Ilustração de homem sentindo-se culpado.
|

Por que sinto tanto sentimento de culpa? Quais os problemas que isso pode me trazer? Descubra como lidar com esse sentimento!

Você tem se perguntado por que se sente culpado por tudo, ou quase tudo? Quais as razões disso ou simplesmente como isso afeta a sua vida pessoal e profissional? Nesse post, tentaremos abordar isso de forma simples e iremos indicar as possíveis causas desse sentimento de culpa, bem como se livrar dele.

Por quantas coisas precisamos passar para chegar ao ápice de nos tornarmos pessoas adultas e responsáveis? Quais são as sensações e ações pelas quais precisamos passar para chegar em algum lugar?

Tocar as nossas vidas nesse mundo tão grande nem sempre é uma atitude simples.

Os percalços da vida são de todos os tipos e tamanhos e por muitas vezes podemos cair e nos perder em meio a um turbilhão de sentimentos que, aparentemente nos remetem a coisas ruins e negativas, mas que na verdade podem nos tornar pessoas melhores e mais experientes. 

Um desses sentimentos, que pode ser visto por muitos como algo ruim, mas que na verdade é muito importante para o crescimento pessoal de alguém, é a culpa. Ela nos permite crescer e evoluir, desde que seja compreendida e administrada da melhor maneira possível.

Como qualquer sentimento, ela necessita de controle, pois o desequilíbrio de qualquer elemento em nossas vidas pode ser prejudicial ao invés de útil. 

Quando somos saudáveis, experienciamos a culpa como consequência de situações normais no decorrer de nossas experiências de vida.

Ela vem como uma resposta fundamental que nos mostra a capacidade humana que temos para crescer e evoluir, pois ao sentirmos culpa, podemos reconhecer as nuances que diferenciam aquilo que é certo do que é errado. 

Mulher jovem com braços cruzados demontrando evolução.
O sentimento de culpa quando em equilibro nos faz evoluir como pessoa.

Sentir culpa representa a nossa capacidade de assumir nossos erros, assim como podermos ter sentimentos e passar por conflitos e tomar decisões por mais difíceis que elas sejam.

Nós nos desenvolvemos e crescemos quando somos capazes de reconhecer e tentar corrigir os nossos próprios erros e a culpa faz parte intrínseca dessa situação. 

Sentir culpa é ter receio de errar e pensar nas consequências desses erros. Por tanto a culpa é um sentimento natural que faz parte do ser humano. 

Qual a origem da culpa?

De acordo com especialistas na área do desenvolvimento humano, sentir culpa está inteiramente relacionado a assumir a culpa pelos seus próprios erros e consequentemente assumir a responsabilidade por eles. 

Quando nascemos, crescemos e evoluímos, conquistamos para nós mesmos, de acordo com as nossas vivências, certas regras e valores que são responsáveis por nos nortear no decorrer da nossa jornada.

Quando transgredimos essas regras e sentimos a sensação de culpa, é um ato normal que faz parte da essência do que nos tornamos. 

Quando a culpa pode ser um problema

Tudo pelo que passamos em nossas vidas necessita de equilíbrio. Alimentação, exercícios e sentimentos. Poder manter um bom equilíbrio das próprias emoções evita que nossos pensamentos sejam distorcidos e se percam da realidade.

Quando uma pessoa se perde de sua realidade, ela corre o risco de perder o fio da meada de sua própria vida. 

Quando dominada pela sensação de culpa, uma pessoa pode buscar para si um processo corrosivo e auto destrutivo, pois ela passa a sentir um remorso sem sentido por tempo desproporcional à situação pela qual ela esteja passando. 

Sentir remorso fora do normal pode tornar uma pessoa em alguém que reclama demais e sobre qualquer coisa.

Mulher com a mão nos cabelos com sentimento de culpa.
O sentimento de culpa em excesso funciona como uma autossabotagem, afetando nossa qualidade de vida e relações.

Além do fato de que são grandes as chances de esse alguém suprir uma culpa inexplicável e desenvolver comportamentos compulsivos, tornando aquilo que deveria ser uma experiência de vida, em uma falta de oportunidades para se aprender com os próprios erros. 

Muitas das coisas que sucedem para uma pessoa que não consegue se livrar do sentimento de culpa é o surgimento da vergonha diante de seu próprio comportamento.

Se fugir do controle, a pessoa passa grande parte do seu dia, ou semanas, meses e até mesmo anos sofrendo por algo que não deveria fazer dela um poço de amargura e ela perde a capacidade de perdoar a si própria e seguir em frente. 

Deixar de seguir é o maior erro que alguém pode cometer, não estamos falando aqui apenas de culpa, mas de vários outros sintomas que a longo prazo podem surgir com ela. 

São sentimentos tão avassaladores que podem nortear toda uma vida e manter o peso sobre os ombros de uma pessoa até que  ela chegue ao dia de sua morte.

A maior parte da culpa sentida por uma pessoa, segundo pesquisas, costuma ser por ações não realizadas.

Dentre o que gera culpa, os fatores mais comuns podem ser: 

Levar uma vida segundo desejos alheios – muitas pessoas mantêm para si a ideia central de ter que se encaixar, socialmente falando.

Então muitos levam suas vidas de acordo com o que se espera a partir de regras uniformizadas e expectativas pré-concebidas por entidades que querem determinar como deve ser o comportamento de um ser humano socialmente aceitável.

Quando ao fim de suas vidas, alguns percebem que para fazer parte de uma comunidade específica, não realizaram nada que realmente desejavam. Isso pode gerar uma vida amarga e repleta de culpa. 

Muito trabalho, pouca diversão – A grande maioria das pessoas tem uma dificuldade tremenda em dosar trabalho e descanso em suas vidas. Muitos pensam que irão passar um  período trabalhando e quando se aposentarem poderão desfrutar e se divertir.

Mas a verdade é que muitas chegam a certa idade e já não conseguem realizar nada do que desejavam pois não possuem mais pique ou qualidade de vida. 

Ter uma vida equilibrada consiste em se permitir descansar desde a juventude.

Esse equilíbrio pode permitir, não apenas uma terceira idade mais tranquila e saudável, como irá evitar o acúmulo de sentimentos de culpa ou arrependimentos quando estiver inapto para certas idealizações. 

Ilustração de pessoas com vidas equilibradas.
O equilibre na vida entre trabalho, estudo e lazer garante uma vida mais saudável e feliz.

Negligência com os próprios sentimentos – Esse é um acontecimento comum e devastador para a maioria das pessoas. Elas passam a vida inteira deixando de falar o que sentem, deixando de chorar quando sentem vontade, escondendo a tristeza, e o desapontamento.

São coisas que se acumulam por uma vida inteira e então tornam-se em remorso e culpa. 

Esquecer pessoas queridas – Outro fator comum que faz surgir a culpa em algum momento é quando perdemos tempo e nos esquecemos de amigos especiais.

Podem ser os mais diversos motivos, trabalho, família, outras pessoas mais influentes que possam te ajudar a ter um emprego melhor ou que te favoreçam em outros aspectos.

Você deixa para trás pessoas que eram muito especiais para nutrir muitas vezes relações pouco saudáveis e não sinceras. Isso, em algum momento da vida, pode acabar gerando não apenas saudade mas um forte ressentimento por esquecer pessoas especiais. 

Deixar a felicidade de lado – Todas essas coisas citadas anteriormente podem ser enquadradas aqui.

Muitas vezes não nos damos conta do que realmente pode significar a felicidade em nossas vidas, e fazemos escolhas óbvias para a maioria mas que não deveriam ser, pois cada pessoa tem uma própria essência e por tanto cada um deveria escolher para si o que realmente lhe faz bem. 

Nem sempre o combo: Estudar, trabalhar, casar, ter filhos funciona para todos, e isso deveria ser algo normal também, pois cada um funciona, pensa e sente de uma forma diferente. 

O que pode acontecer quando alguém não consegue deixar esse sentimento ir embora

As causas por não conseguir se livrar desse sentimento corrosivo são devastadoras.

Quando negligenciamos aquilo que pode nos tornar realmente felizes e passamos a maior parte do tempo remoendo o que gostaríamos de ter ou de ser, mas não podemos por algum motivo qualquer, abrimos espaço para a tristeza.

Esse sentimento também deveria ser normal em nossas vidas exatamente como a culpa, mas quando ambos criam morada e não vão mais embora, ocorre uma evolução. O que deveria ser comum e passageiro, torna-se uma doença grave e de consequências físicas e psíquicas.

 

Mulher sentindo-se culpada com feição triste.
Negligenciar os próprios sentimentos pode levar a pessoa a um quadro depressivo.

A depressão é a evolução da tristeza que não cessa, ela é uma doença mental que afeta diversas áreas da vida de uma pessoa. E quando não tratada da forma devida, pode levar alguém a querer tirar a própria vida, além de os sintomas da depressão, muitas vezes passam despercebidos. 

E a culpa é a causa e consequência dessa doença. Você pode tanto desenvolver um quadro depressivo a partir da culpa quanto ter uma piora muito grande desse sentimento quando estiver depressivo. 

Como evitar que a culpa evolua para depressão 

Como já foi citado anteriormente, a culpa deveria ser algo normal e passageiro no decorrer de nossas vidas.

Portanto, finalizamos o artigo com algumas dicas para te ajudar a passar por sentimentos negativos de forma proveitosa, onde serão apenas mais uma experiência de vida para se retirar novos aprendizados. 

  • Quando cometer algum erro, respire fundo e tente não ser tão duro consigo mesmo. Busque alternativas para tentar corrigi-lo que não sejam se irritar ou agir com raiva para não deixar seu corpo tenso ou mesmo dolorido; 
  • Utilize sempre os seus erros como um aprendizado e quando passar pela mesma situação procure novas alternativas até atingir a correta; 
  • Realize autocrítica de forma consciente e com bom senso, não tenha raiva de si próprio e mentalize que errar é humano e que da próxima vez será diferente; 
  • Não tente transferir a culpa dos seus erros para outras pessoas. Um dos passos fundamentais para aprender com as próprias falhas, é reconhecer-se como uma pessoa passiva de erros e que ninguém deve ser culpado pelas suas falhas;
  • A tristeza que vem depois de errar é normal, mas não permita que ela se instale por mais tempo do que o necessário, permita-se pensar sobre o seu erro e permite perdoar-se também; 
  • Experimente momentos de reflexão. Pense exatamente se tudo o que você tem realizado em sua vida faz parte de algo para te satisfazer ou satisfizer a opinião de terceiros; 
  • Nunca deixe de procurar ajuda quando sentir necessidade.

Você reconhece os sintomas da depressão em você ou em alguém? No BoaConsulta você encontra os melhores Psicólogos e Médicos psiquiatras especialistas em depressão, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.