Pessoas que levam uma vida corrida, repleta de compromissos e obrigações, sabem o quanto pode ser difícil conciliar essa rotina com um bom check-up médico. Porém, a verdade nua e crua é que as visitas regulares aos médicos podem fazer a diferença na vida.

Fazer exames médicos anualmente é essencial para quem quer ter uma vida saudável e duradoura. Afinal, esses procedimentos são capazes de detectar problemas desde o início, além de oferecer conselhos práticos sobre como manter um estilo de vida saudável.

Apesar de haver algumas idades específicas para início de submissão a alguns tipos de procedimentos (como exame de próstata ou mamografia), é importante que as pessoas, independentemente da faixa etária, realizem pelo menos um check up por ano. Para isso, basta consultar um clínico geral.

Ainda não está convencido? Continue conosco para obter informações sobre alguns dos principais motivos para fazer uma visita ao médico regularmente.

Como um check-up médico anual pode ajudar?

Ao adotar essa prática, você certamente terá acesso a muitos benefícios. Confira alguns deles.

Previne ou diagnostica antecipadamente as doenças

Check-ups regulares ajudam o médico a detectar, logo no início, quaisquer problemas de saúde que seu corpo possa apresentar. Para se ter ideia, um procedimento de check-up médico completo inclui diversos exames preventivos e físicos para verificar como está a saúde do paciente e os riscos que ele corre.

Funciona assim: se algum problema for encontrado, seu médico logo fornecerá informações sobre planos de tratamento e melhores maneiras de evitar problemas de saúde similares no futuro. Você, consequentemente, terá mais tempo e preparo para se tratar.

Médico com estetoscópio auscultando batimentos cardíacos de mulher.
Mulher realizando check-up médico de rotina para prevenir ou detectar precocemente problemas de saúde.

Em situações pontuais, é possível reverter um quadro desfavorável por completo, inclusive fazendo que os riscos para outras doenças sejam diminuídos ou eliminados. Não raro, muitas doenças dão sinais — ainda que nem sempre tão claros — antes de efetivamente se manifestarem, como, por exemplo, o diabetes.

Além disso, vale destacar que a prevenção quase sempre é mais barata e mais eficaz do que os tratamentos para doenças crônicas, o que faz com que um acompanhamento médico seja ainda mais valioso para aqueles que não desejam ter despesas indesejáveis e nem surpresas desagradáveis no futuro.

Lembre-se: é sempre melhor prevenir do que remediar!

Fornece subsídios para viver mais e melhor

Esse item está diretamente relacionado ao primeiro, mas tem uma abordagem mais ampla e mais abrangente.

Afinal, se o seu clínico geral tem uma boa referência e conhecimento sobre a sua saúde, ele pode identificar seus principais fatores de risco em termos de saúde e colocá-los em perspectiva para que você saiba o que é preciso trabalhar para que seu organismo permaneça bem equilibrado.

Ou seja, a partir dos resultados obtidos, é possível até mesmo a indicação (ou prescrição) de certas atividades físicas essenciais para o controle da sua saúde e bem-estar. Encaminhamento para nutricionista, fisioterapeutas, psicólogos ou até mesmo psiquiatra também podem estar dentro das opções apresentadas pelo seu médico.

Mulher jovem sorrindo e sentada.
Os exames de rotina proporcionam uma melhor qualidade de vida e estabilidade na saúde física e mental.

De fato, é preciso sempre lembrar que cuidar da saúde vai muito além da ingestão de medicamentos. Ao contrário, manter um estilo de vida ativo e bem-planejado é uma das melhores maneiras de eliminar os riscos do adoecimento.

Portanto, converse bastante com o seu médico de confiança. Tire suas dúvidas e, principalmente, veja quais são as melhores alternativas para melhorar progressivamente sua condição clínica. Não se esqueça de que até mesmo os problemas de visão, por exemplo, são importantes e devem ser tratados por um oftalmologista.

Ajuda a criar laços de confiança entre doutor e paciente

Ainda que o mais comum seja um paciente procurar ajuda profissional quando já detectou um problema médico específico, consultar um único clínico geral de confiança regularmente é o ideal. Afinal, em médio e longo prazo, esse profissional será mais capaz de perceber mudanças físicas ou emocionais que possam indicar uma doença ou declínio de sua saúde.

Médica mulher e paciente mulher conversando no consultório.
Os exames de rotina otimizam o relacionamento entre médico e paciente e facilitam diagnósticos precoces.

Inclusive, esse profissional pode ser o responsável por alguma indicação, o que posteriormente pode auxiliar e facilitar o tratamento que venha a ser realizado. É preciso sempre lembrar que nem todos os médicos especialistas são bons, e que em muitos casos, uma nova bateria de exames sem nenhum tipo de histórico pode prolongar ainda mais o diagnóstico clínico.

Por essa razão, sempre deve ser exaltado o relacionamento entre um médico de confiança, seja para você ou para toda sua família.

