Doenças associadas ao TOC.

Quais outras doenças quem tem TOC pode desenvolver? Descubra como elas afetam a qualidade de vida da pessoa!

O TOC é uma psicopatologia do grupo dos transtornos ansiosos, caracterizado por gerar pensamentos obsessivos e/ou ações compulsivas no paciente. De diagnóstico complexo e lento, pacientes portadores do transtorno podem demorar de 8 a 10 anos para receberem um diagnóstico preciso, contribuindo para o surgimento de outras psicopatologias ou agravamento das mesmas.

Cerca de 75% dos pacientes com TOC também possuem o diagnóstico de transtorno de ansiedade, entre 50 e 60% apresentam diagnóstico vitalício de depressão e 23 a 32% sofrem com transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo.

Tornando o diagnóstico precoce fundamental, ainda mais se pensarmos que 50% das pessoas com TOC possuem pensamentos suicidas e 25% destes já tentaram suicídio. Esse agravamento ocorre, pois, cerca de 15 a 20% dos pacientes, quando diagnosticados já possuem algum grau de depressão maior.

Portanto, podemos concluir que a resposta central desse post é sim, pacientes com TOC podem desenvolver outras doenças, relacionadas ao transtorno, agora a pergunta é: quais outras doenças quem tem TOC pode desenvolver? Bom a resposta você confere a seguir, continue lendo.

Principais doenças associadas ao TOC

Como citamos anteriormente, pacientes diagnosticados com TOC, normalmente chegam ao consultório psiquiátrico já com algum grau de outras psicopatologias, principalmente se considerarmos que o transtorno costuma gerar extrema angústia, levando o paciente a pensar ou fazer coisas, das quais não gostaria, com objetivo de aliviar a ansiedade gerada.

Além disso, o TOC é considerado pela OMS um dos 10 transtornos psicológicos mais incapacitantes do mundo, tornando a pessoa suscetível a depressão, distúrbios alimentares, fobia simples, fobia social, transtorno de pânico e ansiedade generalizada.

Sendo assim, vamos compreender mais a fundo quais outras doenças quem tem TOC pode desenvolver e como procurar ajudar, continue lendo.

Depressão

A depressão é frequentemente diagnosticada em pacientes com TOC, principalmente nos casos onde esse diagnóstico e início de tratamento ocorreu de forma tardia.

Isso se da principalmente pala característica de pensamentos obsessivos culminando em ações/rituais compulsivos, que com o passar o tempo, sem tratamento, tendem a ficarem mais frequentes e incontroláveis, tornando a pessoa muitas vezes incapaz de trabalhar, estudar ou socializar com amigos e familiares.

Mulher sentada no chão com depressão.
Pessoas com TOC podem desenvolver depressão.

Essa incapacitação ou simplesmente os pensamentos obsessivos-compulsivos, causam extrema angústia, inquietação e desconforto, debilitando gradativamente a qualidade de vida e psicológica do indivíduo.

Levando ao desenvolvimento de transtornos como a depressão, que afeta cerca de 50 a 60% dos pacientes com o Transtorno Obsessivo Compulsivo.

Ansiedade

O TOC é uma psicopatologia do grupo dos transtornos ansiosos, sendo assim, a ansiedade está presente em cerca de 75% dos pacientes diagnosticados com o transtorno.

Isso se justifica devido a principal característica do TOC, obsessões e compulsões, visto que o paciente costuma ter pensamentos intrusivos, ou seja, do qual ele não possui controle.

Estes pensamentos obsessivos, podem ser a respeito de acontecimentos catastróficos, medo de contaminação com doenças ou de cunho repulsivo, por exemplo.

Mulher durante crise de ansiedade e pânico.
TOC faz parte do grupo dos transtornos ansiosos e quase sempre está associado a crises de ansiedade.

Que em sua grande maioria, geram no paciente a necessidade de realizar ações/rituais com objetivo de evitar ou aliviar a angústia proporcionada por pensamentos obsessivos.

A realização dessas ações, é uma forma de aliviar a ansiedade que os pensamentos geram, mas segundo os especialistas, a repetição desses comportamentos tendem a agravar os sintomas do TOC e ansiedade gerada por ele.

Distúrbios alimentares

Os distúrbios alimentares são constantemente associados ao TOC, devido aos pensamentos obsessivos. Não é incomum, escutar de pessoas com distúrbios alimentares, que simplesmente não conseguem parar de pensar em comida ou são obcecadas por comida, mesmo que desejem muito parar de comer.

E essa obsessão, tende a prejudicar a concentração do paciente no trabalho, no convívio interpessoal e estudos, como consequência, para aliviar essa ansiedade e obsessão, a pessoa tende a comer exageradamente.

Mas os distúrbios alimentares gerados pelo Transtorno Obsessivo Compulsivo, não se resume apenas as pessoas que comem de mais.

Pessoas com distúrbios alimentáres.
Pessoas com TOC estão propensas a desenvolver transtornos alimentares.

Outro padrão de comportamento muito comum, é a Anorexia Nervosa,caracterizada principalmente por rituais complexos envolvendo o corpo e o ato de comer.

Algumas pessoas têm a compulsão de organizar simetricamente os alimentos no prato, outras comem extremamente devagar, existe também pessoas que contam cada caloria que estão ingerindo ou simplesmente olham-se constantemente no espelho.

Outro ponto dos distúrbios alimentares, também associado, são os distúrbios de imagem, ou seja, pessoas que se enxergam totalmente diferente do que são.

Essas pessoas têm comportamentos como, pratica de exercícios excessivos com objetivo de emagrecer, mesmo estando em forma, uso de remédios para emagrecer ou vomitar após as refeições. Comportamento esses que acabam colocando a vida da pessoa em risco.

Fobia Social

A Fobia Social ou como também é chamado ansiedade social, é muito comum em pacientes diagnosticados com o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

Apesar de os estudos sobre a coocorrência ainda serem muito escaços, especialistas nos explicam que esta relação se dá por ambos os transtornos serem do grupo dos transtornos ansiosos.

As causas da Fobia social são múltiplas, mas o transtorno se caracteriza principalmente pelo medo de falar em público, estar entre aglomerações e pode chegar a evitação de objetos, que causem desconforto e ansiedade a pessoa.

Sabe-se que aproximadamente 13% das pessoas apresentam fobia social em algum momento de suas vidas. Esse transtorno atinge aproximadamente 9% das mulheres e 7% dos homens anualmente.

A fs (fobia social) tende a prejudicar as relações e atuações de trabalho, sociais e academias do indivíduo, prejudicando a sua qualidade de vida e que por muitas vezes são gerados por pensamentos obsessivos, que distorcem a realidade.

Vale ressaltar que em casos mais graves, algumas pessoas começam a se isolar, deixando de ir trabalhar e sair de casa, para evitar situações, tornando a pessoa incapacitada.

Conclusão

O TOC é uma doença séria e além de seus próprios sintomas, em muitos casos pode ocasionar diversos problemas, principalmente ligados a qualidade de vida da pessoa.

Uma vez notado os sintomas de TOC, recomenda-se procurar ajuda de um especialista em TOC, permitindo um diagnóstico precoce, evitando que a psicopatologia evolua para outros transtornos, e debilite ainda mais a qualidade de vida da pessoa.

Precisa realizar o diagnóstico ou tratamento de TOC? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores psicólogos e médicos psiquiatras e especialistas em TOC, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.