Médica com laço do outubro rosa na camisa.
|

Exames do Outubro Rosa: quais são os mais importantes e indicados para diagnosticar câncer de mama?

O outubro rosa é uma campanha que acontece no mês de outubro para incentivar as mulheres a fazer os exames necessários para o diagnóstico precoce do câncer de mama. Isso porque a estimativa é que menos de 50% das mulheres realizam os exames necessários todos os anos. Mas você sabe quais os exames do Outubro Rosa?

O câncer de mama é hoje uma das doenças que mais atingem as mulheres do mundo todo, sendo também uma das que mais matam. E isso acontece exatamente porque grande parte das pacientes recebem um diagnóstico tardio, em alguns casos já em fase terminal, dificultando as chances de cura.

Mulher segurando laço símbolo do combate ao câncer de mama.
O diagnóstico precoce de câncer de mama aumenta em 95% a taxa de cura.

Quando o câncer de mama é diagnosticado ainda nos estágios iniciais, pode garantir até 95% de chances de cura do câncer de mama, especialmente se o tratamento for iniciado o mais rápido possível.

Quais exames Outubro Rosa?

Pensando em lhe ajudar a ficar em dia com seus exames, separamos uma lista dos principais exames do outubro rosa e explicamos como cada um deles funciona.

Autoexame

O autoexame das mamas pode e deve ser feito mensalmente por todas as mulheres acima de 18 anos e até os 69, já que é durante essa fase em que a mulher está mais suscetível ao câncer de mama.

Mulheres a cima de 18 devem fazer o autoexame de mama mensalmente.
o autoexame deve ser repetido mensalmente por mulheres acima de 18 anos

Engana-se quem acredita que o câncer atinge apenas mulheres acima de 40 anos, e atualmente cresce o número de pacientes abaixo dos 30, ressaltando a importância de manter uma rotina de autoexame em dia.

Para realizar o autoexame, caso você esteja na menopausa, escolha um dia fixo do mês para repetir o exame, como por exemplo todo dia 10. Caso você ainda tenha seu ciclo normalmente, o autoexame deve ser feito 5 dias depois do primeiro dia da menstruação.

No dia do autoexame você deve ficar sem camiseta e sem sutiã em frente ao espelho e analisar a aparência dos seios com as mãos ao lado do corpo. Verifique se ele está com coloração ou manchas diferentes, tamanhos anormais, aspecto diferente na pele que lembra casca de laranja ou se está avermelhado.

Em seguida, coloque as mãos para cima e faça a mesa de análise, e depois repita com as mãos na cintura.

Feito isso, é hora da palpação. Coloque a mão direita atrás da nuca, e com a mão esquerda faça movimentos circulares com uma pressão moderada na mama direita. Os movimentos devem ser feitos de baixo para cima e irem até as axilas, já que alguns tipos de câncer de mama podem se manifestar nesta região.

Caso note algo de diferente, tanto na aparência como no toque das mamas, procure a ajuda de um profissional.

Você desconfia de algum problema nos seios? No BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Mastologistas e Ginecologistas! Agende sua consulta pelo site ou aplicativo de foma fácil, rápida e segura.

Exame de sangue

Durante o outubro rosa os médicos costumam solicitar um exame de sangue para tentar identificar qualquer processo cancerígeno em pacientes com chances de tumores malignos, que é representado por proteínas em quantidades elevadas no sangue.

Normalmente, quando a mulher está desenvolvendo câncer de mama, pode-se notar um aumento dos seguintes marcadores: CA 125, CA 19.9, CEA, AFP, CA 15.3, MCA, CA 27.29.

Esses marcadores não somente indicam a possível presença de um tumor maligno, mas também podem ser úteis para que o médico analise a resposta do organismo ao tratamento que está sendo usado na paciente.

Mulher realizando exame de sangue para analisar possibilidade de câncer de mama.
Alguns casos o especialista pode solicitar um exame de sangue para detectar o câncer de mama.

O exame de sangue também analisa mutações em genes supressores de tumor como o BRCA1 e BRCA2, que normalmente sofrem mutações em pacientes portadoras do câncer de mama.

Os dois exames são feitos em pacientes com histórico familiar de câncer de mama antes dos 50 anos, e pode ser repetido anualmente durante a consulta de rotina, ou quando o médico desconfiar da presença de tumores.

Mamografia

A mamografia é o exame mais conhecido para diagnóstico de câncer de mama, e deve ser realizado uma vez ao ano por mulheres acima de 40 anos, ou de acordo com a solicitação do médico baseada no histórico da paciente.

O exame tem duração média de 15 minutos e é feito digitalmente por meio de um aparelho que exerce uma leve pressão na mama. A recomendação é que a paciente não use cremes, talcos ou desodorantes no dia da realização do exame para não causar interferências nos resultados.

Mulher realizando exame de mamografia.
O exame de mamografia é o mais utilizado para diagnosticar o câncer de mama.

Também recomenda-se que o exame seja feito após a menstruação, quando as mamas estão menos sensíveis, evitando desconfortos durante o procedimento.

A mamografia é capaz de detectar tumores menores de 1 cm, o que auxilia na hora do diagnóstico precoce, especialmente porque quando muito pequeno, ele normalmente não causa sintoma de câncer de mama nem consegue ser sentido no autoexame.

Ultrassom da mama

O ultrassom da mama é muito usado para confirmar alterações presentes na mamografia, e quase nunca é usado sozinho como primeiro exame indicado pelo médico. Porém, o especialista pode indicar esse tipo de exame caso a mama da paciente seja muito grande e firme e houver a presença de casos de câncer de mama na família.

Mulher realizando exame de ultrassom para detectar a presença de nódulos.
O ultrassom também é utilizado para detectar a presença de nódulos do câncer de mama.

Isso porque, em mamas muito grandes, nem sempre a mamografia sozinha consegue captar os nódulos, sendo necessário usar o ultrassom como complemento.

Biópsia

Etiópia também é um exame complementar à mamografia, especialmente quando o primeiro exame das imagens encontra algum tipo de alteração e nódulo nas mamas. Na biópsia, o profissional da saúde remove uma amostra das lesões das mamas para observar em laboratório se há ou não células tumorais que confirmem o diagnóstico do câncer.

Esse exame é geralmente feito por um ginecologista ou patologista com anestesia local, já que para remover uma amostra usa-se uma agulha que deve penetrar na mama até a lesão, a fim de aspirar pequenos pedaços do nódulo. No entanto, esse tipo de exame só é realizado em pacientes que estão com suspeita de câncer para confirmação do diagnóstico.

Agora que você viu quais são os exames do Outubro Rosa, não deixe de consultar seu médico anualmente para realizar todos os exames necessários para prevenir e combater o câncer de mama. Além disso, lembre-se de realizar mensalmente o autoexame, já que quanto mais você conhecer seu corpo, mais fácil fica de identificar algo errado nas mamas.

Suspeita de câncer de mama? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Oncologistas e Médicos Mastologista especialistas em câncer de mama! Agende sua consulta online através do nosso aplicativo.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.