O câncer de mama é o segundo tumor maligno mais comum no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele. É a principal causa de morte por câncer em nosso país. Sua prevenção tem até um mês dedicado à sua conscientização – o chamado Outubro Rosa.

A grande maioria dos casos de câncer de mama – praticamente 90% – estão diretamente relacionados à idade e ao envelhecimento da mulher associado a fatores ambientais como hábitos de vida, obesidade, ingestão de bebida alcoólica e fatores reprodutivos. Estes últimos são entendidos como começo da primeira menstruação antes dos 12 anos (menarca precoce), menopausa após 50 anos (menopausa tardia), não ter filhos (nuliparidade) e uso de reposição hormonal.

Só 10% dos casos de câncer de mama estão relacionados à hereditariedade (relacionado a mutações genéticas germinativas). Alguns fatores genéticos que estão associados ao câncer de mama são:

  • Casos de câncer de mama na família, em parentes de primeiro grau que têm menos de 50 anos.
  • Casos de câncer de mama em indivíduos do sexo masculino na família.
  • Casos de parentes com histórico de câncer de ovário.

Como deve ser feita a prevenção do câncer de mama?

A real prevenção para o câncer de mama – prevenção primária ou evitar que a doença apareça – não é totalmente possível, devido aos inúmeros fatores que contribuem para o desenvolvimento deste tipo de tumor. Controlar os fatores predisponentes, porém, são importantes medidas para reduzir o risco de câncer de mama.

Desta forma, se ainda não podemos evitar que o problema apareça, podemos sim tentar detectá-lo o quanto antes para aumentar as chances de cura. Daí a importância de se fazer a mamografia anual a partir dos 40 anos de idade. Em alguns casos, a mamografia poderá ser complementada com outros exames, como o ultrassom e a ressonância nuclear magnéticas das mamas. Tudo de acordo à avaliação do seu médico mastologista.

Para ressaltar as medidas de redução de risco de mama, devemos antes de tudo entender os fatores de risco que predispõem este tipo de câncer. Sendo assim, alguns fatores podem ser modificados pelo paciente (como os hábitos de vida) e outros não (como a idade e a história familiar). As principais medidas de prevenção para Câncer de Mama consiste em:

  • Hábitos saudáveis de vida;
  • Prática de atividade física;
  • Manutenção de peso adequado para sua estatura;
  • Evitar uso de bebida alcoólica;
  • Ingesta moderada de alimentos de origem animal;
  • Uso de terapia de reposição hormonal por no máximo 5 anos – quando indicada pelo seu médico.

O Outubro Rosa promove a conscientização do Câncer de Mama

O Outubro Rosa consiste em uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Como fica em evidência a questão do câncer de mama, é comum que as mulheres busquem assistência médica de forma mais intensa neste período, o que eleva o número de consultas nos consultórios, bem como o diagnóstico de câncer de mama.

O ideal é que as mulheres estejam atentas aos sintomas do câncer de mama. É preciso realizar o autoexame e realizar uma mamografia pelo menos uma vez por ano. A ida ao ginecologista de confiança tem que ser periódica, a fim de garantir a prevenção.

Escreva um comentário

Share This