Descubra o que é Tuberculose ganglionar, sintomas, contágio e tratamento

Você sabe o que é tuberculose ganglionar? Essa doença, muito comentada atualmente pela mídia, foi contraída pela cantora Simaria — da dupla sertaneja Simone e Simaria — e tem despertado a curiosidade de muitas pessoas.

Por esse motivo, separamos neste artigo as informações mais relevantes sobre essa patologia, como sintomas, contágio, fatores de risco, diagnóstico e tratamento. Continue a leitura e acompanhe!

O que é tuberculose ganglionar?

A tuberculose ganglionar é uma variedade de tuberculose na qual os bacilos Mycobacterium tuberculosis, também conhecidos como Bacilos de Koch (BK), não infectam os pulmões como de costume, mas, sim os gânglios, órgãos do corpo onde está situada grande parte das células de defesa.

Ao contrair essa bactéria, o pulmão é o primeiro local infectado — e, por esse motivo, a tuberculose pulmonar é o tipo mais comum da doença. O que acontece, todavia, é que o bacilo pode se espalhar por todo o organismo e acabar afetando outros órgãos, condição que passa a ser definida como tuberculose extrapulmonar.

A patologia pode atingir a pleura, que é um tecido que reveste os pulmões, os olhos, os rins e até os ossos. A tuberculose pleural é o tipo extrapulmonar mais comum, seguido da ganglionar — mais comum entre crianças e adolescentes.

Algo que a maioria das pessoas não sabe é que a Mycobacterium tuberculosis pode permanecer inativa no organismo por muito tempo sem manifestar sintoma algum. Condições que provocam a queda do sistema imune — como o estresse — favorecem a proliferação da bactéria, portanto, podem desencadear a doença.

Quais são os seus sintomas?

Os sintomas que definem a tuberculose ganglionar são diferentes dos da pulmonar, isso devido à diferença dos órgãos afetados. A doença, portanto, não conta com a presença de espirros e nem de tosse com sangue. Por acometer com maior frequência os gânglios da cadeia cervical, na região do pescoço, os sintomas mais comuns da tuberculose ganglionar são:

  • ínguas inchadas no pescoço, que evoluem gradativamente;
  • vermelhidão e inflamação no local;
  • dor na região cervical.

Ademais, outros sintomas menos específicos que também acometem os pacientes são:

  • perda do apetite;
  • emagrecimento;
  • palidez;
  • febre baixa, em torno dos 38º C, principalmente no fim da tarde;
  • sudorese noturna;
  • cansaço excessivo.

Como ocorre o contágio?

A transmissão da tuberculose, no geral, ocorre pelas vias aéreas, sobretudo pelo contato direto com pacientes infectados. Quando alguém fala, tosse ou espirra, pequenas gotas de saliva são expelidas para o ambiente e podem acabar sendo aspiradas por outra pessoa. Se essas gotículas estão infectadas pela Mycobacterium tuberculosis, o indivíduo será contaminado.

Pessoas que passam mais de 6 horas por dia com alguém que tenha tuberculose pulmonar, que é o tipo mais transmissível, têm mais chances de aspirar essas gotículas contaminadas pelos bacilos — ou seja, se você convive com alguém que apresenta a condição, o seu risco de contrair a doença é elevado.

Já os pacientes com tuberculose ganglionar não costumam ser os principais transmissores da doença, uma vez que a quantidade de bacilos presente no organismo é bem menor que na tuberculose pulmonar. A tuberculose ganglionar, portanto, não é contagiosa. Como se trata de uma condição que não afeta os pulmões, ela não é transmitida de pessoa para pessoa por meio das secreções respiratórias.

Quais são os fatores de risco para contrair essa doença?

Para contrair a infecção pelos Bacilos de Koch, é preciso entrar em contato com uma pessoa que tenha tuberculose. No entanto, isso não significa que a doença vai se desenvolver, porque tudo depende da condição imunológica de cada indivíduo.

Pessoas imunodeprimidas, como os portadores do vírus HIV, ou imunossuprimidas, como os pacientes em tratamento do câncer, estão mais suscetíveis à tuberculose. Além disso, existem outras condições que também podem contribuir para a baixa imunidade e facilitar o desenvolvimento dessa patologia. Entre elas:

Qual é o tratamento da tuberculose ganglionar?

Antes de tratar essa doença, é preciso que um diagnóstico apurado seja realizado.

Diagnóstico

Caso desconfie de que está com tuberculose ganglionar, o paciente deve procurar um clínico geral imediatamente. Após o exame clínico, no qual o médico analisa os sinais e os sintomas relatados, será requisitada pelo profissional uma biópsia do tecido para confirmar o diagnóstico.

No exame, uma punção é feita no gânglio com uma agulha muito fina, que retira uma amostra do local para verificar a presença dos bacilos. Em alguns casos, quando a porção de tecido não for suficiente, pode ser necessário remover o nódulo para análise.

A amostra é submetida à cultura microbiológica — na qual o crescimento de colônias confirma a presença da Mycobacterium tuberculosis — e a testes de sensibilidade aos antibióticos, para verificar se as cepas são resistentes a algum medicamento. Além disso, testes moleculares estão disponíveis atualmente para confirmar se o bacilo realmente é o da tuberculose.

Tratamento

O tratamento de todos os tipos dessa doença é igual e tem a duração de 6 meses. Nos primeiros 60 dias, o esquema medicamentoso administrado é chamado de “RIPE”, uma associação dos antibióticos rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol.

A segunda fase do tratamento, que só termina quando completados os 6 meses, utiliza apenas a rifampicina e a isoniazida. Todos esses medicamentos são disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ou seja, são completamente gratuitos.

Ainda assim, muitas pessoas diagnosticadas e que iniciam o tratamento não o fazem até o fim, pois, param com a medicação quando notam os primeiros sinais de melhora.

Essa atitude aumenta as chances de a doença voltar e prolonga ainda mais o período de recuperação. Ademais, parar com a medicação no meio do tratamento eleva os riscos de desenvolver resistência bacteriana, fazendo com que alguns bacilos se tornem difíceis de combater.

Seguir o tratamento corretamente, respeitando as dosagens, os horários a duração adequada é, portanto, a única forma de conquistar a cura dessa doença e recuperar a sua saúde por completo.

Agora que você já sabe os principais pontos sobre essa doença, fique sempre atento aos sinais e sintomas manifestados pelo seu corpo! Assim, você pode procurar um médico rapidamente, fazer o tratamento adequado e garantir que a sua saúde esteja sempre em dia.

Você já teve tuberculose ganglionar ou conhece alguém que passou por essa situação? Deixe um comentário no post contando a sua experiência!

 


88 comentários em “Descubra o que é Tuberculose ganglionar, sintomas, contágio e tratamento”

  1. Regina Fátima Re

    Eu tive tuberculose ganglionar em 2013, não tinha nenhum tipo de sintoma, a não ser um caroço no pescoço. Fiz o tratamento pelo posto de saúde durante 6 meses. Mas o efeito colateral dos remédios acabaram comigo, mas da tuberculose fiquei boa.

  2. Sim eu estou passando por esse momento não é nada bom , pois descobrir recentemente e preciso ficar boa tenho muitas dores no corpo, fiquei preocupada com o resultado dos exames sem contar que do nada fico roca como se tivesse muitos espinhos na minha garganta.

  3. Eu estou com todos esse sintomas é possível que eu esteja com essa doença. Mais estou tranqüila vou mim cuidar e ficar boa obrigada ajudou muito Bjs!

  4. Eu fiz uma pulsao e Tou com todos esses sintomas estou só esperando o resultado pra começar o tratamento

  5. Fui diagnosticada recentemente com tuberculose ganglionar, graças a Deus estou bem e estou seguindo direitinho o tratamento.

  6. JESSICA DO NASCIMENTO ALENCAR

    Meu marido tem tubérculose ganglionar, e está fazendo o tratamento. Eu e meu filho não contraímos a doença. Graças a Deus e aos cuidados que tomamos mesmo sabendo que não é contagiosa.

  7. Fui diagnosticada com essa doença dia 14/05/2020 através de uma biópsia que retirou o nódulo do meu pescoço. A princípio fiquei surpresa pois não sabia que existia esse tipo de tuberculose. Já vou iniciar o tratamento .

  8. Minha namorada começou com os primeiros sintomas em fevereiro, sendo ele: aumento progressivo de um ganglio do pescoço, estando ele dolorido, duro e com vermelhidão. Após tomar todos os tipos de antibióticos receitados pelos médicos, não houve regressão. Em abril ela teve que ser submetida a cirurgia de retirada do linfonodo e drenagem de abcesso no local. Foi feita histopatologia, sugerindo tuberculose no resultado do exame. A cultura deu negativa para BK. Após 1 mês da cirugia, outro linfonodo cervical começou a aumentar. Agora ela vai começar o tratamento contra a tuberculose. Exames como ressonancia e tumografia também foram feitos. Dando como resultado “processo inflamatório agudo”.

  9. Isabel Guerra

    sofri dessa doença com os sintomas de emagrecimento, perda de apetite, cansaço extremo, fui internada para exames e quando finalmente a doença foi descoberta o tratamento resultou, estou curada. O meu caso foi apresentado num congresso na Russia pela dificuldade de diagnóstico. Fui tratada no Hospital Amadora-Sintra em Portugal. Nunca tive uma dor de cabeça.

  10. Meu irmao , apresentou a 40 dias uma febre vespertina de no maximo 38,5 . Pensamos logo em Covid 19 . Todos os exames deram negativos . Apos 30 dias ele foi internado , fez todos os exames indicados a investigacao . Fez 3 Tomografias . A primeira nao acusou nada . 30 dias depois , fez outra e que acusou uma grande infeccao pulmonar . Com linfos aumentados na regiao do mediastino . No momento , ele esta sendo preparado para uma Pleuroscopia que sera feita dentro de 3 dias . A maior desconfianca dos mesdicos eh de uma Tuberculose Ganglionar . Voltarei com mais informações apos o resultado desse exame . Saúde a todos!!

  11. Meu filho tem 11 anos e está com esse tipo de tuberculose ele começou a medicação hoje pela manhã.
    Logo após a medicação ele teve febre isso e normal.
    Porque antes do diagnóstico ele não apresentava febre .

  12. Meu filho teve essa tuberculose glanglionar chegou a ficar internado ,mas não fizeram a biópsia, tomou todos os medicamentos ,foi liberado do hospital menino jesus e ficamos tratamento em casa ,na primeira semana de alta ,a dele foi abaixo do braço e estourou com os medicamentos ,graças a Deus

  13. Estou com muita dor no pescoço e na coluna essa noite me sudorese noturna pode ser tuberculose ganglionar?

  14. Boa noite!!
    Quando a médica me disse que suspeitava de tubeculosi grangular fiquei sem reação.
    E não perguntei quase nada. E este Sait me ajudou muito a compreender um pouquinho de que se trata.
    Só ficou uma dúvida a pessoa questão pode ter contato com outras pessoas?
    E tenho uma filha que está grávida de 5 meses oque faço?
    Desde já agradeço. Fiquem com Deus.

  15. Cleia Rejane do Nascimento Morais

    Meu sobrinho foi diagnosticado com essa tuberculose.Peçoa.Deus que ele melhore logo após diagnóstico.

  16. Cristiane floripes nunes Rodrigues

    Eu estou com tuberculose intestinal e ainda Não comecei o tratamento estou apavorada

  17. Eu já contrai essa doença e para piorar minha situação , eu estava grávida, foi muito angustiante viver essa situação, tive que fazer um tratamento com muito cuidado. Melhorei, fiz tudo certinho. Curei e hoje minha filha está com 34 anos e saudável. Um conselho, façam o tratamento correto e só terão resultados positivos.

  18. eu estou com a doença sinto muitas dores mesmo não conseguia me sentar hj já sento estou na medicação do ripe 4 comprimido ? na manhã recuperação muito lenta apesar de muita mais muita dor mesmo nas costas lombar

  19. Minha filha está fazendo o tratamento da tuberculose ganglionar, ainda não fechou o diagnóstico, pois está aguardando fazer a biópsia, mas como já fez o exame que indentifica se pode ser ou não essa doença, e o resultado veio mostrando que é, começou o tratamento antes da biópsia.
    Estou muito preocupada, mas confiante na cura dela.

  20. Meu filho já teve este tipo de tuberculose do lado direito ele pode ter de novo e do lado esquerdo?

  21. Minha filha de 3 anos infelizmente foi contaminada por esse vírus maldito da tuberculose glaglionar. Porém graças a deus o único sintoma e o glaglios infatados e agora estas drenando puz. Já tem 15 dias tomando os medicamentos diluído pq aqui não tem nem o liguido nem o dispensiveis. Quero saber quanto tempo levar para desichar os glaglios e voltar o pescocinho ao normal.

  22. Olá, a 3 anos percebi caroços no pescoço fui a 3 clínicos q disseram q não era nada e só cresciam.
    Até q eu mesmo pedi q me encaminhassem a um especialista, me mandaram a um Hematologista.
    E depois de muitos exames descobri a tuberculose Ganglionar e estou no hospital em tratamento isso pq os remédios me deram reação alérgica.
    Eu tive contato com uma tia q tem ou teve não sei se al se tratou tuberculose pulmonar.
    Segundo meu médico a bateria está nos meus gânglios a mais de 3 anos e com a baixa da minha imunidade a doença se mostrou, tbm o nível de stress estava ajudando a piorar a situação.
    Espero que eu consiga vencer isso e poder viver com saúde e tranquilidade pra criar meu BB.
    Bj e muito obrigada as informações foram crussiais pra mim.

  23. Jorge Luis Gomes da cruz

    Olá,tudo bem, estou pesquisando porque estou desconfiado que estou com essa bactéria,porque apareceu caroço na parte do meu pescoço o quel parece de mais com uma foto dessa postagem,na sexta eu tenho um exame para tirar essa dúvida.Grato!

  24. Bárbara Oliveira

    Meu filho teve TB Ganglionar, foi uma época muito difícil pois ele tinha sete anos, e na época não se falava da existência desse tipo de TB, levei seis meses pra realmente descobrir, mas depois de diagnosticado ele fez o tratamento durante seis meses e graças a Deus aos médicos e ão meu grande empenho como Mãe dedicada meu filho ficou curado.

  25. Maria de Lourdes Dias dos Santos

    Há uns 15 anos tive tuberculose nos gânglios linfáticos, foi bastante complicado , porque estava sendo acompanhada por um pneumologista, que não entendia , simplesmente dizia que eu estava era anêmica, e passando RARICAL e COMBIRON, resolvi procurar outro pneumologista, muito eficiente e comprometido, o mesmo na hora que olhou para meu pescoço, foi logo marcando par fazer a biopsia, isso fui pela manhã para a consulta e no mesmo dia a tarde foi feita a biopsia. Na época eu não sabia que existia esse tipo de tuberculose eu achava que existia só a pulmonar. Quando recebi o resultado fiquei desesperada e chorei bastante. O médico foi me explicar tudo e conversamos bastante. Fiz o tratamento como foi recomendado e fiquei curada.

  26. Eu descobri agora pouco que estou com essa tuberculose, mas já tô sendo acompanhada por um profissional, no começo fiquei com muito medo, pois tinha medo de passar para minha família,mas graças a Deus a médica me explicou tudo direto, e tô sempre Me atualizando das informações, Muito obrigado pelas informações…..

  27. Meu marido teve, o por os médicos não ter conhecimento desse tipo( Não lembraram). Disseram q esse sintomas não eram de tuberculose. Até nós não sabíamos q existia esse tipo de tuberculose glanglionar. Infelizmente meu marido aos 35 anos pai de duas crianças e marido maravilhoso. VEIO A ÓBITO …DIVULGUEM ESSAS INFORMAÇÕES ACIMA.

  28. Meu marido teve, o por os médicos não ter conhecimento desse tipo( Não lembraram). Disseram q esse sintomas não eram de tuberculose. Até nós não sabíamos q existia esse tipo de tuberculose glanglionar. Infelizmente meu marido aos 35 anos pai de duas crianças e marido maravilhoso. VEIO A ÓBITO …DIVULGUEM ESSAS INFORMAÇÕES ACIMA.

  29. Ola eu ja tive tuberculose ganglionar em 2018 completei todo tratamento..posso voltar a ter a doenca?

  30. Ola eu ja tiver tuberculose pulmonar a 25 anos agora estou com tuberculose glandular faço tratamento no hospital do gama no df.mas parecer que ta atigindo meu pulmao dinovo sinto falta de ar e o coraroço no meu pescoço ta almentando .o que faço to sem dormor.

  31. Equipe Boa Consulta

    Jose, caso o protocolo de tratamento tenha sido seguido por completo, torna-se muito difícil a reincidência. No entanto, caso exista a suspeita, procure quanto antes um médico clínico geral

  32. Equipe Boa Consulta

    Olá, Rodrigo.

    O tratamento para Tuberculose Ganglionar exige muita disciplina. É necessário seguir corretamente todos os protocolos para evitar a reincidência da doença.

  33. Equipe Boa Consulta

    Olá Valdirene, como vai?

    A forma mais eficaz de conquistar a cura dessa doença é seguindo corretamente o tratamento prescrito pelo médico responsável.

  34. Equipe Boa Consulta

    Olá Bárbara, como vai?
    Obrigado pelo seu comentário, ficamos felizes pela recuperação do seu filho.

  35. Boa noite.
    Meu namorado foi diagnosticado com tuberculose ganglionar, após 2 meses de idas e vindas ao hospital. Ele tem 55 anos.
    Já faz 15 dias que está tomando os antibióticos direitinho, mas ainda tem vários dias que tem febre e aquele cansaço.
    É normal.
    Desde já agradeço à atenção.

  36. Equipe Boa Consulta

    Olá Jorge.
    Obrigado pelo seu comentário, é sempre importante buscar ajuda profissional quando houver algum sintoma.

  37. Equipe Boa Consulta

    Olá Leila, como vai?
    Obrigado pelo seu comentário, ficamos felizes em poder ajudar.

  38. Equipe Boa Consulta

    Olá Adriana.

    Esperemos que tudo fique bem e desejamos melhores para o seu genro.

  39. Equipe Boa Consulta

    Olá Darilia.
    Parabéns por lidar de forma calma frente a adversidade.
    Realize o tratamento, sem falhar e os resultados serão positivos.

  40. Equipe Boa Consulta

    Olá Daniele?
    Ficamos felizes em saber que você esta bem e que procurou auxílio médico o mais rápido possível.
    Desejamos uma boa recuperação.

  41. Equipe Boa Consulta

    Olá Eta.
    Siga todo o tratamento sem falhar ou parar antes do período que seu médico indicou e tudo vai ficar bem.
    Desejamos que se recupere logo.

  42. Equipe Boa Consulta

    Olá Caio.
    Esperemos que tudo fique bem e principalmente que tenha melhores quanto antes.

  43. Equipe Boa Consulta

    Olá Rosangela.
    Obrigado pelo seu comentário. Lembre-se de seguir corretamente o protocolo de tratamento proposto pelo médico responsável pelo seu caso. Respeitar a dosagem dos medicamentos, horários e duração do tratamento são as únicas formas de conquistar a cura desta doença e recuperar sua saúde por completo.

  44. Equipe Boa Consulta

    Olá Regina.
    Obrigado pelo seu comentário. Ficamos felizes em saber que você conseguiu se curar desta doença, o tratamento é extenso e requer muita disciplina para que ele seja eficaz.

  45. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Glaucia.
    Como esta no início do tratamento pode ser normal, mas é sempre bom pedir auxílio médico se achar estranho ou duradouro de mais.

  46. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Edlaine?
    Ficamos muito felizes em saber que ajudarmos.
    Desejamos que você fique bem quanto antes e conte-nos sobre sua recuperação, obrigado pelo feedback.

  47. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai lorena?
    O tempo para desinchar pode variar de paciente para paciente, mas o mais importante é seguir o tratamento por completo.

  48. Equipe Boa Consulta

    Olá Glauber.
    Desejamos que você melhore quanto antes e recomendamos que siga o tratamento por completo.

  49. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Marise.
    Ficamos felizes em ver o seu relato positivo e reforçamos a sua recomendação, seguir o tratamento a risca é o melhor e mais recomendado caminho.

  50. Equipe Boa Consulta

    Olá Cristiane.
    Recomendamos que procure auxílio médico quanto antes, o tratamento precoce sempre trará o melhor prognóstico.

  51. Equipe Boa Consulta

    Olá Cleia.
    Uma vez com diagnóstico em mãos, recomendamos que o tratamento comece quanto antes e que seja seguido por completo.

  52. Equipe Boa Consulta

    Olá Maria.
    A tuberculose ganglionar não é contagiosa. Ela não é transmitida de pessoa para pessoa por meio das secreções respiratórias como a pulmonar. Pacientes com tuberculose ganglionar não são capazes de transmitir a bactéria Mycobacterium tuberculosis.

