Doenças do século 21: quais são as mais conhecidas e preocupantes?

O estilo de vida moderno e a rotina atribulada, tão comum da grande maioria dos centros urbanos do planeta, vem trazendo impactos importantes na saúde mental e física de praticamente qualquer pessoa. Com isso, estamos vivenciando uma série de problemas que não eram tão comuns há algum tempo, como as chamadas doenças do século 21.

A própria Organização Mundial da Saúde já se manifestou sobre o tema e vem mostrando preocupação, uma vez que tal cenário não é positivo e tende, até mesmo, a piorar nos próximos anos, sobretudo se medidas intensas de prevenção não forem adotadas.

E a melhor forma de prevenir é o conhecimento, portanto, nós do BoaConsulta, preparamos esse post com a relação das principais doenças do século XXI, continue lendo para conhecer quais são.

Como a rotina atual tem influenciado a vida das pessoas?

Falamos da depressão como mal do século pela rotina que o estilo de vida moderno vem impondo à grande maioria das pessoas. Isso ocorre por uma conjuntura de fatores, que vão desde a facilidade obtida pela forte presença tecnológica, que faz com que os seres humanos se esforcem cada vez menos, abrindo as portas para o sedentarismo.

Isso tudo, junto ao dia a dia estressante no trabalho, relações pessoais cada vez mais distantes e alimentação inadequada, que não oferece os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo, formam um palco perfeito para a depressão, que tem forte ligação com a ansiedade, obesidade, baixa autoestima e assim por diante.

Quais são as principais doenças do século 21?

Tivemos um panorama de como o estilo moderno vem contribuindo para que a depressão seja o mal do século, mas existem outras doenças que também vêm experimentando um aumento em sua incidência nos últimos anos, tendo o mesmo cenário como fator motivante. Confira algumas delas.

Depressão o chamado “mal do século 21”

A Organização Mundial da Saúde (OMS) chamou a depressão como “o mal do século 21”, dada a elevação da sua incidência nos últimos anos e o grande impacto que o problema vem incutindo em nossa sociedade. Inclusive, muitos especialistas tratam a questão como uma epidemia, com números que podem atingir até 10% da população mundial.

O estilo de vida moderno, sobretudo dos grandes centros urbanos, com congestionamentos, alta competitividade profissional e pouco espaço para as relações pessoais traz um cenário sombrio, com um aumento expressivo nas doenças relacionadas não apenas com a saúde física, mas também daquelas que impactam a saúde mental.

Mulher deitada na cama.
A depressão é um doença muito relacionada a rotina dos tempos modernos.

No Brasil, pesquisam apontam que já temos mais de 16 milhões de pessoas maiores de 18 anos que sofrem de depressão, em um aumento de cerca de 34%, de 2013 para 2019. Naturalmente, se nada for feito para mudar esse cenário, o prognóstico é sombrio para o futuro, o que vem trazendo preocupação para médicos e outros profissionais da área.

Quais são os principais sintomas da depressão?

A depressão é uma doença muito perigosa, inclusive por ter um caráter “silencioso”, e poder ser confundida com outros problemas, como tristeza, ansiedade ou, mesmo, por aparentar ser um traço de personalidade mais introspectiva. No entanto, o seu diagnóstico é muito importante, até para que seja oferecido o suporte e tratamento mais adequado.

Imagem ilustrativo de situações com pessoas desanimadas.
O desanimo para tarefas comuns e prazerosas do dia a dia que duram muito tempo podem significar o início de um quadro depressivo.

Para ser categorizada como depressão, é preciso reunir cinco ou mais sintomas, tais como humor triste ao longo de quase todo o dia, perda de interesse nas atividades, ganho ou perda de peso sem explicação, insônia ou excesso de sono, agitação ou lentidão psicomotora observável, sentimento de inutilidade, concentração diminuída e ideação suicida.

Você reconhece os sintomas da depressão em você ou em alguém? No BoaConsulta você encontra os melhores Psicólogos e Médicos psiquiatras especialistas em depressão, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

Síndrome de Burnout

A síndrome de Burnout é uma das principais doenças do século 21 e, antes das últimas décadas, era muito raro ouvirmos falar sobre quadros parecidos. Ela está fortemente ligada com condições de trabalho desgastantes e atinge mais alguns profissionais do que outros, como médicos, controladores de voo, cirurgiões, dentistas e assim por diante.

Mulher cansada com Síndrome de Burnout
A Síndrome de Burnout está diretamente relacionada ao excesso de trabalho.

Em linhas gerais, pode-se afirmar que é um distúrbio causado pelo esgotamento mental do trabalhador, usualmente relacionado ao estresse crônico e excesso de cobrança, comuns em setores que demandam muita competitividade. Muitas empresas já adotam medidas para reduzir a sua incidência, com ações pontuais para suas equipes.

Transtorno de ansiedade

O transtorno de ansiedade também é uma das principais doenças do século 21 e, em linhas gerais, tem origens similares com todos os outros problemas de origem mental e psicológica da atualidade. Ela se caracteriza pela preocupação excessiva e desproporcional ao motivo, fazendo com que a pessoa não consiga relaxar.

Mulher com transtorno de ansiedade em publico.
O transtorno de ansiedade se caracteriza pelo medo excessivo desnecessário.

Indivíduos ansiosos, na maioria das vezes, estão nervosos, sentem-se muito pressionados pelos compromissos e fazem muita autocobrança. Em casos mais graves, pode haver manifestações físicas como dificuldade para respirar, taquicardia e dor no peito. O tratamento pode incluir terapias ou medicamentos, especialmente os antidepressivos.

Precisa de ajuda para diagnosticar e tratar o transtorno de ansiedade? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores psicólogos especialistas em ansiedade, agende sua consulta online ou presencial.

Obesidade

Como dissemos, a tecnologia vem fazendo as pessoas não precisarem se esforçar muito para praticamente nada. Com poucos toques no aplicativo adequado, basta pegar o celular para ter uma imensa refeição na sua porta, em poucos minutos. Isso para não falar dos pratos industrializados, repletos de sal, açúcar e calorias.

Médica realizando medição de gordura corporal em paciente mulher.
Obesidade e maus hábitos são os principais motivos da elevação no nível de triglicérides.

Além da questão da alimentação, centros urbanos e o estilo de vida moderno, com altas cobranças no trabalho e nos estudos, tendem a reduzir a vontade de praticar atividades físicas. Esses fatores, quando aliados, contribuem diretamente para o aumento do risco de diversos outros problemas, como hipertensão, diabetes e muito mais.

Síndrome do pânico

A síndrome do pânico era outra doença incomum há algumas décadas, mas já faz parte do cotidiano de muitos médicos e estabelecimentos de saúde, o que a caracteriza como mais um mal do século. Tecnicamente chamada de ansiedade paroxística episódica, caracteriza-se por ter uma ocorrência repentina e inesperada.

É um quadro de ansiedade aguda, marcado por muito medo, desespero e descontrole emocional, o que pode ser aterrorizante para o paciente. O diagnóstico é clínico e, passada a crise, as escolhas terapêuticas podem incluir sessões de terapia cognitivo-comportamental, medicações específicas e assim por diante.

Mulher durante crise de ansiedade e pânico.
O transtorno de Pânico faz parte do grupo dos transtornos ansiosos, fator que pode potencializar os sintomas da psicopatologia.

Essas são algumas das principais doenças do século 21. Com o aumento expressivo desses diagnósticos, a tendência é que, daqui a um tempo, ultrapassassem as doenças cardíacas, um dos maiores problemas de saúde mundial.

Procurando um profissional para diagnosticar e tratar a Síndrome do Pânico? No BoaConsulta, você encontra os melhores Psicólogos e Psiquiatras especialistas em síndrome do pânico, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima