O que é um Aneurisma?
| |

O que é um Aneurisma? Neurocirurgião Explica em Detalhes!

No nosso podcast de número 05, recebemos o Dr. Marcio Rassi, neurocirurgião e professor de neurocirurgia especializado no tratamento de tumores cerebrais e da base do crânio.

Neste trecho, o Dr. Marcio Rassi explica em detalhes o que é um aneurisma, suas principais características e como ele afeta o paciente.

ACOMPANHE O TRABALHO DO DR. MARCIO RASSI

O Que é um Aneurisma?

Um aneurisma é uma dilatação anormal em uma parte da parede de uma artéria. As artérias, que são vasos sanguíneos responsáveis por transportar o sangue do coração para o resto do corpo, são compostas por várias camadas.

Em um aneurisma, uma dessas camadas é mal formada, tornando-se mais frágil e suscetível à pressão do sangue.

Essa fragilidade permite que a área afetada se expanda, formando uma espécie de “bolinha” na parede da artéria.

Esse processo pode ocorrer em qualquer artéria do corpo e, se o aneurisma romper, pode causar sangramento interno grave, colocando a vida em risco. Portanto, o diagnóstico e tratamento precoce são essenciais para prevenir complicações sérias.

Formação do Aneurisma

As artérias do corpo humano são constituídas por várias camadas de tecidos que fornecem força e elasticidade. Quando uma dessas camadas é mal formada ou enfraquecida, a pressão constante do sangue contra a parede arterial pode causar uma dilatação anormal.

Essa fraqueza estrutural permite que a parede da artéria se expanda, criando uma protuberância semelhante a uma bolha, conhecida como aneurisma. Esse processo pode ser comparado a uma mangueira de jardim com defeito que, sob pressão, forma uma bolha em um ponto fraco de sua estrutura.

Dilatação e Crescimento

A dilatação inicial de um aneurisma geralmente começa pequena, mas pode crescer ao longo do tempo à medida que a pressão do sangue continua a forçar a expansão da parede frágil.

Essa dilatação progressiva pode ocorrer de forma lenta ou rápida, dependendo de vários fatores, incluindo a localização do aneurisma, a pressão arterial do indivíduo e a qualidade do tecido arterial. O crescimento do aneurisma aumenta o risco de ruptura, que pode levar a hemorragias internas graves e outras complicações potencialmente fatais.

Onde Pode Surgir um Aneurisma?

Os aneurismas podem ocorrer em qualquer artéria do corpo, mas são mais comumente encontrados em:

  • Aorta: A maior artéria do corpo, que transporta sangue do coração para o resto do corpo. Aneurismas aórticos podem ocorrer tanto na região torácica (aorta torácica) quanto na região abdominal (aorta abdominal).
  • Artérias Cerebrais: Aneurismas cerebrais ocorrem nas artérias do cérebro e são uma das causas principais de acidentes vasculares cerebrais hemorrágicos.
  • Artérias Periféricas: Incluem as artérias das pernas, pescoço e outras áreas periféricas.

Tipos de Aneurismas

Existem vários tipos de aneurismas, classificados principalmente pela sua localização:

  • Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA): Ocorre na aorta abdominal e é mais comum em homens acima de 65 anos.
  • Aneurisma Aórtico Torácico (AAT): Localizado na aorta torácica, pode estar associado a doenças genéticas como a Síndrome de Marfan.
  • Aneurisma Cerebral (Intracraniano): Conhecido também como aneurisma sacular, pode causar hemorragia subaracnoide quando rompe.
  • Aneurisma Periférico: Pode ocorrer em artérias periféricas, como as artérias poplíteas (atrás do joelho).

Abordagens de Tratamento

O tratamento de um aneurisma depende de vários fatores, incluindo o tamanho, a localização e o risco de ruptura. As abordagens de tratamento incluem:

  • Observação e Monitoramento: Aneurismas pequenos e de baixo risco podem ser monitorados com exames regulares para verificar se estão crescendo.
  • Medicação: Medicamentos para controlar a pressão arterial e reduzir o risco de crescimento do aneurisma.
  • Cirurgia Aberta: Envolve a remoção do segmento dilatado da artéria e sua substituição por um enxerto sintético. É frequentemente usada para aneurismas grandes ou em risco iminente de ruptura.
  • Reparação Endovascular: Um procedimento minimamente invasivo onde um enxerto de stent é inserido através de um cateter para reforçar a parede arterial enfraquecida. Este método é preferido para pacientes de alto risco ou aqueles que não podem tolerar a cirurgia aberta.

Compreender os aspectos críticos dos aneurismas ajuda na detecção precoce e na escolha do tratamento mais adequado, melhorando significativamente as chances de um resultado positivo para os pacientes.

Encontre um Neurocirurgião

Encontre um médico neurocirurgião de confiança em sua cidade e agende online agora mesmo.

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *