snacks
|

O que uma pessoa com psoríase não pode comer?

Doença inflamatória dermatológica, a psoríase cria manchas vermelhas no corpo e pode estar conectada a questões psicológicas e genéticas. Por isso, existem alguns alimentos que uma pessoa com psoríase não pode comer. Conheça-os aqui!

Uma alimentação regrada ajuda a complementar o tratamento da psoríase, pois ele será responsável por ajudar a diminuir a frequência com que as crises vão surgir em um paciente. Ela também pode prevenir a gravidade das lesões que surgem na pele, com um bom controle da inflamação e irritação das manchas e sintomas típicos da doença.

No geral, as principais recomendações para quem tem psoríase envolvem adicionar no cardápio alimentos ricos em fibras e ômega 3, além de frutas e vegetais com poder anti-inflamatório no organismo. Contudo, é fundamental buscar ajuda médica para entender o seu quadro da doença e a melhor forma de preveni-la.

Neste post, você vai conhecer os alimentos que uma pessoa com psoríase não pode comer, assim também como as principais indicações. Continue a leitura para saber mais!

Quais são os alimentos que uma pessoa com psoríase pode comer?

Como dito anteriormente, as indicações para quem tem psoríase contam com uma alimentação rica em fibras, ômega 3, frutas e verduras. Entenda mais a seguir sobre os alimentos que são permitidos e podem ser consumidos mais regularmente para quem vive com a doença.

Legumes e verduras são essenciais

Os legumes e as verduras são alimentos ricos em fibras e fontes de vitaminas A, C e ácido fólico, por isso sua adição ao cardápio de uma pessoa que tem psoríase é fundamental! Todas essas vitaminas e fibras vão ajudar a diminuir a inflamação graças à sua atuação como antioxidantes. 

Legumes e vegetais.
Verduras e vegetais atuam como antixoxidantes, ajudando a diminuir os sintomas da psoríase. Créditos da imagem: Unsplash

Exemplos de verduras e vegetais que devem ser consumidos por quem tem psoríase incluem brócolis, cenoura, batata doce, beterraba e espinafre. 

Cereais Integrais ajudam a controlar o intestino e ajudam contra a psoríase

Considerados carboidratos de baixo índice glicêmico, os cereais integrais são benéficos em qualquer dieta por serem fonte de vitaminas, fibras e minerais. Por também terem baixo índice glicêmico, eles podem diminuir os quadros de inflamação e, consequentemente, os demais sintomas de um quadro de psoríase.

Cereais integrais.
Os cereais integrais, como a aveia, ajudam a diminuir os quadros de inflamação do corpo. Créditos da imagem: Unsplash

Exemplos de cereais integrais que devem ser consumidos por quem tem psoríase incluem pães integrais, arroz integral ou parabolizado, milho, aveia, massa integral ou à base de ovo, entre outros.

Peixes e o poder do ômega 3 

Fonte rica de ácido graxos polinsaturados ômega 3 e 6, os peixes oferecem alta atividade anti-inflamatória. Além disso, eles também são seres ricos em vitaminas do complexo B, vitamina A e minerais como o selênio. Essa combinação de nutrientes pode contribuir com a diminuição e o surgimento das placas, coceira, eritema e descamação.

Foto de peixes.
Peixes são ricos em vitaminas do complexo B, vitamina A e minerais como o selênio. Créditos: Unsplash

Exemplos de peixes que devem ser consumidos por quem tem psoríase incluem atum, a sardinha, truta ou o salmão.

Frutas – especialmente o morango

Frutas sempre são bem-vindas, e variar o seu consumo por dia vai aumentar a quantidade de fibras na dieta e garantir uma boa ingestão de vitaminas e minerais. Algumas vitaminas que podem ser encontradas nas frutas são complexo B, vitaminas C e E, potássio, magnésio e, até mesmo flavonoides. A principal recomendação é o morango, riquíssimo em ácido fólico.

morangos
O consumo de vitaminas vai ajudar a reparar as lesões provocadas na pele pela psoríase. Créditos da imagem: Unsplash

Além dos morangos, exemplos de frutas que devem ser consumidos por quem tem psoríase incluem uva, amora, framboesa, limão, acerola, laranja, banana, kiwi, manga, abacate e mamão.

Sementes, sementes e sementes!

As sementes oferecem um bom aporte de vitaminas e minerais, como por exemplo, selênio e magnésio, e vitamina E. Além disso, elas são ricas em fibras e ajudam a evitar os processos inflamatórios do organismo, consequentemente, diminuindo os sintomas da psoríase. 

sementes
Sementes ajudam a diminuir os sintomas da psoríase. Créditos da imagem: Unsplash

Exemplos de sementes que devem ser consumidas por quem tem psoríase incluem linhaça, chia, sementes de girassol, sementes de abóbora, entre outras.

Óleos e Azeites

A gordura boa dos azeites e óleos podem ajudar a diminuir o processo inflamatório do organismo. Ricos em ácidos graxos polinsaturados, os óleos e azeites também podem contar com vitamina E – por exemplo, os óleos vegetais.

azeite
A gordura boa dos azeites será um aliado para quem batalha contra a psoríase. Créditos da imagem: Unsplash

Exemplos de óleos e azeites que devem ser consumidos por quem tem psoríase incluem óleo de gérmen de trigo, azeite de oliva extravirgem e óleo de girassol.

