De acordo com um estudo elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA) que coletou dados de 139 pequenas, médias e grandes empresas que atuam em todo o Brasil, 46% dos negócios adotaram home-office durante a pandemia da Covid-19.

A mudança drástica foi necessária, mas também arriscada. De um dia para o outro, milhões de pessoas tiveram que equilibrar sua rotina em casa entre o cuidado com as crianças e as responsabilidades com o trabalho.

Por outro lado, em tempos onde tudo estava fechado, empresários corriam desesperadamente atrás de computadores e plataformas seguras para organizar seus negócios de maneira virtual, como uma forma de manter a produtividade e prevenir a falência quando os danos econômicos seriam praticamente inevitáveis.

Embora nem tudo seja flores, não podemos negar também os benefícios desta forma alternativa de trabalho. A sensação de liberdade, de estar no comando da própria vida, o alívio por não ter que lidar com o terrível trânsito das granes cidades brasileiras e ter mais tempo para ficar com a família, são alguns exemplos.

A nova realidade requer equilíbrio, e para isso, precisamos primeiro estar ciente das suas dificuldades e dos possíveis benefícios.

As principais dificuldades do home-office

dificuldades-home-office

Um dos maiores desafios para os trabalhadores que foram pegos de surpresa com a necessidade do home-office foi a falta de internet adequada para o desempenho dos seus serviços.

Segundo o DataSenado, que aplicou uma pesquisa a nível nacional, este foi o principal problema de 22% dos entrevistados. Na sequência, houve a dificuldade em conciliar as atividades laborais com as domésticas, sendo relatada por 20% das pessoas que participaram do estudo.

Outros problemas relatados foram:

  • Falta de equipamento de informática (16%)
  • Ausência de contato com os parceiros de trabalho (15%)

Além disso, foram relatadas:

  • Redução do salário durante o teletrabalho (19%)
  • Perda de algum benefício que era disponibilizado durante as atividades presenciais (24%)

No geral, 68% dos trabalhadores brasileiros não obteve nenhum tipo de auxílio da empresa para realizar as suas tarefas adequadamente.

São muitos os desafios, e a fase de adaptação ainda não terminou.

Quais os benefícios do home office?

Apesar dos desafios citados, o aumento da produtividade foi o benefício mais comentado em relação à nova modalidade de trabalho.

Ainda usando dados da pesquisa citada anteriormente, temos como benefícios:

  • Flexibilidade dos horários (28%)
  • Ter mais tempo para a família (24%)
  • Não precisar se deslocar para o trabalho (24%)
  • Redução das despesas (12%)
  • Aumento expressivo no bem-estar pessoal (49%)

23% não percebeu nenhuma diferença, e outros 26% declararam se encontrar num cenário contrário.

Saúde mental no home office

Um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e publicado pela revista The Lancet, comprovou que os níveis de ansiedade, depressão e outras questões neuropsicológicas estão aumentando muito durante a pandemia de Covid-19. Estamos falando em um crescimento de cerca de 90% desses casos.

De fato, o distanciamento social, aqui, mencionando de maneira especial o home office, afeta a saúde mental da população.

A fabricante de impressoras Epson realizou uma pesquisa sobre o teletrabalho e a solidão antes da pandemia, e descobriu que quase 50% das pessoas que trabalham em casa se sentem solitárias e isoladas.

Você consegue imaginar como ficou esse cenário diante da atual crise? Além da necessidade de trabalhar dentro de casa, fomos obrigados a nos restringimos do convívio social de maneira geral.

Milhões de trabalhadores foram lançados de maneira repentina para o home-office, sem oportunidade de adaptação.

Em uma pesquisa realizada pela startup de tecnologia em recursos humanos Pulses e divulgada pelo Estadão, 54% dos entrevistados relataram níveis médios ou altos de ansiedade, sendo o excesso de trabalho um dos principais problemas.

A produtividade, apresentada aqui como a grande vantagem do home office, também possui seu lado negro, como aponta o dado apresentado acima. A verdade é que a falta de socialização e de outros compromissos é uma das principais razões para o excesso de trabalho, ou seja, a solidão e o aumento da produtividade estão diretamente relacionados.

Este é apenas um exemplo, equilíbrio é o segredo para aproveitar dos benefícios e vencer as dificuldades que esta nova realidade nos tem imposto.

