Mulher sentada na cama vendo se esta com mau hálito.
|

Mau Hálito: descubra as causas e como tratar esse transtorno!

De cada 10 pessoas 4 possuem mau hálito, segundo a associação brasileira de pesquisa dos odores bucais, este percentual gira em torno de 40% da população brasileira com halitose.

Fato é que o mau hálito causa diversos constrangimentos, afetando diretamente a autoestima da pessoa, além de causas situações constrangedores, mas este problema tem solução e é disso que iremos falar hoje, continue lendo.

O mau hálito pode ter mais de quarenta causas e o seu grande problema é apesar de não causar nenhuma doença bucal, é uma questão que afeta diretamente a autoestima do indivíduo.

Apesar de ser um problema comum entre os brasileiros, muitos não se sentem a vontade de conversar sobre o assunto devido à vergonha ou constrangimento. Por conta disso, esse é um problema que deve ser resolvido quanto antes.

Mas apesar de não causar nenhuma doença, pode indicar que algo não está funcionando de acordo, com o seu organismo, sendo necessário iniciar uma investigação. 

Causas do mau hálito

As causas do Mau Hálito são diversas, comumente associado a uma higienização bucal ruim, este pode estar ligado a outras desavenças, confira quais são.

  • Boca seca;
  • Saburra lingual;
  • Placa bacteriana.

É importante lembrar que o mau hálito logo ao acordar é uma condição normal do nosso organismo. Isso ocorre porque ficamos um longo período em jejum, além do menor fluxo de saliva que é produzido durante o sono, causando uma maior proliferação das bactérias.

1. Boca Seca

A boca seca, também conhecida como xerostomia, é uma condição que pode ser causada por diversos motivos, desde o pouco consumo de água, a respiração pela boca, como também o uso contínuo de alguns medicamentos. 

Essa condição pode causar a halitose por que a saliva é essencial para a proteção dos dentes, assim como para evitar essa maior proliferação das bactérias já existentes na boca.

2. Saburra lingual

Já a saburra lingual é uma camada que fica sob a superfície da língua, sendo mais facilmente notada logo após acordarmos. Exatamente por isso, é um acontecimento normal do corpo humano.

Entretanto, quando ocorre a escovação da língua, ela deve ser retirada pelo próprio atrito da escova. Esse é um acúmulo de células descamadas da boca, partículas de alimentos e bactérias. Por esse motivo, pode causar o tão desagradável mau hálito. 

3. Placa bacteriana

A placa bacteriana é uma camada pegajosa e incolor, que se forma ao redor dos dentes e na gengiva, devido às partículas de alimentos que ficam na boca. A sua remoção não depende apenas da escovação diária, mas também do uso do fio dental.

A retirada da placa bacteriana é importante não apenas para prevenir o mau hálito, mas principalmente para evitar que doenças gengivais se formem em sua boca, como a gengivite e a periodontite. Nesses casos, a ida à clínica odontológica é essencial.

4. Problemas no estômago

Em pessoas que sofrem com gastrite ou com má digestão, os “arrotos” costumam ser muito comuns, fato é que estes gases ao passar pelo esôfago e chegar a boca, tendem a proporcionar quadros de mau hálito na pessoal.

Nestes casos, dietas mais saudáveis, optando por comer em menor quantidade, porem sempre consumir alimentos naturais, tende a melhorar os quadros, caso isso persista ó ideal é procurar auxílio médico.

5. Ficar longos períodos sem se alimentar

Você costuma fazer lanches entre as refeições principais? Caso a resposta seja não, saiba que este pode ser um dos causadores do seu mau hálito.

Passar longos períodos sem se alimentar (5 horas ou mais), como por exemplo durante a noite, tem efeitos como a menor produção de saliva, sendo ela a responsável por ajudar a digerir os alimentos e claro, manter a boca limpa.

Neste longo período sem alimento, seu corpo tende a aumentar a produção de corpos cetônicos, para poder usar como energia, esta produção acontece a partir da degradação das suas celular de gordura, assim causando mau hálito.

Portante, evita ficar mais de 3 ou 4 horas sem se alimentar, mas claro nestes intervalos coma coisas saudáveis, como uma fruta, por exemplo, além disso, não esqueça de beber água.

Como saber se tenho mau hálito?

Para saber se você tem mau hálito, coloque as duas mãos em forma de concha na frente da boca, expire o ar com a boca meio aberta, em seguida inspire com o nariz e tente perceber a existência de algum odor desagradável.

Mas atenção, este método discreto só funciona se você fechar a boca por uns 10 minutos, isto porque a boca está perto do nariz, desta forma você se acostuma com cheiro, dificultando a percepção.

Homem com a mão na frente da boca expirando o ar.
Homem verificando se está com mau hálito.

Existe outra maneira, menos agradável, mas bastante eficiente que é pedir para um amigo(a) próximo verificar para você, uma vez confirmado, inicie os protocolos básicos. Escove os dentes após todas as refeições, verifique sua alimentação e se persiste, faça uma visita ao médico dentista.

Como prevenir a halitose?

A melhor forma de evitar a halitose é através da higienização bucal. Sendo assim, da próxima vez que você for ao dentista, pergunte ao profissional sobre a forma correta de realizar a escovação, pois isso pode fazer a diferença.

O ideal é que se utilize escovas de cerdas macias, para não causar um maior desgaste dentário devido à força utilizada durante a escovação. Além disso, é importante que o creme dental contenha flúor, pois é uma maneira de dar maior proteção aos dentes.

A escovação da língua é essencial, porém, muitas pessoas acabam por não realizá-la da maneira correta, escovando apenas a ponta da língua. Além disso, um fato que pode ocorrer com frequência é a ânsia de vômito causada pela própria escova de dente ao entrar em contato com a língua.

Mulher colocando creme dental na escova para fazer higienização bucal.
Mulher realizando higienização bucal para prevenir halitose.

Entretanto, a sua escovação é muito importante exatamente para retirar a saburra lingual, garantindo que todas as bactérias e células que foram descamadas da boca sejam totalmente retiradas, evitando, dessa forma, o mau hálito.

Da mesma importância é o uso do fio dental. Isso porque, por mais eficiente que a escovação seja, ela ainda não alcança todos os lugares, principalmente entre os dentes. Apenas com o fio dental é possível retirar essas partículas, assim como a placa bacteriana que se forma.

Como é feito o tratamento do mau hálito

Por mais que realizemos todas as escovações da maneira indicada pelo dentista, ainda assim sobram partículas da placa bacteriana em nossa boca.

Para que a placa bacteriana seja totalmente retirada e não se transforme no tártaro, uma camada dura de bactérias que se forma nos dentes, é necessário realizar as limpezas especializadas que podem ser cobertas pelo plano odontológico

O ideal é que as visitas ao dentista sejam realizadas pelo menos uma vez a cada seis meses. Dessa forma, é possível garantir que todos os cuidados tomados serão os essenciais para deixar a sua saúde bucal em dia e, principalmente, longe do mau hálito.

Procurando por um dentista? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médicos dentistas, agende sua consulta online, pelo site ou aplicativo.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.