Contribui para a manutenção de registros médicos contínuos

Se você fizer check-ups periódicos, o consultório do seu médico terá os registros de todas as demandas e cuidados recebidos por você ao longo do tempo. Esse tipo de informação é essencial para acompanhar seu progresso e, é claro, servirá de subsídio para orientações em questões simples e cotidianas, como “a última vez que você realizou o exame tal” ou “qual vacina é preciso tomar agora”.

Em situações adversas, esses registros serão ainda mais importantes, inclusive para agilizar o diagnóstico da sua condição clínica.

Doenças podem ser eliminadas, enquanto outras passam a se tornar estatisticamente pouco prováveis.

Isso auxilia o seu médico a ter uma resposta mais eficaz em vários tipos de tratamento e até mesmo pode se tornar uma peça fundamental em momentos de alto risco. Afinal, várias doenças podem levar a óbito e, em alguns casos, tomar uma decisão no menor espaço de tempo possível pode reverter ou evitar possíveis efeitos colaterais.

Quais os exames mais solicitados?

Agora que você já entendeu por que um check-up médico é tão importante para a saúde, chegou a hora de conhecer os principais exames de rotina que devem ser solicitados.

Quais exames para Check-up completo?:

  • hemograma;
  • colonoscopia;
  • ultrassonografia total do abdômen;
  • radiografia do tórax;
  • teste ergométrico;
  • mamografia;
  • exame de fezes e urina;
  • verificação do nível de colesterol;
  • índice de massa corporal (IMC) e testes de obesidade;
  • verificação de diabetes;
  • testes de pressão arterial;
  • Papanicolau (para mulheres que já perderam a virgindade);
  • exame de próstata (para homens com mais de 40 anos).

Caso tenha dúvidas sobre como esses procedimentos listados funcionam, procure o laboratório que realizará os exames para saber quais cuidados tomar (como duração de jejum, restrição de alimentos etc.).

Lembre-se de que essas recomendações devem ser seguidas à risca para evitar qualquer tipo de problema durante a realização do exame. Mentir ou não seguir o protocolo dos procedimentos pode fazer com que os resultados sejam equivocados e até mesmo colocar sua saúde em risco.

No caso de ansiedade ou até mesmo medo de algum exame em especial, entre em contato com seu médico. Dessa forma, ele poderá auxiliar e até mesmo acalmar suas principais preocupações acerca do procedimento.

O importante é sempre fazer com confiança e principalmente com responsabilidade, uma vez que cada um desses exames descritos acima podem ser determinantes para encontrar a causa do seu desconforto ou até mesmo identificar com antecedência uma doença grave que pode colocar em risco sua vida.

Quais os riscos de adiar o check-up médico?

O check-up médico oferece não apenas excelentes benefícios quando realizado rotineiramente, mas as pessoas que postergam esse tipo de cuidado podem enfrentar alguns riscos indesejáveis em sua saúde. Confira abaixo alguns deles.

Diagnósticos tardios

Não dá para negar que um dos maiores riscos de adiar o check-up médico é o diagnóstico tardio de alguma doença, especialmente se ela for grave. Por isso mesmo, esse tipo de avaliação precisa ser feita periodicamente, estando arraigada nos hábitos e na rotina de qualquer pessoa que se preocupe com sua própria saúde.

Homem médico falando com paciente com copo de agua na mão.
Mulher recebendo diagnóstico desgravidável devido aos exames tardios.

Um exemplo clássico é o câncer de mama. A mamografia é um exame simples e que não pode ser negligenciado, sobretudo se pensarmos que a detecção precoce do tumor eleva as chances de cura total para cerca de 95%. Já quando a descoberta se dá em um estágio mais adiantado, o prognóstico costuma ser bem pior para a mulher.

Agravamento de doenças

Outro dos maiores riscos de adiar o check-up médico é o agravamento de doenças, mesmo que elas já estejam sendo tratadas. Imagine, por exemplo, que uma pessoa sofre de diabetes tipo II e está em uso de medicamentos para normalizar a glicemia, mas não tem checado os níveis de glicose no sangue. 

Sem um check-up médico, ele jamais saberá se está fazendo picos glicêmicos, que podem agravar o quadro e até prejudicar outros órgãos. Por isso mesmo, o acompanhamento é fundamental e nenhum paciente pode descuidar de seus tratamentos, tanto para evitar a piora quanto para não ficar exposto a outras doenças.

Complicações de pressão alta

Não é raro vermos pacientes que sofrem de pressão alta e só verificam esses parâmetros quando vão à consulta com o seu médico. Esse é um problema bastante recorrente na população brasileira e merece atenção, visto que é silencioso e, quando não tratado corretamente, pode oferecer uma série de complicações.

Médico medindo pressão arterial de paciente.
Médico fazendo controle de pressão arterial de paciente em check-up de rotina.

Entre os riscos que os hipertensos não controlados correm estão o Infarto Agudo de Miocárdio (IAM), Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs) e a Trombose Venosa Profunda (TVP). Além disso, a medicação precisa ser revisada, pelo menos anualmente, para que as dosagens sejam aumentadas ou diminuídas, de acordo com sua eficácia. 

Quais especialistas devem ser consultados para um check-up?

Outra dúvida muito comum de quem está pensando em fazer um check-up é sobre qual o especialista indicado para realizar essa avaliação. Antes de mais nada, é preciso lembrar que a formação em medicina é bastante completa e todos os graduados estão aptos a fazer anamneses, diagnósticos precisos e prescrever tratamentos.

Entretanto, via de regra, as pessoas fazem o check-up médico comum com o clínico geral. No caso das crianças, logicamente, isso é feito com o médico pediatra. Vale lembrar que de acordo com as características e o histórico de saúde, bem como eventuais sintomas, outras especialidades podem ser recomendadas, como médico cardiologia, oftalmologia e assim por diante.

Precisa fazer seu check-up periódico? Lembre-se que aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médico clínicos gerais, para consultas presenciais ou online!

Quais as melhores dicas para fazer o check-up médico?

Agora, vamos mostrar algumas dicas para você acertar na hora de fazer o check-up médico, de forma que esse processo possa oferecer os melhores resultados para a manutenção da sua saúde em curto, médio e longo prazos. Fique atento!

1. Escolha um laboratório de confiança

Não dá para fazer um check-up médico sem um laboratório de confiança, não é mesmo? Afinal, é bem provável que alguns exames sejam solicitados e eles terão pouco valor se não forem feitos seguindo os padrões de exigência e excelência que as entidades médicas e a própria legislação requerem para esse tipo de estabelecimento.

2. Leve seus exames antigos

Outra das melhores dicas para fazer o check-up é levar os seus exames médicos quando for à consulta com o médico. Isso é muito importante por diversas razões, que vão desde a comparação com os seus parâmetros antigos até a resolução de eventuais dúvidas que você possa ter. Por isso, eles sempre devem estar à mão.

3. Cumpra as recomendações dadas

Se você já fez exames laboratoriais, é bastante provável que se lembre que existem algumas recomendações específicas, que podem ser dadas pelo médico ou até pelo laboratório. Isso é muito importante para que os resultados sejam fidedignos e para que não haja um diagnóstico errado. Caso você tenha dúvidas, vale até anotar em um papel.

Quais problemas podem ser diagnosticado no check-up?

Existe uma série de problemas que podem ser diagnosticados e prevenidos com a realização periódica do check-up médico, muitos dos quais apresentam um prognóstico ainda mais positivo quando detectados precocemente. Confira abaixo alguns exemplos.

Anemia

A anemia é uma condição clínica na qual o sangue da pessoa não tem uma quantidade suficiente de hemácias, também chamadas de glóbulos vermelhos. Isso pode ocorrer por diversas causas, desde a genética até maus hábitos alimentares. Os sintomas incluem palidez, fraqueza e tonturas, mas o diagnóstico preciso costuma vir apenas com um bom check-up.

Problemas de tireoide

A tireoide é uma glândula muito importante para o organismo humano e produz hormônios fundamentais para o metabolismo, que são o T3 e o T4. Quando estão em baixa quantidade, ocorre o hipotireoidismo, no qual a pessoa pode ganhar peso e perder disposição. Já no hiper, que é o excesso, os sintomas podem ser tremores, ansiedade e sudorese excessiva.

DSTS

Uma das funções mais importantes de um check-up médico para pessoas com vida sexual ativa é o diagnóstico precoce de DSTs. Essas doenças podem se manifestar de diversas maneiras e, seja ela qual for, o tratamento é mais eficaz quando descobertas rapidamente. Esse conhecimento também acaba sendo uma maneira de não contaminar outras pessoas.

Cardiopatias

As cardiopatias, nome técnico para as doenças do coração, são outro grupo de enfermidades que podem ser diagnosticadas em um check-up médico. Isso é muito importante, pois uma boa avaliação ajuda a entender a probabilidade daquele paciente em sofrer algum evento no coração, como um infarto agudo do miocárdio ou um AVC.

Alterações nas mamas

A avaliação das mamas costuma fazer parte do check-up médico, sobretudo das mulheres, que têm muito mais chances de apresentar alguma alteração mamária. Além da avaliação física, o especialista pode solicitar exames complementares, entre os quais o ultrassom e a mamografia são os mais recorrentes.

Viu como é importante realizar um check-up médico regularmente? Assim, você fica por dentro do que está acontecendo com seu corpo e reduz ao máximo o risco de ser pego de surpresa! Se você ainda não tem um contato médico de confiança, peça sugestões e comece a planejar seus próximos exames com antecedência.

Gostou de aprender um pouco mais sobre o check-up médico? Então, que tal dividir essas informações compartilhando nosso conteúdo em suas redes sociais?

Escreva um comentário