E tudo bem se você não estiver conseguindo fazer isso sozinho, a ajuda dos profissionais de saúde mental é mais importante do que nunca para lidar com todas essas pressões. Não há vergonha em precisar de ajuda.

Descubra como a pandemia, o isolamento social e o home office podem afetar a sua saúde mental.

Dicas para encontrar equilíbrio no home-office

dicas-home-office

Preparamos algumas dicas que podem te ajudar durante esse processo de adaptação ao home-office. Nosso objetivo aqui é mais do que te ajudar a manter ou até mesmo a elevar a sua produtividade em meio ao teletrabalho, mas principalmente cooperar de alguma maneira para a preservação de sua saúde mental.

Escolha um local para trabalhar

Esta dica é importante, pois você precisar educar a sua mente quanto ao tempo de trabalhar e ao período de descanso. Por isso, ter um lugar preparado exclusivamente para o seu tempo em serviço é muito importante.

O espaço deve ser muito bem escolhido, procure um ambiente silencioso, iluminado e ergonômico para trabalhar. Se possível, restrinja o seu uso ao trabalho, a ideia é que ao se levantar e ir para outros cômodos, sua mente entenda que é hora de descansar.

Converse com seus familiares

Conversar com a família é essencial, especialmente se você tem crianças em casa. Todos devem conseguir compreender e saber diferenciar o seu tempo de trabalho e os momentos de descanso em família.

Se for possível, mantenha a porta fechada para se concentrar melhor, e estipule algumas urgências, ou seja, deixe acordado entre os membros da família quando uma interferência é válida.

E claro, não misture trabalho com seus momentos de lazer. Dedique um tempo exclusivo a família, saia do trabalho como quem sai da empresa, retornando apenas no horário programado no outro dia.

Evite interferências

Na empresa talvez você tivesse um superior garantindo seu foco e concentração, em casa, você também deve se esforçar para não exagerar nos cafézinhos, ficar longe das redes sociais, ou de qualquer outra coisa que possa prejudicar o seu rendimento. 

Cumpra seu horário

Não é porque você está em home-office que não terá um horário para começar e terminar o seu dia de trabalho. Esta é uma questão importante para o nosso equilíbrio emocional.

Estipule um horário fixo de trabalho e cumpra-o rigorosamente. Não se esqueça de tirar momentos para refeições ao longo da sua jornada.

Tenha uma lista de tarefas

Crie metas para o seu dia, para sua semana e para o seu mês. Disciplina é a palavra-chave. Isso te ajudará a manter o foco e a sentir-se sempre produtivo.

Uma lista de tarefas também pode te ajudar a evitar que o seu home-office se torne um fardo, replicando aquela sensação que você tinha no fim do dia ao “bater ponto”.

Mantenha seu local de trabalho organizado

Um local de trabalho minimamente organizado facilita sua vida e aumenta sua produtividade. Não caia nessa história de que por não ter a fiscalização de um superior ou o olhar de um colega, não é preciso arrumar a sua mesa.

Lembre-se sempre, o principal beneficiado por um ambiente de trabalho limpo e bem organizado é você.

Use a roupa certa

Pode parecer uma ideia muito atraente não ter que se arrumar para trabalhar, optando pela roupa mais confortável possível. Contudo, a troca de roupa é importante.

Não é que você deva vestir sua melhor roupa, colocar um salto alto, ou algo do tipo. Basta tirar o pijama. Não se comporte em seu tempo de trabalho como faria em um domingo chuvoso.

Esse preparo ajudará a sua mente a entender e a distinguir um dia de trabalho de um dia de descanso, por exemplo.

Encontre pessoas como você

Como vimos aqui, muitas pessoas, assim como você, foram lançadas abruptamente nessa nova forma de trabalho, então não será difícil encontrar quem esteja passando pelas mesmas angustias que você.

Os grupos de discussões, sejam via Facebook ou fóruns, permitem que você compartilhe sua rotina, como seus desafios e sucessos. Assim você tem um espaço para se abrir, ouvir conselhos, compartilhar dicas, e manter uma interação com o mundo externo.

É importante procurar uma comunidade on-line de profissionais parecidos com você, para que não se sinta tão só. Use a tecnologia ao seu favor!

Escreva um comentário