Como é feito o diagnóstico do aneurisma?
| |

Como é feito o diagnóstico do Aneurisma? Neurocirurgião especialista explica!

No nosso podcast de número 05, recebemos o Dr. Marcio Rassi, neurocirurgião e professor de neurocirurgia especializado no tratamento de tumores cerebrais e da base do crânio.

Neste episódio, o Dr. Marcio Rassi explica em detalhes como é possível fazer o diagnóstico de um aneurisma, quais são os exames mais comuns e qual é o mais eficiente.

ACOMPANHE O TRABALHO DO DR. MARCIO RASSI

Diagnosticar um aneurisma é um processo crucial que pode literalmente salvar vidas. O aneurisma é uma dilatação anormal de uma artéria, frequentemente ocorrendo na aorta, no cérebro ou em outras áreas do corpo, e pode levar a complicações graves se não for identificado e tratado a tempo.

Muitas vezes, os aneurismas são silenciosos, crescendo lentamente sem apresentar sintomas evidentes até que se tornam uma emergência médica. Por isso, a detecção precoce é vital.

Este diagnóstico envolve uma combinação de exames clínicos, testes de imagem avançados e uma avaliação detalhada dos fatores de risco individuais. Conhecer os métodos e as tecnologias disponíveis para o diagnóstico é essencial para médicos e pacientes, permitindo intervenções preventivas e tratamentos eficazes.

Exame Menos Invasivo: Angioressonância

A angioressonância é um exame de ressonância magnética com contraste, utilizado para desenhar todos os vasos do encéfalo. Outro exame similar é a angiotomografia, que também utiliza contraste para visualizar os vasos cerebrais.

Exame Padrão Ouro: Angiografia

A angiografia é considerada o exame ideal para o diagnóstico de aneurisma. É similar a um cateterismo cardíaco, mas o catéter é direcionado ao cérebro.

O procedimento envolve a inserção do catéter em uma artéria na virilha, que é então guiado até a artéria principal do cérebro. O contraste é injetado e uma sequência de raios X é realizada, revelando o desenho das artérias intracranianas e permitindo a identificação de qualquer dilatação ou aneurisma.

Quando fazer exames para investigar o aneurisma?

Normalmente, o exame é requerido quando há sintomas preocupantes, como uma dor de cabeça muito forte, descrita como a pior dor de cabeça da vida. Isso pode sugerir a presença de um aneurisma, especialmente se houver histórico familiar, particularmente entre mulheres de primeiro grau (mãe e irmãs).

Alguns aspectos importantes para fazer exames regulares são:

  • Histórico Familiar: O histórico familiar também é um fator determinante. Aneurismas têm uma ligação genética, especialmente entre mulheres de primeiro grau, como mães e irmãs. Se houver histórico de aneurisma na família, é importante realizar exames preventivos para detecção precoce.
  • Outros Sintomas e Fatores: Além de dores de cabeça intensas, a frequência e a severidade das dores de cabeça podem ser um indicativo. Indivíduos com histórico pessoal de problemas vasculares devem ser monitorados com maior atenção.
  • Exames Iniciais e Avançados: Os exames iniciais incluem angioressonância e angiotomografia, que são menos invasivos e oferecem uma avaliação preliminar dos vasos cerebrais. Se essas análises indicarem alterações, a angiografia, um exame mais detalhado e considerado o padrão ouro, é realizada para confirmar o diagnóstico de aneurisma.

Quais sinais podem ser um alerta de um quadro de aneurisma?

Identificar os sinais de alerta para um aneurisma pode ser desafiador, pois muitas vezes eles são silenciosos até se tornarem críticos.

No entanto, existem alguns sintomas e condições específicas que podem indicar a necessidade de exames preventivos e diagnósticos.

1. Dor de Cabeça Intensa e Repentina

Uma dor de cabeça súbita e extremamente intensa, muitas vezes descrita como a “pior dor de cabeça da vida”, pode ser um sinal de aneurisma cerebral. Essa dor pode surgir sem aviso prévio e é frequentemente acompanhada por náuseas, vômitos, visão turva ou dupla, e sensibilidade à luz.

2. Dor Abdominal ou Lombar

Para aneurismas na aorta abdominal, a dor intensa e persistente na região abdominal ou lombar pode ser um indicador. Esta dor pode irradiar para as costas ou para as pernas e pode ser acompanhada por uma sensação de pulsação no abdômen.

3. Sintomas Neurológicos

Aneurismas cerebrais podem causar sintomas neurológicos, como fraqueza súbita ou dormência em um lado do corpo, dificuldade para falar, perda de equilíbrio ou coordenação e confusão. Esses sintomas são semelhantes aos de um derrame e requerem atenção médica imediata.

4. Dificuldade Respiratória e Dor no Peito

Aneurismas na aorta torácica podem se manifestar como dor no peito, dificuldade para respirar, rouquidão ou dificuldade para engolir. A dor pode ser descrita como uma sensação de aperto ou pressão no peito.

5. Histórico Familiar e Fatores de Risco

Pessoas com histórico familiar de aneurismas, bem como aqueles com hipertensão, colesterol alto, tabagismo, ou doenças cardiovasculares, têm maior risco de desenvolver aneurismas. Esses indivíduos devem ser particularmente vigilantes e considerar exames regulares como parte de seu cuidado preventivo.

6. Mudanças Visuais e dor nos Olhos

Para aneurismas próximos aos olhos, mudanças súbitas na visão, incluindo visão dupla ou perda de visão, junto com dor atrás ou ao redor dos olhos, podem ser sinais de alerta.

Quando Procurar Ajuda Médica

Se você ou alguém próximo experimentar qualquer um desses sinais de alerta, é crucial procurar atendimento médico imediato.

A detecção precoce por meio de exames de imagem, como tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM) e ultrassonografia, pode fazer a diferença entre um tratamento eficaz e complicações graves.

Encontre um Neurocirurgião

Encontre um médico neurocirurgião de confiança em sua cidade e agende online agora mesmo.

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *