Como diferenciar glândulas mamarias de nódulos?
|

Como diferenciar glândulas mamárias de nódulos na hora do autoexame? Descubra as características de cada um!

Muitas mulheres notam alguns carocinhos nas mamas durante o autoexame e ficam preocupadas se aquilo poderia ou não ser um indício de câncer de mama. Porém, na grande maioria dos casos trata-se apenas das glândulas mamárias, uma estrutura do seio responsável por produzir leite. Mas você sabe como diferenciar glândulas mamárias de nódulos? Bom é isso que vemos a seguir, continue lendo.

Os nódulos são caroços que surgem nos seios e indicam tumores malignos, alterações hormonais, inflamações e infecções. Na grande maioria dos casos de nódulos encontrados nos autoexames feitos em casa, trata-se apenas de cistos benignos que não apresentam grandes riscos à saúde da mulher, ou então uma confusão entre nódulos e glândulas mamárias.

E para ajuda você mulher ou homem, nós do BoaConsulta, separamos algumas dicas simples e fáceis, para você conseguir fazer a diferenciação entre glândulas mamárias e nódulos reais, continue lendo.

Como diferenciar glândulas mamárias de nódulos?

As glândulas mamárias são glândulas cutâneas modificadas, que têm a função principal de produzir leite após a gestação. Porém, também são encontradas nos homens, embora em menor quantidade.

Apesar de possuir glândulas mamárias, os homens tem um nível do hormônio estradiol mais baixo em comparação às mulheres, o que faz com que o depósito de gordura na região seja limitado e as mamas não se desenvolvam como no sexo feminino.

Ilustração de diferença entre glândulas mamarias e cistos ou nódulos.
As glândulas mamárias podem ser sentidas todas juntas, sendo uma das maiores diferenças entre os nódulos.

Uma das principais diferenças das glândulas mamárias e nódulos é que as glândulas não possuem formato arredondado e são macias ao toque, enquanto nódulos são geralmente circunferências duras que podem ser facilmente sentidas nos dedos.

Além disso, é possível sentir várias glândulas ao mesmo tempo, enquanto os nódulos normalmente surgem sozinhos.

Uma dica para saber se o que você identificou foi uma glândula mamária ou nódulo, é tocar os dois seios ao mesmo tempo e no mesmo local. Caso você sinta a mesma coisa nas duas mamas, provavelmente são apenas suas glândulas mamárias.

Como é um nódulo de câncer de mama?

Diferente das glândulas mamárias, que são sentidas como “teias conectadas”, os nódulos são sentidos um por vez, sendo mais sólidos e menos macios.

Além disso, possuem bordas irregulares e indolores, causando sensibilidade apenas em alguns casos.

Imagem ilustrativa de nódulo do câncer de mama.
Nódulos são um dos principais sintomas de câncer de mama.

Porém, existem casos específicos em que os nódulos cancerosos também são macios como as glândulas, e é importante realizar o autoexame todos os meses, a fim de que você conheça seu corpo bem o suficiente para notar qualquer novo carocinho que surgir no seu seio.

Aprenda a realizar o autoexame clicando aqui!

Quais são os principais sintomas do câncer de mama?

Além dos nódulos, o câncer de mama também pode causar sinais mais sutis, que muitas vezes passam despercebidos pelas mulheres. Isso faz com que seja ainda mais importante manter uma rotina de exames anuais, especialmente se você tiver 40 anos. Os exames periódicos podem garantir um diagnóstico precoce, aumentando as chances de cura do câncer de mama em até 95%.

Alguns dos sintomas mais comuns são coceiras e descamações nos mamilos que podem vir acompanhadas com ardor, e embora o câncer de mama não cause dor, em algumas pacientes pode-se notar aumento da sensibilidade dos seios especialmente se o câncer for do tipo inflamatório.

Também pode-se notar um aumento do volume mamário, secreções e sangue nos mamilos, perda de peso rápida e sem motivo e aumento da fadiga.

Leia mais sobre os sintomas do câncer de mama clicando aqui!

Onde fica o caroço do câncer de mama?

De modo geral, um nódulo de câncer de mama se localiza nas mamas, em qualquer região, podendo ser mamilos, lateral interna ou externa e na parte superior ou inferior. Em alguns casos, as pacientes também podem encontrar nódulos nas axilas e em eventos mais raros, notar dores nos braços incômodas que não cedem mesmo com medicamentos.

Leia também Dor no braço de câncer de mama

Como prevenir o câncer de mama?

Por ser uma doença que pode ser causada por diversos fatores diferentes, a prevenção nem sempre pode ter 100% de sucesso, especialmente se a paciente tiver um histórico familiar de câncer de mama antes dos 50 anos.

Para prevenir o câncer de mama é fundamental a realização de exames regulares.
realizar os exames periodicamente é uma das principais formas de prevenção e combate ao câncer de mama

Isso porque existem mulheres que desenvolvem o câncer de mama por alterações genéticas, e para esses casos a forma mais eficaz de prevenção é a visita regular ao mastologista para exames periódicos e preventivos.

Porém, sabe-se atualmente que para prevenir o câncer de mama, uma dica essencial é deixar de fumar e consumir bebidas alcoólicas em excesso, já que ambas as substâncias contribuem para a mudança genética que ocorre nos genes das células, resultando na formação do câncer de mama.

Junto a isso, também é importante manter uma alimentação saudável baixa em açúcares refinados e gorduras hidrogenadas, e rica em fibras. A prática de atividades físicas regularmente também auxilia no combate ao câncer de mama, assim como manter-se no peso ideal especialmente depois da menopausa.

Quando procurar ajuda médica?

Você deve procurar um profissional da saúde sempre que notar algo estranho nas mamas como manchas, descamações, aumento do volume mamário fora do período pré menstrual e ovulatório, secreções acompanhadas ou não de sangue nos mamilos, dores, vermelhidão, ardor e nódulos nas mamas.

Esses são sinais que indicam câncer de mama ou outras possíveis doenças como mastite, por exemplo, uma inflamação séria nos seios.

Além disso, você também deve procurar ajuda médica caso tenha mais de 40 anos ou tenha um histórico de câncer de mama na família, a fim de manter uma rotina de exames anualmente para prevenir o surgimento de um possível nódulo tumoral nas mamas.

Depois de ver como diferenciar glândulas mamárias de nódulos, procure a ajuda de um mastologista sempre que tiver dúvidas sobre os carocinhos que você encontra nos seios. Afinal, embora na maioria dos casos eles possam ser benignos ou até mesmo uma confusão entre nódulos e glândulas mamárias, é importante ter um diagnóstico mais preciso para evitar diagnósticos tardios em casos de tumores malignos.

Você desconfia de algum problema nos seios? No BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Mastologistas e Ginecologistas! Agende sua consulta pelo site ou aplicativo de foma fácil, rápida e segura.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.