O exame Papanicolau consiste na coleta de amostras de descamação do colo do útero, a fim de identificar lesões que possam desenvolver o câncer de colo do útero — o segundo tipo que mais afeta as mulheres, logo depois do câncer de mama.

Atualmente, existem diversas dúvidas acerca desse exame, fazendo com que muitas mulheres deixem de fazê-lo por não acharem que seja necessário ou por medo. No entanto, o que elas não sabem, é que o Papanicolau é extremamente importante para a saúde. E você, tem dúvidas? Venha confira alguns mitos e verdades!

O Papanicolau serve para detectar as DST’s?

O principal objetivo do exame é a detecção do câncer de colo do útero, que pode, muitas vezes, estar relacionado com o HPV — que é um vírus transmitido por meio das relações sexuais. Além do HPV, o exame é capaz de identificar outras doenças sexualmente transmissíveis (como gonorreia, tricomoníase, sífilis, clamídia, entre outras) que estejam visíveis na avaliação da amostra de descamação coletada e na examinação genital.

É um exame preventivo?

Sim! O Papanicolau costuma ser chamado, também, de “preventivo”, afinal, ele serve para detectar anormalidades no colo de útero, como lesões e verrugas pré-cancerígenas. Portanto, quando identificadas precocemente, é possível removê-las, para que não venha se desenvolver um câncer no local. Dessa forma, realizar o exame regularmente é uma importante forma de prevenção para a saúde das mulheres!

Toda menina precisa fazer preventivo?

Há muitas dúvidas a respeito de meninas e, principalmente, sobre virgens realizarem o exame. No caso das meninas virgens, elas podem, sim, realizar o teste, mas acaba sendo quase desnecessário, afinal, o maior causador do problema é o HPV, que é transmitido sexualmente.

O recomendado é que ele seja feito apenas após o início da vida sexual. Portanto, nem toda menina precisa realizar o preventivo. Essa questão depende de cada situação. O ideal é conversar com um médico ginecologista para que ele avalie o seu caso e informe se é ou não necessário.

Toda mulher deve fazer o exame Papanicolau?

Sim, todas as mulheres adultas que não são mais virgens devem marcar o teste. O Ministério da Saúde estabeleceu que o papanicolau deve ser iniciado aos 25 anos. No entanto, visto que o câncer de colo de útero pode vir a se desenvolver antes, e o preventivo ajuda na identificação de DST’s, o ideal é começar a fazê-lo o quanto antes. Ao fazer isso, você evita que qualquer problema de saúde possa se desenvolver. Afinal, quanto mais cedo forem detectadas alterações, melhor para manter a sua saúde em dia.

Precisa ser feito a cada seis meses?

Quando a mulher ou menina é saudável, não há necessidade de que o exame seja realizado a cada seis meses. Esse é um exame que deve ser feito anualmente por todas as mulheres ou meninas, dentro dos padrões descritos anteriormente. É recomendado pelo Ministério da Saúde que o Papanicolau seja feito uma vez ao ano. Após realizar o exame dois anos seguidos e receber resultado negativo, a paciente pode passar a fazer o teste a cada três anos.

No entanto, caso a pessoa tenha sido diagnosticada com o vírus do HPV, geralmente é recomendado que ela faça o exame a cada seis meses, como maneira de se prevenir contra as verrugas e feridas.

Ademais, como o exame não é totalmente eficaz em detectar o câncer de colo de útero, o ideal é que as mulheres que não foram diagnosticadas com HPV realizem, preferencialmente, todos os anos. Dessa forma, você não corre o risco de ter um resultado negativo falso, ir para casa e passar mais alguns anos até que tenha outra chance de detectar a doença.

Não é recomendado ter relação sexual dias antes do exame?

Verdade! O contato com os fluidos do parceiro (ou mesmo o uso de lubrificantes e outros produtos) são capazes de alterar o resultado do exame, visto que podem ficar acumulados no colo até a hora da coleta. Sendo assim, para evitar que seus exames tenham resultados alterados, é preciso respeitar o prazo de dois dias sem relações sexuais antes da realização do Papanicolau.

Grávidas têm risco de perder o bebê ao fazer o exame?

Esse é um mito bastante comum e, por isso, muitas gestantes deixam de realizar esse importante exame devido a informação incorreta, colocando a sua saúde e do bebê em risco. Mulheres grávidas têm tantas chances de apresentar câncer de colo do útero quanto as que não estão esperando um filho. No entanto, o exame acaba se diferenciando para não apresentar riscos ao bebê — sendo indicado que seja feito, preferencialmente, até a 28ª semana da gestação.

Não deve ser feito no período menstrual?

A menstruação, assim como as relações sexuais, pode atrapalhar no resultado do preventivo. Por ser escura e espessa, ela impede a visualização do colo do útero, mesmo com auxílio dos equipamentos. Sem visualizar essa área, não é possível ver se há alguma alteração ou ferimento.

Além disso, a menstruação também impede a coleta da descamação, afinal, ao raspar os utensílios, o sangue será coletado juntamente, atrapalhando no resultado e, consequentemente, na detecção de doenças. Portanto, para que o exame seja feito corretamente e sem impedimentos, a mulher não deve estar no período menstrual.

O exame pode causar dores?

O Papanicolau costuma ser indolor, apresentando apenas um breve incômodo. Porém, caso a mulher esteja muito tensa ou nervosa, pode tensionar a musculatura da vagina, o que pode causar desconforto e uma leve dor.

Isso acontece porque durante o exame é utilizado um utensílio (conhecido popularmente como “bico de pato”) para abrir levemente a cavidade da vagina. Se a musculatura estiver tensionada, pode ser um pouco mais complicado inserir o utensílio para fazer a coleta da amostra e conseguir visualizar o colo do útero.

Agora que você pode entender a importância do exame Papanicolau e sente-se segura para realizá-lo, o que está esperando para consultar um ginecologista? Só dessa maneira você estará se prevenindo contra o câncer de colo do útero e cuidando de sua saúde.

Gostou de saber um pouco mais sobre os mitos e verdades sobre o Papanicolau? Então, assine já nossa newsletter para que você possa ficar por dentro de mais assuntos importantes como este!

Escreva um comentário

Share This