Mulher com infecção urinária.
|

Infecção urinária é transmissível? Descubra os cuidados necessários!

Será que a infecção urinária é transmissível? Está é uma dúvida frequente entre os leitores do BoaConsulta, mas nesse post você conhecerá a responta e vai saber mais sobre a infecção urinária, problema muito comum entre os brasileiros.

A infecção urinária é uma doença que afeta o trato urinário (uretra, rins, ureteres e bexiga), costumando ser prevalecente em mulheres, com 81% dos casos, enquanto no sexo masculino o montante representa 19% dos casos no Brasil.

As infecções que acometem o trato urinário feminino e masculino, são normalmente provocadas por bactérias, das quais naturalmente fazem parte da microbiota do intestino, no entanto, quando acabam indo parar o trato urinário, provocam as chamadas infecções urinárias.

Apesar de ser um problema relativamente fácil de se tratar, em seus graus iniciais, pode representar grandes riscos a saúde, além de também serem reincidentes quando certos hábitos não são corrigidos.

Mesmo sendo um problema comum, pode gerar diversas dúvidas, como se a infecção urinária é ou não transmissível e como se pega a infecção urinária, confira a resposta no tópico abaixo.

Infecção urinária é transmissível?

A infecção urinária é transmissível? Não. A infecção urinária e a bactéria que provoca a infecção no trato urinário não são contagiosas.

O problema ocorre principalmente por hábitos inadequados, má-formações no sistema urinário ou no caso das mulheres, devido à uretra ser muito próxima ao ânus, facilitando que bactérias cheguei a uretra.

Alguns dos principais fatores que levam a infecção urinária são:

  • Pouca ingestão de água;
  • Poucas idas ao banheiro para urinar;
  • Má higienização após evacuar;
  • Má higienização após urinar;
  • Má higienização após relações sexuais;
  • Alterações no hábito intestinal como diarreia ou constipação;
  • Infecções vaginais (vulvovaginites);
  • Forma incorreta de fazer a higiene íntima;
  • stress.

Todas essas possibilidades ocorrem devido a hábitos incorretos, nos quais facilitam que ocorra o contato com as bactérias presentes no intestino, expelidas ao evacuar, mas é claro que essa não é a única forma.

Existem outros fatores fisiológicos, nos quais demonstram que a infecção urinária não é transmissível. O caso mais comum é o diabetes, pacientes com a doença tem o risco aumentado, ocasionado pelas alterações que a alta taxa de glicose provoca no organismo.

Outro fator fisiológico para o problema, são os homens com idade superior a 50 anos, devido ao crescimento da próstata, levando a retenção de líquido na bexiga, podendo causas a infecção urinária.

Talvez o fator que faça surgir a dúvida, se a infecção urinária é transmissível, seja devido à relação sexual. Durante o ato sexual, a uretra feminina sofre microtraumas, normais durante a relação, mas que pode facilitar a instalação de bactérias na uretra, descartando a ideia de ser transmissível.

Mulheres já em menopausa podem ter uma maior predisposição, devido às taxas de estrógeno estarem menores, este hormônio tem a função de proteger o trato urinário.

Quais são os sintomas da infecção urinária?

Os sintomas de infecção urinária, podem ter uma variação bastante ampla, dependendo muito do sexo afetado, idade e a região onde a infecção se encontra, pois, cada região com infecção recebe nomes diferentes e também geram sintomas diferentes.

Os sintomas de infecção urinária são:

  • Necessidade urgente e frequente de urinar;
  • Urina escassa durante a micção;
  • Odor ao urinar;
  • Dores incomodas na bexiga, costas e no baixo ventre;
  • Febre baixa e constante;
  • Presença de sangue na urina em casos graves;
  • Sensação de peso na bexiga.

No caso das mulheres, grupo mais afetado por infecções urinárias, os sintomas também podem variar, principalmente por possuírem um trato urinário menor, propiciando a evolução da doença com maior agilidade do que em homens.

Os sintomas de infecção urinária em mulheres são:

  • Disúria (ardor na uretra durante a micção);
  • Aumento da frequência urinária (mais de sete vezes por dia);
  • Noctúria (mais de uma micção noturna);
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
  • Dor suprapúbica;
  • Sangue na urina;
  • Alteração do aspecto físico da urina (coloração escura, aparência turva e odor forte).

E nas crianças? As infecções urinárias em crianças também acontecem, mas nesse grupo, reconhecer os sintomas pode ser um desafio, principalmente em bebês, visto que não é possível estabelecer uma comunicação a respeito dos incômodos que a criança sente.

No entanto, com um olhar mais atento dos pais, é possível observar certos sinais  físicos e comportamentais, necessitando a ida ao pediatra para constatar o diagnóstico e realizar o tratamento.

Sintomas de infecção de urina em bebês e crianças:

  • Febre acima de 37,5ºC sem razão aparente;
  • Choro ao urinar;
  • Urina com cheiro intenso;
  • Presença de sangue na fralda;
  • Irritabilidade constante;
  • Diminuição do apetite.

Ao reconhecer os sintomas, seja em adultos ou crianças, procure o atendimento médico o mais rápido possível, pois o avanço da doença pode provocar lesões no trato urinário, levando a problemas mais sérios.

Precisa agendar um pediatra para seu filho? No BoaConsulta você encontra os melhores médicos pediatras, agende sua consulta online e receba atendimento médico presencialmente ou teleconsulta.

Como prevenir a infecção urinária?

Como citamos anteriormente, os quadros de infecção urinária costumam ocorrer principalmente devido a hábitos ruins, levando a infecção da uretra com as bactérias da região Peri-anal.

A prevenção nos casos comuns, não costuma ser difícil, baseada em alterações de hábitos para prevenir e evitar reinfecções, precisa ser seguida e ensinada para as crianças, principalmente para as meninas.

As formas de prevenir a infecção urinária são:

  • Higienizar a região genital externa com água e são após toda relação sexual;
  • Sempre ao urinar e defecar, limpe a região íntima de frente para trás, evitando a infecção com bactérias;
  • Esvazie completamente a bexiga toda vez que urinar, além disso, seque a região com papel higiênico;
  • Beba bastante água, ingerir 1,5l  de água ao menos durante o dia reduz muito a chance de desenvolver infecção de urina;
  • Apenas utilize produtos na região íntima quando for recomendado por seu ginecologista ou urologista;
  • Realize a higiene íntima com frequência e eficiência diariamente.

Como pode ver, trata-se de ações simples para o dia a dia, mas que podem evitar esse problema e outros relacionados a infecções.

Se você estivar sentindo algo diferente em seu corpo, lembre-se que aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médico clínicos gerais, para consultas presenciais ou online!

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.