Mulher sedentária no médico.
|

Conheça as principais consequências do sedentarismo para a sua saúde!

Nossos hábitos diários, invariavelmente, trazem impactos para a saúde física e mental. Isso vem sendo percebido com a mudança de comportamentos e costumes observados na sociedade moderna, recheada de facilidades e tecnologias em sua rotina. Assim, conhecer as principais consequências do sedentarismo é muito importante.

O estilo de vida moderno vem acompanhado com a diminuição, falta ou mesmo ausência de atividades esportivas por boa parte da população. Isso reduz nosso gasto calórico e faz com que uma série de problemas e doenças possam se manifestar. Continue lendo o post e descubra o que pode acontecer.

1. Obesidade

Não dá para falar sobre as principais consequências do sedentarismo sem mencionar a obesidade, não é mesmo? Afinal, esse é um quadro que atinge cada vez mais pessoas pelo mundo. Trata-se de uma doença crônica, resultante da ingestão de mais calorias do que as que serão consumidas por exercícios físicos e atividades diárias normais de um indivíduo.

Pessoas obesas em ilustração.
A obesidade é uma das principais consequências do sedentarismo.

Já é bem estabelecido que esse excesso de peso predispõe ao surgimento de diversas doenças e condições, como hipertensão, diabetes tipo II, acidentes vasculares, apneia do sono, colesterol elevado e muito mais. Além disso, o próprio tecido adiposo funciona como uma glândula endócrina, secretando hormônios indutores da fome.

2. Hipertensão arterial

A hipertensão arterial é outra das consequências do sedentarismo e uma das maiores causas de consultas nos cardiologistas em todo o planeta. Também chamada de pressão alta, trata-se de um aumento anormal, e por longos períodos, da força que o sangue exerce sobre as artérias do nosso corpo durante sua circulação.

Medindo a hipertensão diante de risco de infarto.
Pessoas sedentárias são mais propensas a desenvolver hipertensão.

Com essa alteração vascular, as chances de um evento como infarto agudo do miocárdio, AVC, embolia pulmonar ou trombose venosa profunda, por exemplo, aumentam bastante. Outros fatores, como tabagismo, alcoolismo, estresse crônico e consumo excessivo de sódio podem contribuir para o desenvolvimento do quadro.

3. Diabetes tipo II

Por fim, o diabetes tipo II, que é caracterizado pelo excesso crônico de açúcar no sangue, em função da incapacidade do organismo em utilizar a insulina produzida pelo pâncreas, é outra das principais consequências do sedentarismo. Ao contrário do tipo I, que é autoimune, essa modalidade tem total relação com o estilo de vida da pessoa.

A falta de atividades físicas, quando aliada a uma ingestão desequilibrada de alimentos, traz uma série de alterações metabólicas, que acabam culminando em taxas elevadas de glicose. Com o passar dos anos, isso pode ocasionar uma série de outros problemas, como insuficiência renal, retinopatia diabética e assim por diante.

Homem aferindo diabetes.
O sedentarismo propicia o desenvolvimento de diabetes tipo II.

Como você pôde ver ao longo do post, são muitas as consequências do sedentarismo e elas podem contribuir para que problemas ainda piores possam surgir com o passar do tempo. Sendo assim, é essencial adotar um estilo de vida mais ativo, realizando atividades físicas com frequência, sempre com orientação profissional e um acompanhamento médico adequado.

Gostou de conhecer quais são as principais consequências do sedentarismo? Quer repassar essas informações e ajudar a elevar os conhecimentos de amigos e parentes? Então, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!

Você desconfia que pode ter diabetes? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Endocrinologista, agende sua consulta online, através do site ou aplicativo disponível para androide e IOS

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.