Uma doença cada vez mais comum na população mundial é a intolerância à lactose, definida como a incapacidade de digerir o açúcar que está presente no leite e seus derivados.

A causa desse problema é a deficiência da enzima lactase, produzida pelo intestino delgado e responsável por quebrar o dissacarídeo em glicose e galactose, para que possam, então, serem absorvidos pelo organismo.

Se você está desconfiado de que possa estar sofrendo com esse problema, continue a leitura! Neste post, separamos os 5 principais sinais da doença para que você saiba identificá-la e para que possa buscar o tratamento correto na próxima consulta médica.

Principais sintomas da intolerância à lactose

1. Diarreia

Um dos sintomas mais comuns em caso de intolerância à lactose é a diarreia. Isso acontece porque quando a lactose não é digerida, ela permanece no intestino, onde passa a ser fermentada pelas bactérias do trato gastrointestinal em ácido lático.

Esse ácido é muito irritante para o órgão, o qual estimula a eliminação das fezes em forma de diarreia para expulsar a substância agressora o mais rapidamente possível. Ademais, a lactose não fermentada exerce uma ação osmótica, que atrai ainda mais água para o bolo fecal e estimula a formação de fezes líquidas ou pastosas.

Se você é acometido por diarreia dentro de 30 minutos até 2 horas após consumir alimentos lácteos, provavelmente esse é um caso de intolerância à lactose.

2. Náuseas e vômitos

É comum que algumas pessoas intolerantes à lactose apresentem náuseas e vômitos como sintomas, especialmente em graus mais elevados da doença. Nesses casos, o organismo rejeita o dissacarídeo a ponto de eliminá-lo logo na primeira etapa da digestão. Como consequência, essas manifestações podem causar ou agravar um quadro de refluxo gastroesofágico, o que mostra como a restrição alimentar deve ser severa para evitar agravos na saúde.

3. Dores abdominais

Ter cólica e dor de barriga são sinais muito comuns nessa doença e eles costumam aparecer momentos antes da ocorrência de uma diarreia. A explicação desses sintomas também está na fermentação da lactose, processo que produz muitos gases que promovem a movimentação intestinal e, como consequência, a dor.

A intensidade do incômodo varia de pessoa para pessoa e pode ser:

  • leve — podendo ser controlada sem o uso de medicamentos;
  • média — quando é necessário utilizar analgésico e antiespasmódico;
  • intensa — situação na qual pode ser preciso, até mesmo, recorrer ao hospital para receber a medicação por via endovenosa.

4. Inchaço

Além de causarem dor, os gases produzidos no intestino durante a fermentação também são responsáveis por gerar inchaço abdominal. Portanto, um paciente que apresenta barriga inchada, sensação de estufamento e excesso de flatulência tem chances de ter intolerância à lactose.

5. Prisão de ventre

Em alguns casos, em vez de o paciente intolerante manifestar diarreia após consumir um produto lácteo, que é o sintoma mais comum da doença, ele apresenta dificuldade de evacuar quando se alimenta com os alimentos restritos. Isso ocorre porque a peristalse intestinal pode ser prejudicada, o que resulta em prisão de ventre.

Agora que você já tem mais informações sobre saúde e sabe quais são os sintomas da intolerância à lactose, caso desconfie do problema em você ou alguém próximo, não deixe de ir a uma consulta com um gastroenterologista solicitar testes confirmatórios dessa doença.

E aí, gostou do nosso post? Aproveite e compartilhe-o nas suas redes sociais para que seus amigos saibam como identificar os sintomas da intolerância à lactose!

 


Escreva um comentário

Share This