Mulher com sintomas de ácido úrico alto.

10 Principais sintomas de Ácido Úrico alto

O Ácido Úrico alto possui diversos sintomas característicos, tais como dor nas articulações, vermelhidão na região, formação de caroços nas articulações e até mesmo cólicas renais, entre outros sintomas, que surgem quando os níveis de ácido úrico estão se elevando e acumulando nas articulações ou nos rins, formandos cristais.

No entanto, na maioria dos casos o aumento do ácido úrico no sangue não é percebido com sintomas, recebendo o nome de hiperuricemia, costuma ser descoberto apenas durante o exame de sangue, quando se observa a concentração de ácido úrico acima de 6,8 mg/dL ou no exame de urina, visto que neles é possível verificar a presença de cristais no microscópio.

A presença de sintomas em razão do aumento do ácido úrico indica que alguma doença como a gota ou pedra nos rins, já se instalou, devido ao acúmulo do ácido úrico em excesso no sangue.

Isso ocorre quando se tem um aumento da ingestão de alimentos ricos em purina (proteína presente em muitos alimentos) ou a diminuição da eliminação através da urina do excesso de ácido úrico, podendo ou não significar algum distúrbio, como diabete, obesidade etc.

Mas é fundamental que você conheça os sintomas de ácido úrico alto, para isso separamos os 10 principais e mais comuns na população, confira abaixo.

1. Vermelhidão na região das articulações

Um sintoma clássico de ácido úrico alta é a vermelhidão na pele, mais precisamente na região das juntas, como dedos dos pés e mãos, pulsos e/ou em qualquer outra região do corpo.

Dor no pulso devido ácido úrico.

Isso acontece devido à inflamação provocada pelo acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações, podendo provocar descamações, vermelhidão e sensação de “areia” ao tocar na região onde está os caroços.

Vale lembrar, que este também podem ser sinais de outros problemas, vale consultar seu médico caso note as características citadas.

2. Dor e inchaço nas articulações

A dor e o inchaço nas articulações são frequentemente associados  a doença gota, situação ocasionada principalmente devido ao excesso de ácido úrico no sangue, pois acontece o acumulo de cristais nas articulações, provocando inflamações, ocorrendo com maior frequência no dedão do pé ou nos dedos das mãos.

Homem com gota devido ao ácido úrico.

Esse processo resulta em dor intensa na articulação, podendo durar dias e que se intensifica com o movimento, necessitando de repouso, remédios quando receitados pelo médico e correções na alimentação.

3. Presença de caroços duros nas articulações

Quando corre a deposição de cristais de ácido úrico nas articulações, como as dos dedos, cotovelos, joelhos e pés, este processo  pode provocar a formação de pequenos caroços duros e bastante incômodos ao toque nestas regiões.

Pessoa com caroços nos dedos devido ao ácido úrico elevado.

Geralmente, podemos observar esse processo em pacientes com gota, onde a dor é mais comum no dedão do pé, podendo afetar também outras articulações, como joelhos, tornozelos, punhos e dedos da mão.

Esse problema é mais comum em homens, principalmente os que possuem histórico familiar de artrite ou que fazem uso exagerado de bebidas alcoólicas.

4. Debilitação dos movimentos na articulação afetada

Em razão das inflamações, resultantes em inchaços, dores e caroços, pode ocorrer uma debilitação parcial ou total dos movimentos articulares, onde ocorre a concentração de cristais de ácido úrico.

Diante disso é importante consultar-se com um médico clínico geral, para obter o tratamento e retomada da qualidade dos movimentos.

Se você estivar sentindo algo diferente em seu corpo, lembre-se que aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médico clínicos gerais, para consultas presenciais ou online!

5. Dor intensa na parte inferior das costas

O mais comum é que o ácido úrico se acumule nas articulações, entretanto, pode acontecer de esse acúmulo de cristais ocorra nos rins, dando origem a um quadro de cólica renal, fato que pode causar muita dor na parte inferior das costas e confundir o real problema.

Pessoa com pedra no rim.

Essa dor acontece basicamente quando a concentração é muito grande nos rins, fazendo com que o órgão não seja capaz de eliminar o excesso através da urina, fazendo com que os cristais comecem a descer em direção a uretra ou bexiga.

A dor sentida é descrita de forma intensa, de tal modo a ser comparado a dor do parto, podendo causar dificuldades até mesmo de se movimentar.

6. Cólicas renais muito intensas

Apesar de ser um complemento ao tópico anterior, o aumento dos níveis de ácido úrico nos rins, pode provocar picos de dor intensa, que vão e vem, podendo durar de 20 a 60 minutos, ocorrendo quando a pedra formada pelos cristais fica presa em alguma parte do trato urinário, como os rins, uretra ou bexiga.

Medico examinando paciente com pedra na vesícula.

Estes sintomas, apesar de muito intenso, pode ser confundido com outras situações, sendo fundamental, que seja realizado exame, a fim de se obter o diagnóstico correto.

7. Náuseas e vomito

Com o acúmulo de ácido úrico, formam-se as chamadas pedras nos rins, que por sua vez são capazes de gerar náuseas e vômito no paciente, sintoma muito comum alias.

Pessoas com sintomas de pedra na vesícula.

 Esse sintoma ocorre, principalmente, devido à estimulação do nervo esplâncnico, que é compartilhado pela cápsula de revestimento dos rins e estômago.

8. Presença de sangue na urina

Ainda estamos nos referindo a pedra nos rins, mas em alguns casos, pode ser que o paciente não sinta os sintomas citados anteriormente, sendo possível observar a presença de sangue na urina, devido à movimentação ou agressão nas células que revestem o trato urinário pelo deslocamento da pedra formada pelos cristais de ácido úrico.

Apesar de ser um grande sinal de pedra nos rins, é preciso que entenda a causa, muitas vezes estando ligado a passagem da pedra pela uretra para ser expulsa.

9. Deformação nas articulações

Em alguns casos mais avançados, ou seja, que não recebem tratamento, pode ocorrer deformidades nas articulações em razão do surgimento de caroços, que podem ser observados nos dedos, joelhos e demais articulações do corpo.

Essa condição também pode ser associada a quadros agudos de artrite, entretanto, esta diretamente relacionada a condição alterada de ácido úrico do paciente.

10. Febre ou calafrios

A febre e calafrios podem se apresentar como uma resposta que o corpo dá ao surgimento de infecções renais, associadas a pedra de ácido úrico no rim ou mesmo a infecção urinária.

Pode se observar, quando surge nas articulações, a possibilidade de ao tocar a região sentir que está quente e dolorida, podendo ser um sinal para realizar exames.

O que pode causar o aumento do ácido úrico?

Diversos fatores podem levar ao aumento excessivo de ácido úrico e seu acumulo no organismo, mas os principais agentes causadores são:

  • Consumo excessivo de alimentos ricos em purinas, como carnes vermelhas, frutos do mar e peixes aumenta as chances do ácido úrico elevado;
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Dieta rica em gordura saturada;
  • Obesidade;
  • Insuficiência renal;
  • Diabetes;
  • Fatores genéticos.

O uso demasiado de medicamento diuréticos, betabloqueadores ou imunossupressores, como ciclosporina ou tacrolimo, por exemplo, também elevem o risco de ácido úrico alto.

O que devo fazer ao notar os sintomas?

O primeiro passo é procurar atendimento de um médico clínico geral, ortopedista ou reumatologista para uma investigação inicial, considerando hábitos de vida, histórico familiar e os próprios sintomas que o paciente apresente.

O médico, entendendo que existe a possibilidade de que o ácido úrico esteja sendo produzindo em excesso, pode ser solicitado exames de sangue e urina para avaliar a concentração no sangue que deve estar na média de 6,8 mg/dl ou não haver a presença de cristais na urina.

Médico realizando exame de sangue em paciente homem.

Caso seja identificado o problema, seu médico pode indicar medicamentos anti-inflamatórios ou corticoides, com objetivo de aliviar o desconforto ou inchaço nas articulações, ou também medicações para reduzir os níveis de ácido úrico no sangue, como  alopurinol ou probenecida, por exemplo.

Mas o tratamento mais importante, é a mudança nos hábitos de vida, evitando alimentos ricos em purina, como as carnes vermelhas, frutos do mar, algumas aves, álcool e alimentos ricos em açúcares, além de iniciar atividades físicas regulares.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *