Mulher jovem desanimada.
|

O que pode ser a falta de ânimo e motivação para fazer as coisas?

Sentir-se desanimado em algum momento ou outro pode ser algo bastante comum. É uma sensação que pode estar ligada a uma infinidade de fatores e causas. Qualquer pessoa pode passar por episódios de falta de ânimo para realizar tarefas diárias. 

No entanto, é preciso estar atento quanto ao tempo que se sente esse desânimo. Quando em demasia ele pode ser a indicação da necessidade de avaliar quais as condições estão sendo a causa dessa sensação tão ruim. 

Quando acontece como uma situação temporária, o desânimo pode simplesmente ser uma resposta do corpo e da mente a alguma atividade cansativa, ou mesmo uma indicação de que seu corpo e mente precisam de descanso ou então não se habituaram a sua atual atividade. 

Algumas vezes, podemos ficar desanimados por trabalhar em algo com o que não tenhamos nos adaptados ainda. O trabalho pode se tornar mais do que chato ou ruim, ele se torna enfadonho e cansa a sua mente.

É mesmo muito difícil fugir dessa situação, já que empregos não são tão fáceis de se conseguir, mas talvez a realização de outra atividade após o seu trabalho, que seja relaxante e prazerosa, possa te ajudar a relevar uma função não tão almejada, pelo menos até que você consiga encontrar uma função que te agrade mais.

Homem com a mão no rosto em frente ao computador desanimado.
A falta de adaptação diante de situações novas como no trabalho pode causar esse desânimo.

Essa dica pode ainda ser válida para outras situações que você venha a identificar como desanimadoras.

Caso se sinta cansado e sem ânimo para levar certos momentos do seu dia a dia, você pode observar no decorrer do dia o que pode estar causando essa situação, e a partir dessa observação, crie um plano de ação para tentar modificar o que te causa desânimo e falta de coragem. 

Como pudemos ver, algumas vezes pode ser mais fácil do que imaginamos resolver esses problemas comportamentais, no entanto, não é sempre que solucionamos esse tipo de problemas apenas com algumas mudanças no comportamento diário. 

Às vezes, esse desânimo pode ser apenas um sintoma de algo que pode ser mais grave como alguma doença que cause fraqueza no corpo e cansaço, ou mesmo distúrbios mentais que podem manter a pessoa em uma situação prejudicial de desânimo e falta de forças para tentar resolver seus problemas. 

Quando o desânimo pode ser prejudicial para a saúde 

Essa sensação de estar desanimado é bastante desagradável e ninguém gosta de passar por essa situação, mas como falamos anteriormente, ela pode ser uma reação natural do corpo a situações que algumas vezes você pode ter o controle. 

No entanto, quando esse desânimo aparente vem sem motivos aparentes e costumam durar muito tempo, a ponto de prejudicar suas funções diárias como relações profissionais e sociais, pode ser que algo de errado esteja te acontecendo. 

Quando você estiver com dificuldades de fazer até mesmo atividades que antes eram prazerosas, além de uma tristeza que parece tão profunda a ponto de parecer não ter fim, você pode estar desenvolvendo um quadro de depressão.

A tendência desse quadro é piorar, caso não seja verificado por um especialista.

Imagem ilustrativo de situações com pessoas desanimadas.
O desânimo para tarefas comuns e prazerosas do dia a dia que duram muito tempo podem significar o início de um quadro depressivo.

Em qualquer atividade, seja ela doméstica, profissional ou mesmo atividades de lazer, podem ser extremamente cansativas e com o tempo você vai deixando de se concentrar e inclusive, cometendo erros básicos mesmo sendo um especialista naquilo que você costuma realizar.

Isso pode acontecer, porque além do desânimo e da tristeza, a incapacidade de concentração é também um dos sintomas decorrentes da depressão. 

De acordo com especialistas, essa situação pode ficar tão grave que, em determinado momento, a pessoa nesse quadro depressivo pode ter dificuldades até mesmo para manter um diálogo conexo com alguém ou mesmo levantar da cama. 

Como diferenciar um desânimo normal de depressão? 

A sensação de desânimo, como já dissemos anteriormente, tem relação com um sentimento de descontentamento em relação a algo que você tem realizado em sua vida.

Você pode ficar desanimado com os rumos de uma escolha, como um emprego, um curso na faculdade, uma atividade física, enfim. Situações normais que não fogem do seu controle.

Algumas vezes pode ser difícil mudar a situação desanimadora, mas quando você reconhece o que está causando o desânimo, fica muito mais difícil fugir do seu controle, pois você pode mudar na primeira oportunidade. 

O problema é quando esse desânimo aparece sem um motivo aparente. Muitas vezes você tem levado a sua vida da mesma forma e, de repente, sentimentos negativos começam a dominar cada vez mais o seu dia e a sua mente. 

Quando esse desânimo se mantém sem motivo algum e permanece, ele continua alimentando outros tipos de sentimentos negativos, fazendo com que a situação de tristeza se prolongue e se agrave.

Quais os fatos que merecem atenção diante do desânimo?

Antes de mais nada, é preciso entender que podemos ficar tristes, magoados, desanimados, com raiva, de acordo com alguma situação que seja capaz de provocar esses sentimentos, assim como o contrário também acontece. 

No entanto, se ocorrem variações de humor sem constância e sem motivos aparentes, ou então se a tristeza aparece junto com o desânimo, sem que haja um motivo específico para isso, é preciso se atentar. A seguir, elencamos alguns fatores que podem ser o indicativo de uma possível depressão. 

Balão azul com desenho triste e ampulheta ao lado.
O tempo que dura uma tristeza pode ser um dos primeiros indícios que você precisa de ajuda profissional.

1. Tristeza sem fim

A diferença entre uma sensação comum de tristeza costuma ser a intensidade e o tempo de duração. Normalmente, quando ficamos tristes, não dura por mais tempo do que duas semanas, se ultrapassar esse período, pode ser um sinal de alerta. 

2. Mudança na vontade de comer e distúrbios do sono

Dormir ou comer muito mais ou muito menos do que normalmente você está habituado, podem também ser indicativos de que algo não vai bem. É claro que isso pode ser um efeito temporário, por alguma outra razão qualquer, mas se combinado com outros fatores citados nessa lista pode com  certeza ser mais um sinal de alerta. 

3. Dores corporais

Certos sintomas de dor que não podem ser identificados em exames específicos podem ser originários de um quadro depressivo.

Dores como cefaleia, na região do peito (coração), problemas gastrointestinais como azia, cólicas e diarreia, tensão em determinadas partes do corpo, podem não ter sua causa apontada em um diagnóstico de rotina que busque especificamente um problema físico.

Dores somáticas, ou seja, causadas por motivos sentimentais não acusam no resultado de nenhum exame clínico. Somente um especialista da área como um psiquiatra ou psicólogo pode determinar a causa da dor originada pela depressão. 

4. Incapacidade de sentir prazer

Esse é um fator muito importante a ser levado em questão. Quando uma pessoa deixa de se satisfazer mesmo realizando aquilo que antes lhe eram prazerosas, pode ser um sintoma muito significativo, inclusive indicar que o quadro depressivo pode ser mais profundo do que se imagina. Quando o quadro depressivo está muito evoluído, a pessoa acaba deixando de realizar suas tarefas mais simples do dia a dia, inclusive até mesmo para trabalhar. Não é à toa que a depressão é considerada a doença mais incapacitante em todo o mundo.

5. Solidão auto infligida

Quando a pessoa deixa de querer sair de casa durante seu dia de folga, por exemplo, pode ser o início de algo. Às vezes  pode começar assim, uma recusa para sair com amigos ou comparecer a um evento familiar, até que a pessoa deixe até mesmo de ir trabalhar. 

Dificuldade para se concentrar Com um turbilhão de sentimentos negativos e a sensação de culpa corroendo a pessoa depressiva por dentro, fica muito difícil se concentrar em qualquer outra tarefa. Pessoas depressivas estão sempre remoendo situações negativas como a falta de esperança e a sensação de que nada nunca vai melhorar. 

6. Auto estima baixa

Pessoas depressivas têm sempre a sensação de que pessoas ao seu redor são muito melhores do que ela. Além disso, algumas sensações que provocam a baixa auto estima estão justamente ligadas ao fato de que muitas pessoas não conseguem se encaixar entre as regras sociais estipuladas como idealizadoras. Algo que pode estar intrinsecamente ligado a sensação de desânimo e também da depressão. 

Quando analisar essas características e perceber que além do seu desânimo outros fatores também fazem parte do seu quadro, é chegada a hora de procurar ajuda de alguém que seja querido para você ou mesmo ajuda de um médico especialista em depressão.

Você reconhece os sintomas da depressão em você ou em alguém? No BoaConsulta você encontra os melhores Psicólogos e Médicos psiquiatras especialistas em depressão, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

E a falta de motivação?

Se você está enfrentando um período de baixa motivação, considerar o suporte de um psicólogo pode ser um passo benéfico. Compreender as razões subjacentes que contribuem para seus sentimentos pode abrir caminhos para superar esses obstáculos e restaurar sua motivação.

Dicas para resolver a falta de motivação

A motivação desempenha um papel crucial em impulsionar nossa vontade de agir e enfrentar o cotidiano. Contudo, quando ela se esvai, nos encontramos perdidos, as atividades parecem perder o sentido e a apatia toma conta, nos deixando estagnados diante da vida.

Rapaz com falta de movitação.

É fundamental estar atento, pois diversos fatores externos podem estar drenando nossa energia e motivação, deixando-nos sem forças para agir. Antes que a falta de motivação comprometa seu engajamento e afete sua rotina, é essencial identificar e enfrentar essas questões.

A seguir, apresentamos alguns dos principais “ladrões de motivação” que você deve conhecer e combater para manter seu dinamismo e entusiasmo pela vida.

1. Pessoas Negativas

As pessoas negativas podem atuar como verdadeiros vampiros emocionais, tentando arrastar outros para a sua visão sombria da vida. Elas resistem em aceitar os outros como são, esforçando-se para desencorajar e desmotivar quem está ao redor. A interação com essas pessoas pode ser drenante; elas frequentemente buscam desvalorizar os outros para se sentirem superiores. A melhor ação é manter distância desses indivíduos para preservar sua energia e motivação.

2. Más Notícias

Estamos sempre cercados por influências externas, como mídias sociais, televisão e amigos. Essas influências podem nos elevar ou nos desmotivar. Imagine como nos sentiríamos se todas as influências fossem positivas! Infelizmente, a prevalência de notícias negativas pode nos desanimar gradualmente, drenando nossa energia. É essencial filtrar e equilibrar as influências que absorvemos.

3. Medo do Fracasso

O medo de falhar é um dos maiores destruidores da motivação. Muitos veem o fracasso como uma prova de que seus esforços foram inúteis. Contudo, o fracasso deve ser visto como um feedback valioso, não um fim de linha. Ele oferece oportunidades para ajustes e crescimento, funcionando como uma ferramenta crucial de aprendizado que nos ajuda a avançar.

4. Inação

Ter sonhos e aspirações é fundamental, mas sem ação, eles permanecem apenas sonhos. A realidade é transformada através de passos concretos, não importa o tamanho. A inação pode ser um grande obstáculo para alcançar nossos objetivos, portanto, é vital começar a agir, mesmo que em pequena escala.

5. Não Exagere

Embora seja importante agir, também é crucial não exagerar. Equilibrar períodos de atividade intensa com descanso é essencial. Lembrar-se de pausar não é apenas benéfico para a saúde mental e física, mas também pode aumentar a produtividade e proporcionar uma nova perspectiva sobre os desafios.

6. Esqueça o Passado

Viver no passado pode ser paralisante. É importante deixar experiências passadas onde elas pertencem – no passado. Concentrar-se no presente e planejar para o futuro pode ajudar a manter a motivação e a evitar que ressentimentos antigos drenem nossa energia atual.

7. Pare de Viver no Futuro

Focar excessivamente no futuro pode ser tão prejudicial quanto viver no passado. Planejar é importante, mas obsessão pelo futuro pode nos deixar estagnados. A melhor maneira de construir um futuro promissor é concentrar-se nas ações do presente.

8. Não se Esqueça de Si Mesmo

Em um mundo acelerado, é fácil negligenciar o autocuidado. Priorizar a si mesmo não é egoísmo; é uma necessidade. Dedicar tempo para si próprio e garantir que suas necessidades sejam atendidas é fundamental para manter a motivação e enfrentar responsabilidades diárias com energia renovada.

Você procura auxilio de um profissional para compreender e solucionar questões emocionais e psicológicas? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores Psicólogos, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

Postagens similares

2 Comentários

  1. Ilcerli da Silva Silva disse:

    Eu tenho esses sintomas, mas sempre acham que é preguiça, não sinto mais prazer em nada, até uma simples tarefa de tornou impossível pra mim.

  2. Equipe Boa Consulta disse:

    Olá!
    A falta de ânimo pode estar relacionada a diversos fatores, sejam eles físicos ou psicológicos.
    Recomendamos procurar um médico clínico geral inicialmente, para avaliar se você pode estar com deficiências vitamínicas ou se pode se tratar de um quadro depressivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *