Diferença entre pedra na vesícula e cálculo renal.

Qual a diferença entre pedra na vesícula e cálculo renal?

Existem diversas doenças e condições clínicas que guardam algumas similaridades entre si, mas que não são propriamente a mesma coisa, gerando uma série de dúvidas e questionamentos entre a população em geral. Pensando nisso, preparamos este post mostrando quais as diferenças entre pedra na vesícula e cálculo renal.

Vale sempre ressaltar a importância de se consultar com um médico quando surgirem os sintomas, mas um pouco mais de conhecimento é sempre bem-vindo e pode ajudar a tomar as atitudes certas antes mesmo de buscar ajuda profissional. Continue a sua leitura e aprenda mais sobre o assunto!

O que é a pedra na vesícula?

As pedras na vesícula, também chamadas de cálculos biliares, são depósitos de cristais, que se aglomeram no órgão em si ou no sistema dutos biliares, que incluem o duto cístico, colédoco e os hepáticos. Trata-se de um problema extremamente comum em todo o mundo, podendo causar dores intensas e incapacitantes, que reforçam a necessidade de ajuda médica.

Mulher com dor devido a pedra na vasícula.
Pedras na vesícula são depósitos de cristais, que se aglomeram no órgão em si ou no sistema dutos biliares.

A bile, produzida no fígado e armazenada na vesícula, está envolvida com a origem do problema. Ela é composta por uma mistura de diversas substâncias, entre as quais está o colesterol, que acaba por ser o responsável pela maioria dos casos de formação das pedras. Por isso, os cuidados alimentares também fazem parte da prevenção e tratamento.

Quais os sintomas da pedra na vesícula?

Com os problemas de solubilidade do colesterol ou, mesmo, das bilirrubinas, que constituem a bile, uma pessoa pode começar a sofrer com cálculos biliares. A questão é que nem sempre os sinais são perceptíveis, sobretudo em fases iniciais da doença. O risco é maior para mulheres com mais de 40 anos, obesos e pessoas com dietas ricas em gorduras.

Pessoas com sintomas de pedra na vesícula.
Entre os sintomas de pedra na vesícula estão dor abdominal, bem como náuseas e vômitos, sensação de queimação na garganta (azia), falta de apetite, estufamento e enjoos.

Alimentação pobre em fibras, terapia com estrógenos e predisposição familiar também elevam o risco de pedras na vesícula, que podem se manifestar por sintomas. Entre os principais sinais da doença, temos a dor abdominal, bem como náuseas e vômitos, sensação de queimação na garganta (azia), falta de apetite, estufamento, enjoos e assim por diante.

Qual o tratamento da pedra na vesícula?

O médico costuma fazer o diagnóstico de cálculos biliares a partir da história clínica relatada pelo paciente, da análise dos sintomas e de alguns exames de imagem, como a ultrassonografia. Com a confirmação do problema, salvo em raras exceções, a remoção cirúrgica da vesícula por via minimamente invasiva é a opção mais utilizada.

Antes do procedimento definitivo, também pode ser feita a retirada dos cristais que estejam presentes nos dutos biliares por meio de uma colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (CPRE). Outro ponto relevante é a reeducação alimentar, feita para evitar o aumento do colesterol, por meio de uma dieta rica em fibras e pobre em massas e gorduras saturadas.

O que é o cálculo renal?

Os cálculos renais são conhecidos popularmente como pedras no rim, um problema bastante comum em todo o mundo. Eles ocorrem a partir de pequenas massas sólidas derivadas de pequenos cristais, que podem ser encontrados tanto nos órgãos em si quanto nos outros locais que fazem parte do trato urinário, como ureteres, bexiga e uretra. 

Pessoa com pedra no rim.
Pedras nos rins são a formação de cristais (massas) que provocam intensa dor.

Costumam ser assintomáticos até que se desloquem, quando passam a causar uma dor intensa. Podem ser de vários tipos e a sua formação envolve uma concentração alta de cristais na urina, o que ocorre quando há pouca ingestão de água, bem como consumo excessivo de alimentos com muito sal e proteínas.

Quais os sintomas do cálculo renal?

O cálculo renal é considerado uma das condições médicas mais dolorosas que existem e, por isso mesmo, a simples possibilidade de ter o problema já causa ansiedade em boa parte das pessoas. No entanto, com os avanços da medicina e o uso de determinados medicamentos, é possível manejar os sintomas com muito mais precisão.

Sintomas de Cálculo renal.
Os sintomas de cálculo renal podem ser dor, febre acima de 38º C, urina turva ou com sangue, disúria e poliúria.

A dor e o desconforto costumam surgir quando os cristais se deslocam pelo sistema urinário, variando de tipo e intensidade de acordo com a localização. Também podem ser experimentadas limitações nos movimentos, febre acima de 38º C, urina turva ou com sangue, disúria e poliúria (dor e aumento da frequência urinária), entre outros.

Qual o tratamento do cálculo renal?

Quando um paciente se queixa de dores condizentes com cálculos renais, o médico faz uma avaliação do histórico e alguns exames, como o teste de Giordano e ultrassonografias. É comum já entrar com medicamentos analgésicos, por conta da intensidade da dor. Uma vez confirmado o diagnóstico, entretanto, existem algumas opções.

As escolhas mais comuns envolvem a litotripsia, que permite fragmentar os cristais para aumentar as chances de que eles sejam eliminados pela urina, com indicação de franco aumento na ingestão hídrica. Quando muito grandes, eles podem ser acessados e removidos por métodos endoscópicos, por via transuretral ou percutânea.

Como diferenciar pedra na vesícula e cálculo renal?

Agora que você já aprendeu muito mais sobre pedra na vesícula e cálculo renal, ficou um pouco mais simples diferenciá-los, não é mesmo? No entanto, existem algumas dicas que podem ajudar nesse sentido. Uma delas é analisar o seu histórico e hábitos de vida: você bebe pouca água? Come muitas gorduras? Já sofreu com algum dos dois problemas anteriormente?

O tipo e intensidade da dor também podem ajudar no diagnóstico. Enquanto as cólicas biliares são caracterizadas por desconforto abdominal na parte da frente do abdome e do lado direito, as pedras nos rins costumam causar febre e dores de forte intensidade no dorso, podendo irradiar para a região genital. A presença de sangue na urina é outro sinal importante.

Como você pôde ver ao longo do post, existem algumas diferenças importantes entre a pedra na vesícula e cálculo renal. Além de adotar hábitos saudáveis de vida, independentemente do quadro, você não deve abrir mão de buscar ajuda médica em caso de sintomas, pois o diagnóstico correto é essencial para resolver o problema!

Se você estivar sentindo algo diferente em seu corpo, lembre-se que aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médico clínicos gerais, para consultas presenciais ou online!

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.