Agora, chegou o momento que conhecer os principais grupos de alimentos que uma pessoa com psoríase não pode comer.

Quais são os alimentos que uma pessoa com psoríase não pode comer?

Os alimentos não indicados para quem tem psoríase consistem em grupos alimentares que podem aumentar a inflamação do organismo, o que, potencialmente, pode aumentar as chances de desencadear crises ou piorar os sintomas já existentes da doença em seus pacientes. 

Nesta seção, indicamos os alimentos mais prejudiciais para quem tem psoríase e explicamos porque eles não são as melhores opções. Veja:

Industrializados

Comidas industrializadas contam com muitos corantes e aditivos. Além disso, alimentos deste tipo são feitos a base de conservantes, com taxas elevadas de açúcar, gordura saturada e quase nenhum nutriente.

snacks
Batatas chips e demais aperitivos das prateleiras de supermercado não são indicados para quem tem psoríase. Créditos da imagem: Unsplash

E considerando que a psoríase é uma doença inflamatória, o indicado é ficar longe desses alimentos – a inflamação do corpo aumenta quando há a ingestão em excesso de industrializados.

Exemplos de alimentos industrializados que não devem ser consumidos por quem tem psoríase incluem enlatados, biscoitos, salgadinhos e waffers.

Álcool

De acordo com um artigo científico, pacientes com psoríase que fazem o consumo excessivo de álcool tendem a ter inflamações mais graves que os demais pacientes. Isso acontece porque o álcool é uma bebida que causa da desidratação da pele, podendo ressecá-la com facilidade.

álcool
O consumo excessivo de bebidas alcoólicas está associado à diminuição dos níveis de selênio no corpo, aumentando a gravidade da psoríase. Créditos da imagem: Unsplash

Além disso, o álcool é responsável por estressar o fígado e aumentar a permeabilidade do intestino por conta do efeito de dilatação dos vasos sanguíneos causados pelas bebidas alcoólicas. 

Exemplos de bebidas alcoólicas que não devem ser consumidas por quem tem psoríase incluem cerveja, vodka, cachaça e demais drinks.

Cafeína

Bebidas com cafeína contam com substâncias que favorecem inflamações. Além disso, o café ajuda na perda de água do corpo, causando a desidratação e, consequentemente, inflamação da pele.

cafeína
Bebidas com cafeína podem ser consumidas, mas, somente com moderação. Créditos da imagem: Unsplash

Assim, é importante evitar ou consumir com cautela bebidas como energéticos, cafés, chás e refrigerantes.

Carnes vermelhas e frituras

As carnes vermelhas são responsáveis por favorecer a inflamação e aumentar as chances de desencadear a psoríase por conta da gordura saturada e do colesterol. Por isso, a ingestão de carnes gordurosas deve ser evitada. Sem contar que gordura animal, no geral, conta com ácido araquidônico, substância que pode piorar a psoríase.

Carne vermelha.
No geral, o recomendado é não exceder o consumo de 15 g por dia de gordura saturada. Créditos da imagem: Unsplash

Exemplos de carnes que devem ser evitados por quem tem psoríase incluem presuntos, bacon, carnes vermelhas, carnes processadas, hambúrgueres, salsicha e salame.

Glúten

Pesquisas e especialistas sugerem que uma dieta livre de glúten, substância comum em pães, massas, biscoitos, bolos e cerveja, pode melhorar problemas de pele. De acordo com a Fundação Nacional de Psoríase, contudo, o processo de melhoria do organismo após o corte de glúten pode ser demorado. Menos para pessoas com intolerância à substância. 

pão
Estudos demonstraram que pessoas com psoríase são as que mais se beneficiam com dieta sem glúten. Créditos da imagem: Unsplash

Por isso, tente evitar alimentos como trigo e derivados, massas, condimentos, cerveja e bebidas de malte, processados, cevada, centeio, entre outros.

Doces

O açúcar, além de ser um alimento calórico e inflamatório, pode ser prejudicial para quem tem psoríase por conta do seu processamento. Isso, contudo, é verdade apenas sobre o açúcar industrial, e não sobre os açúcares naturais, aqueles presentes em frutas e laticínios. 

Doces.
A redução de açucar na dieta ajuda a diminuir as crises de psoríase. Creditos da imagem: Unsplash

Por isso, evite alimentos como refrigerantes, bebidas energéticas, cereais processados, bolachas, biscoitos, chocolates e jujubas. 

Como você viu, existem alimentos que ajudam a combater a psoríase, assim como alimentos que devem ser reduzidos – ou eliminados de vez do cardápio. Isso porque a doença é uma condição genética e sem cura, então, é importante estar consciente em relação às suas escolhas alimentares para viver com saúde e bem-estar.

Lembrando que a psoríase também se manifesta de maneiras diferentes nas pessoas. Por isso, é essencial marcar uma consulta ao surgirem os primeiros sintomas do quadro. Somente um dermatologista de confiança conseguirá diagnosticar e ajudar você a controlar a doença. 

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.