Quem tem câncer de mama sente dor? Os nódulos são dolorosos? Entenda isso e mais!

O câncer de mama é um tipo de câncer que surge nas células dos seios, alterando seu DNA e fazendo com que se comporte de forma alterada do que o natural. Um dos principais sintomas da doença é a presença de nódulos na região das mamas, mas será que quem tem câncer de mama sente dor? Para responder essa pergunta, reunimos informações preciosas no por a seguir, continue lendo.

A dor nas mamas é algo normalmente comum entre as mulheres em idade fértil, já que esse incômodo pode indicar apenas variações hormonais. Porém, como algumas pacientes relatam dores mamárias fora do período menstrual, muitas delas ainda têm dúvida se esse pode ser ou não um sinal de câncer de mama.

Para lhe auxiliar a tirar todas as dúvidas sobre o assunto, separamos um post completo explicando mais sobre a dor mamária. Confira a seguir!

O que causa as dores mamárias?

As dores mamárias podem ser divididas em duas classes: dores clínicas e dores não clínicas.

Dores clínicas

As dores clínicas representam pelo menos 60% das dores nos seios, e estão associadas com variações hormonais do ciclo menstrual, surgindo até uma semana antes da menstruação.

Normalmente essas dores são leves e surgem como um pequeno desconforto nas duas mamas, especialmente quando a mulher usa um sutiã muito apertado ou deita de bruços.

A dor tende a sumir depois de alguns dias do primeiro dia da menstruação.

Mulher gestante com dores nos seios.
Em alguns casos as dores nos seios são comuns, como durante a vida fértil, por exemplo.

Algumas mulheres podem sentir essa dor em intensidade mais forte, e apesar de serem causadas pelas mesmas variações hormonais, causam uma dor mais intensa que pode até mesmo atrapalhar a mulher a realizar as atividades do dia a dia.

Outra causa comum da dor clínica é uma doença chamada de fibrocística da mama, ou displasia mamária, que nada mais é do que uma doença que causa nódulos benignos nas mamas que surgem ao longo da vida fertil da mulher e causam dores mais intensas do que as hormonais.

Essa doença, porém, não é perigosa e nem aumenta os riscos de desenvolvimento de câncer de mama.

O que pode acontecer é a dificuldade em diagnosticar nódulos cancerígenos pela confusão com os nódulos benignos, tanto em exames clínicos como na mamografia.

Dores não clínicas

Já as dores não clínicas surgem, normalmente, em apenas uma das mamas e não tem ligação alguma com o ciclo menstrual, podendo ser constantes, pontuais ou intermitentes.

Um exemplo de dores não clínicas é a mastite, uma inflamação nas mamas que acontece normalmente durante a amamentação, mas que em algumas mulheres podem surgir fora do período de lactação.

A gravidez também é um dos principais motivos que causa dores não clínicas, já que o seio começa a se preparar para a amamentação, causando sensibilidade e dores nas mamas.

Mulher com dor incomum em uma das mamas.
As dores não clínicas podem variar entre câncer e infecções nas mamas, conhecida como mastite.

A obstrução dos ductos mamários também pode levar a uma inflamação nas mamas e causar um quadro semelhante ao da mastite, sendo outra causa de dores nos seios.

Além dessas situações, alguns traumas nas mamas causam lesões e dores não clínicas nos seios, assim como uma cirurgia prévia na mama, que depois do processo de cicatrização também pode acarretar dores.

Outro quadro que pode causar dores nas mamas, mesmo que menos frequente, é o câncer de mama, normalmente decorrente de um quadro de câncer inflamatório.

Mas, afinal, quem tem câncer de mama sente dor?

Normalmente, o câncer de mama não causa dor alguma e os nódulos que surgem são completamente indolores, a não ser nos casos de câncer de mama inflamatório.

Quando as dores surgem em casos de câncer que não são inflamatórios, o quadro já está bastante avançado, e quase sempre as dores nas mamas indicam uma doença ou quadro benigno que não coloca a vida da paciente em risco.

Porém, como nem todos os organismos reagem da mesma forma diante do mesmo quadro, algumas mulheres podem notar dores quando começam a desenvolver o câncer de mama, sendo importante buscar ajuda clínica sempre que sentir qualquer desconforto mamário sem motivos.

Você desconfia de algum problema nos seios? No BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Mastologistas e Ginecologistas! Agende sua consulta pelo site ou aplicativo de foma fácil, rápida e segura.

Quais são os principais sintomas do câncer de mama?

Se a dor não é um dos principais sintomas de câncer de mama, então quais os sinais que devem ser encarados como um sinal de alerta para o câncer? Normalmente, esses sinais incluem nódulos que não doem, coceira constante nas mamas, diferença no volume mamário especialmente em apenas um dos seios, vermelhidão, inchaço e pele com aspecto enrugado.

Leia também: 14 Sintomas do câncer de mama que você deve se preocupar

Quando procurar ajuda médica?

Você deve procurar ajuda médica sempre que notar algo diferente nas mamas, incluindo dor.

Afinal, embora não seja um sintoma muito comum de câncer de mama, algumas mulheres podem sentir um certo desconforto em estágios iniciais do câncer e especialmente quando o quadro já está muito avançado.

Além disso, caso você tenha 40 anos de idade ou mais, é importante visitar anualmente um profissional da saúde para realizar o exame preventivo de mamografia, a fim de diagnosticar precocemente um câncer de mama e aumentar as chances de cura.

Quando fazer o autoexame em casa?

O autoexame deve ser feito mensalmente por mulheres de 18 anos até os 69, mesmo que já estejam na menopausa. Para as mulheres que ainda menstruam, o ideal é fazer o autoexame sempre 5 dias depois do primeiro dia da menstruação, e nas mulheres que estão na menopausa, sempre no mesmo dia todos os meses. Por exemplo, todo dia 15.

Para realizar o autoexame, você deve estar sem sutiã em frente ao espelho e procurar por sinais como diferença no formato e coloração das mamas, nódulos, vermelhidão, pele com aspecto diferente, buracos e relevos.

Realizar o autoexame ou palpação da mama pode ajudar no diagnóstico de nódulos cancerígenos.
Mulher realizando o autoexame de mama.

Agora que você viu que quem tem câncer de mama sente dor apenas em casos raros, é importante buscar ajuda profissional sempre que sentir um desconforto nos seios. Afinal, você deve investigar qualquer  desconforto na região dos seios, já que além de câncer, também pode indicar infecções e inflamações que precisam ser tratadas.

Suspeita de câncer de mama? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Oncologistas e Médicos Mastologista especialistas em câncer de mama! Agende sua consulta online através do nosso aplicativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima