O cuidado com os dentes é algo que deve começar desde os primeiros anos de vida. Nesse processo, papais e mamães devem ficar atentos à saúde bucal da criança e levá-la o mais cedo possível para uma consulta com um odontopediatra.

Com o auxílio desse profissional, é possível desenvolver nos pequenos a consciência em ter bons hábitos de higiene, os quais serão mantidos ao longo de toda vida. Isso evita doenças bucais sérias e que podem gerar complicações graves no bem-estar e na saúde de uma pessoa.

E você, tem dúvidas de quando essas visitas ao dentista devem começar? Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre o assunto. Continue conosco e descubra como proteger os dentinhos do seu filho!

O que é um odontopediatra?

O odontopediatra é um dentista especializado em cuidar da saúde bucal de bebês, crianças e adolescentes. O atendimento pelo odontopediatra é recomendado até os 12 anos, mas pode se estender até os 18. Desse modo, todas as fases de desenvolvimento podem ser acompanhadas pelo profissional.

É fundamental destacar que, nesse período, as crianças aprendem a importância de cuidar dos seus dentes e como uma higienização correta evita problemas e doenças. Além disso, elas também desenvolvem a confiança no dentista, o que evita traumas para a vida adulta.

Para isso, o odontopediatra desenvolve todo um trabalho especial para deixar a criança confortável, descontraída e sem medo. Frequentando as consultas desde cedo, criar esse vínculo com o profissional se torna algo bem mais fácil.

Quando devo levar meu filho ao odontopediatra?

A cada fase do desenvolvimento de uma criança existem momentos em que as consultas ao odontopediatra são indispensáveis. A seguir, separamos quais são elas.

Antes dos dentes nascerem

Quando o assunto é odontopediatria o foco é sempre em prevenção — e isso pode começar antes mesmo que o bebê chegue ao mundo. Durante a gestação, as mamães podem receber recomendações iniciais sobre os cuidados com a limpeza bucal dos bebês nos primeiros meses de vida.

Essa consulta orientativa também pode ocorrer logo após o nascimento da criança. O importante é não deixar de fazê-la. Por isso, marque um horário com odontopediatra o quanto antes!

Assim, as dúvidas sobre o uso de chupetas e mamadeiras podem ser esclarecidas. O profissional vai recomendar qual é o melhor modelo para evitar alterações na estrutura óssea e muscular da face da criança.

O especialista também vai passar dicas de alimentação para os pais, com os alimentos que devem ser evitados para prevenir cáries e outros problemas bucais.

Quanto à limpeza e escovação, antes dos primeiros dentinhos nascerem, as gengivas devem ser limpas de 2 a 3 vezes por dia com uma gaze ou pano úmido. Após a erupção do primeiro dente de leite, a limpeza deve ser feita com produtos de higiene específicos para a infância.

No decorrer desse processo, todos sabem que as crianças costumam sentir muita coceira nas gengivas, o que as deixam muito irritadas. Na consulta com odontopediatra, ele vai dar algumas dicas de como amenizar esses sintomas, como o uso de mordedores e pomadas anestésicas.

Com todas essas informações em mãos, os pais têm um guia completo para cuidar da saúde bucal do bebê da melhor forma possível, o que é o segredo para prevenir problemas, evitar tratamentos corretivos desgastantes e traumas na vida da criança.

No nascimento dos primeiros dentes

Os primeiros dentes do bebê começam a nascer a partir dos 6 meses. Logo, ele já está com um belo sorriso de 2 dentinhos em baixo e 2 em cima na parte da frente da arcada dentária.

Nessa fase, levá-lo para uma consulta com o odontopediatra é muito importante para verificar se o nascimento está acontecendo corretamente, o que evita problemas no futuro.

Quando é detectado algum desvio nos dentes ou na mordida da criança, já é possível iniciar um tratamento corretivo, com intervenções muito simples e que facilitam a correção dos dentes permanentes.

Caso esteja tudo certo, as visitas ao consultório devem acontecer, no mínimo, de 6 em 6 meses para que o profissional realize medidas profiláticas, como a aplicação de flúor.

Seu filho começou a apresentar os primeiros dentes aos 2 meses ou já está prestes a comemorar o primeiro aninho e eles ainda não apareceram? Não precisa se desesperar!

O único quadro que exige maior preocupação é quando a criança já está próximo aos 2 anos e não apresenta dente algum. Nessa situação, é preciso um trabalho investigatório mais profundo do odontopediatra.

O ideal é que a criança já esteja com a dentição de leite completa até os 3 anos, com 10 dentinhos em cima e 10 em baixo.

Na troca dos dentes de leite

A troca dos dentes de leite pelos permanentes é outra fase que merece atenção. A dentição definitiva começa a nascer a partir dos 6 anos e merece um acompanhamento contínuo pelo profissional de odontopediatria.

Assim, caso seja verificado que há a necessidade de utilizar um aparelho infantil, ele pode encaminhar o paciente para um ortodontista, especialista responsável pela correção do alinhamento dos dentes e da mordida.

Em caso de problemas bucais

Você percebeu que o seu filho está apresentando sangramento nas gengivas, que algum dentinho está mais escuro, podre, quebrado, ou que ele chora quando come e escova os dentes? Esses são sinais clássicos de que há algum problema na saúde bucal da criança e alertam que já está na hora de voltar no consultório do odontopediatra com certa urgência.

Além disso, caso você perceba pontinhos pretos nos dentes, isso já pode ser cárie! Os pequenos também sofrem com esse problema, seja nos que só tomam leite (conhecida como “cárie de mamadeira”), ou nos mais grandinhos, quando o consumo de doces começa a se tornar mais frequente.

O bruxismo, conhecido como o ranger dos dentes, é outra condição que também pode aparecer na infância. Esse problema está relacionado com situações de estresse e problemas emocionais e precisa de intervenção rápida para evitar o desgaste dos dentes.

Independentemente de qual for a necessidade, esse profissional está pronto para diagnosticar e indicar o melhor tratamento para o seu filho.

Fazer consultas com o odontopediatra é essencial para cuidar da saúde bucal do bebê desde os seus primeiros dias de vida. Além disso, acompanhar cada fase do desenvolvimento bucal da criança é muito importante para evitar problemas no futuro. Por isso, não deixe de agendar consultas periódicas para tirar as suas dúvidas e receber as orientações corretas desse profissional.

Agora, com a plataforma BoaConsulta, esse processo ficou muito mais rápido, fácil e sem complicações! Conheça nosso site agora mesmo e aproveite!

Escreva um comentário

Share This