A orientação do Ministério da Saúde é que, em caso de suspeita de coronavírus, você e seus familiares fiquem em casa em isolamento por 14 dias. Caso os sintomas apresentem alguma piora, aí sim deve-se procurar ajuda médica. 

O que fazer diante de sintomas leves

Os sintomas leves da doença lembram os de um simples resfriado. Sendo assim, seus cuidados também são similares: 

  • Fique de repouso 
  • Hidrate-se bem
  • Alimente-se de forma saudável 
  • Recorra a antitérmicos em caso de febre

De qualquer forma, mantenha-se em isolamento, use máscara e faça a higienização adequada das mãos e dos objetos em que tocar, não contribua para a transmissão viral. 

Se houver alguma dificuldade, utilize o disque saúde, 136, para entrar em contato com profissionais da área.

Acho que estou com Coronavírus, e agora? 

A suspeita de coronavírus se torna mais evidente quando, além dos sintomas da gripe, surgem febre alta, tosse seca e dificuldades para respirar. 

Diante disso, a primeira coisa a se fazer é ligar no número 136 e buscar orientações do Ministério da Saúde.  Ao ir até hospitais e pronto-socorros em um momento como este você estará se expondo e colocando outros doentes em risco. 

Entrando em contato com as autoridades de saúde você receberá o atendimento necessário. Se houver necessidade, esses profissionais te orientarão a procurar um hospital e te instruirão sobre como resguardar a sua saúde e evitar a transmissão viral neste momento. 

A Telemedicina avançou rápido e se tornou uma outra maneira para avaliação dos sintomas, através da Teleconsulta é possível receber atendimento a distância para avaliação do sintomas e triagem.

Quando devo fazer o teste? 

Antes de tudo, para fazer o teste você precisará de um encaminhamento médico para tal. Ninguém pode simplesmente chegar em hospital, seja ele da rede pública ou privada, e pedir pelo exame. 

Não há um tratamento ideal para o coronavírus, por isso, individualmente falando, a testagem não faz tanta diferença. Todos que estiverem suspeita de coronavírus devem ficar em isolamento e a evolução da doença deve ser acompanhada de perto. 

O exame para comprovação da infecção contribui, no entanto, para um controle epidemiológico da doença. 

O teste utiliza uma técnica conhecida como RT-PCR, que estuda uma sequência genética viral. É utilizado um coquetel de reagentes em temperatura controlada para replicação de novas cópias desta sequência. Quando a amplificação acontece, o exame é tido como positivo. 

A Abbott Laboratories está lançando uma nova modalidade de teste que tenta otimizar o tempo do resultado. A ideia é que em cinco minutos possamos dizer se uma pessoa está ou não infectada. 

O teste é feito através de um cotonete, que após entrar em contato com o nariz ou garganta do paciente, mistura-se a uma solução capaz de quebrar o vírus, liberando o seu RNA. Essa solução é inserida a um sistema ID Now, que possui tecnologia para ampliar sequências do coronavírus, bem como no teste anterior.

A ideia é facilitar o processo diagnóstico da doença e, desta forma, cooperar para seu controle. 

Se você está com suspeita de coronavírus, permaneça em casa em isolamento, fique atento aos sintomas da doença, e se preciso, entre em contato com as autoridades de saúde através do número 136.

Clique aqui e agende uma Teleconsulta agora!

Escreva um comentário