratamento, podem reduzir a mortalidade devido a complicações cardiovasculares.  Sabe-se que a hipertensão está relacionada a 80% dos quadros de AVC e 90 dos quadros de ataque agudo do miocárdio.

Fatores de risco para hipertensão arterial:

  • Histórico familiar;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo;
  • Bebida alcoólica;
  • Diabetes;
  • Estresse;
  • Alimentação com excesso de sal.

Normalmente a doença é silenciosa, mas os sintomas comuns da hipertensão são:

  • Visão embaçada;
  • Tontura;
  • Dor na região da nuca;
  • Cansaço;
  • Náusea e vômito.

Tratamento da hipertensão arterial

O tratamento da hipertensão começa com a mudança de hábitos, como a adoção de uma alimentação mais saudável, redução da quantidade de sal nos alimentos, prática de atividade física, parar de fumar e parar com a ingestão de bebidas alcoólicas.

Mesmo que o paciente já possua uma predisposição genética ou já faça o uso de medicações, mudanças de hábitos são a principal forma de tratamento, capaz de baixar os níveis de pressão arterial, fortalecer o coração e prevenir doenças coronárias.

Ilustração de rotina saudável.
Manter hábitos saudáveis é fundamental para prevenir e tratar hipertensão.

Os medicamentos comumente utilizados no início do tratamento da hipertensão, podem ser diuréticos, betabloqueadores, antagonistas dos canais de cálcio, inibidores da enzima de conversora de angiotensina (IECa) ou bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA).

O tipo de medicação deve ser recomendada individualmente, podendo ser considerado comorbidades, idade, características especificas do paciente, doenças crônicas e outros.

Vale lembrar que por se tratar de uma doença crônica, uma vez diagnosticado (a), não se deve interromper o tratamento em momento algum, incluindo o uso da medicação, mudanças de hábitos e recomendações especificas do seu médico.

Como prevenir a pressão alta?

A prevenção da hipertensão começa desde a infância, com uma educação alimentar balanceada, evitando grandes quantidades de sal, adoção de práticas de atividade física e principalmente, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e o tabagismo na vida adulta.

Adotar hábitos saudáveis pode ser suficiente até mesmo para quem já possui o quadro em níveis mais leves, permitindo um controle sem o uso de fármacos ou intervenções maiores.

Segundo o site agência Brasil os 10 mandamentos da hipertensão são:

  1. Meça a pressão pelo menos uma vez por ano.
  2. Pratique atividades físicas 5 vezes por semana.
  3. Mantenha o peso ideal, evite a obesidade.
  4. Adote alimentação saudável: pouco sal, sem frituras e mais frutas, verduras e legumes.
  5. Reduza o consumo de álcool. Beba com moderação.
  6. Abandone o cigarro.
  7. Nunca pare ou mude seu tratamento sem orientação médica.
  8. Siga as orientações do seu médico ou profissional da saúde.
  9. Evite o estresse. Tenha tempo para a família, os amigos e o lazer.
  10. Ame e seja amado.

Vale ressaltar que pessoas com pais, tios e avós hipertensos, precisam realizar exames regulares, além disso, vale reforçar os cuidados com a saúde arterial, afinal o problema cresce mais e mais a cada anos, fazendo vitimas.

Reconheceu algum dos sintomas de pressão alta? No BoaConsulta você encontra os melhores médicos cardiologistas, agende sua consulta para avaliar o seu quadro de pressão alta.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.