  53. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Patricia.
    para obter um diagnóstico preciso e adequado recomendamos que visite o clínico geral.

  54. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Lívia?
    Um dos sintomas da tuberculose ganglionar é a febre, mas com o medicamento isso deve passar.
    Recomendamos que siga as orientações médicas e conclua por completo o tratamento.

  55. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Zenubia.

    Sim, esta doença é bastante comum, mas se seguir corretamente o tratamento, tudo ficara bem.

  56. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Isabel?
    Ficamos muito felizes em saber que você se curou. Obrigado por compartilhar o seu relato.

  57. Equipe Boa Consulta

    Olá, como vai Jessica.
    Esperamos que seu marido, melhores logo e que todos fiquem bem.

  58. Boa tarde!! Minha filha de 22 anos passou por muito estresse antes da formatura dela. Ela sentia dores de garganta e nódulos no pescoço,achava que era tensão e após o evento foi piorando cada vez mais e os calafrios noturnos que só melhoravam com antitérmico. Hj (19/07/21)ela conseguiu se consultar com infectologista que perguntou se ela teve contato com alguém com tuberculose e indicou exames,biópsia e rx pulmonar. Vim logo pesquisar e 🙌🏾 achei essa página e pelas indicações acho q ela está com TB ganglionar, continuo preocupada porém mais esclarecida do q está acontecendo com ela. Voltarei em breve com boas notícias. Gratidão!!🥰

  59. Equipe Boa Consulta

    Olá Sandra.
    Caso seja diagnosticado, recomendamos que o tratamento seja iniciado quanto antes e seguido por completo.
    O tratamento é muito efetivo, indolor e logo surti resultados, aguardamos e estamos torcendo pela melhora.

  60. Estou fazendo o tratamento da tuberculose glanglionar a 2 meses mais ainda não sumiu as glândulas do meu pescoço,apenas diminuiu bastante é normal ?

  61. Equipe Boa Consulta

    Olá Claudio.
    O retrocesso do inchado é gradativo e sempre deve ser avaliado pelo médico responsável por seu tratamento.

  62. Tive tuberculose ganglionar em 2015, fiquei internada 21 dias pois os médicos não conseguiram encontrar o diagnóstico, eles falaram que eu tinha linfoma e um outro tipo de câncer. Foi momentos de terror pois eu fiquei tão magra que quase não conseguia andar de tão fraca. Os meu linfonodos ficaram com necrose de tanta infecção, segundo o resultado da biópsia. Fiz um tratamento por 3 meses com os antibióticos e acompanhamento com infectologista, hoje 6 anos depois estou tendo os mesmo sintomas. Será que a tuberculose pode ter voltado?

  63. Olá, estou com suspeita de tuberculose ganglionar, ainda falta fazer a biópsia para confirmar mas estou cm um caroço no pescoço mas nenhum sintoma a não incomodo na região cervical, não iniciei nenhum tratamento. É possível continuar com atividades físicas ou é melhor ficar em repouso?

  64. Equipe Boa Consulta

    Olá Gisele.
    Quando o tratamento é feito por completo é muito difícil o retorno, mas recomendamos que procure o seu médico quanto antes, para avaliar e se for o caso, tratar com agilidade.

  65. Equipe Boa Consulta

    Olá Guilherme.
    O recomendado é repouso, mas vale consultar o seu médico quanto a rotinas leves.

  66. Olá boa noite!!

    Fui diagnosticada com tuberculose glaglionar em setembro de 2020. Uma glândula começou a inchar, tomei vários Antibióticos e antiflamatorios, e nada de desinchar….

    Fui ao encaminhada para um Cirugiao de cabeça e pescoço, onde foi feito pulsação e biópsia… onde foi diagnosticado Tuberculose Glaglionar

    Fiz o tratamento por 6 meses… desinchou bastante mais ainda o caroço é notável no pescoço.

    Peguei o COVID agora em Junho de 2021
    E sentir inchar novamente…
    Passei também por um cirugia bem delicada de um dente siso incluso…

    Hoje sinto o caroço crescido e duro..

    Fico bastante preocupada
    Será que o caroço não vai de desfazer, vai ficar assim crescido??

    Não doi muito não, sinto um desconforto…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima