Mulher com sintomas de gengivite.
|

Sintomas de Gengivite: principais sinais da doença!

Os sintomas de gengivite costumam ser muito característicos, mas nem todo mundo consegue reconhecer que algo está errado, principalmente no começo, quando os sintomas são brandos e quase não geram incômodos, mas nesse post você vai conhecer os principais sintomas de gengivite, continue lendo.

Segundo o Ministério da Saúde brasileiro, cerca de 2,2 milhões de brasileiros adultos, possuem quadros de gengivite, sendo que 88% desses, se quer imaginam que tenham o problema de saúde bucal.

Fato muito preocupante, pois o avanço da gengivite e a falta do tratamento, pode levar a pessoa a desenvolver diversas doenças, assim como nos casos mais graves, a perde total ou parcial dos dentes.

A gengivite é a inflamação da gengiva, ocorrendo principalmente devido ao acúmulo de placas bacterianas nos dentes e gengiva, a doença é caracterizada por sangramentos gengivais, dor, vermelhidão e inchaço na gengiva.

Geralmente, a gengivite ocorre quando a pessoa não possui hábitos adequados de higiene bucal, permitindo que restos de alimentos fiquem depositados entre os dentes, facilitando a proliferação de bactérias, como consequência disso, aumenta a formação de placas bacterianas e o tártaro, principal responsável pela inflamação das gengivas.

Pessoa com placas bacterianas nos dentes.

Na maioria dos casos, quadros de gengivite são fáceis de serem tratados, principalmente se iniciado o acompanhamento com o dentista logo no começo, além do reforço nos hábitos de higiene bucal.

No entanto, para reconhecer que algo não vai bem, é preciso que você conheça quais são os sintomas de gengivite, para poder procurar ajuda e também entender quando é preciso reforçar a higiene bucal.

Quais são os principais sintomas de gengivite?

Os principais sintomas de gengivite são:

  • Gengiva inchada;
  • Vermelhidão intensa das gengivas;
  • Sangramento ao escovar os dentes ou ao passar o fio dental;
  • Nos casos mais graves pode haver sangramento espontâneo da gengiva;
  • Dor e sangramento da gengiva ao mastigar;
  • Dentes que parecem mais longos do que realmente são porque a gengiva fica retraída;
  • Mau hálito e gosto ruim na boca.

Como você pode notar, os sintomas são bem característicos, apesar de no início ser mais difícil perceber, fique sempre atendo (a) para que a gengivite seja combatida desde o início.

Talvez o sinal inicial e mais claro do problema, seja ao realizar a escovação dos dentes, nesse momento junto a espuma do creme dental você pode perceber a presença de sangue, principal sinal da gengivite.

Mulher segurando escova com sangue devido a gengivite.

Ao perceber os sinais do problema, procure reforçar a sua higiene bucal, escovando os dentes ao menos 3x ao dia, utilizando o fio dental e se possível, faça o uso de enxaguastes bucais. Dessa forma você vai evitar o acumulo de alimentos, proliferação de bactérias e como consequência, impedira o surgimento de placas bacterianas e tártaros.

Ao perceber que os sintomas persistem, procure atendimento de um dentista, pois o avanço da doença pode provocar danos irreversíveis aos dentes.

Por que tratar o quanto antes?

É fundamental tratar a gengivite o mais precoce possível, pois o avanço da doença pode ocasionar um quadro grave de periodontite, podendo levar a perda do osso do local, retração gengival, mobilidade dentária. Além disso, a infecção pode acabar caindo na corrente sanguínea, gerando perigos ainda maiores a sua saúde.

Vale redobrar a atenção, caso você seja fumante ou possua diabete de qualquer tipo, além disso, o acompanhamento regular com o dentista pode evitar o problema.

Quais são as causas da gengivite?

Como citamos anteriormente, quadros de gengivite ocorrem principalmente divido a má higienização bucal, permitindo a proliferação de bactérias que são naturalmente encontradas na boca, mas que se em excesso podem provocar as chamadas placas bacterianas e tártaro.

Estes são as principais causas do problema, muito embora, não sejam as únicas, podemos observar uma maior relação.

Outras possíveis causas da gengivite são:

  • Alimentação rica em açúcar;
  • Hábito de fumar;
  • Diabetes não tratada;
  • Gravidez, por causa de alterações hormonais;
  • Uso de aparelhos ortodônticos fixos, pois pode ser mais difícil haver escovação correta;
  • Dentes desalinhados, com maior dificuldade para escovação eficaz;
  • Dificuldade para escovar os dentes devido a alterações motoras como acontece no Parkinson, por exemplo. 

Pacientes que fazer radioterapia na cabeça e pescoço, também estão mais propensos ao problema.

O que fazer ao descobrir a gengivite?

Ao perceber o surgimento da gengivite, passos simples conseguem bloquear a progressão do quadro, no entanto, jamais dispense o acompanhamento e orientação de um médico dentista, pois a evolução de problema pode gerar consequências graves.

O primeiro passo é iniciar um processo de revisão dos hábitos de higiene bucal, como avaliar se você realmente está escovando bem os seus dentes, principalmente na quantidade adequada de vezes ao dia.

Além disso, se habituar ao uso regular do fio dental, evita o acumulo de alimentos entre os dentes, tornando a boca menos propensa para a proliferação de bactérias. O uso do enxaguante bucal também pode fazer toda a diferença, conseguindo eliminar a maioria das bactérias.

Dentista fazendo tratamento de gengivite.

Caso o problema não diminua ou acabe, procurar um dentista é o mais recomendado, tanto para ser avaliado, como iniciar o tratamento e inclusão de medicação adequada se necessário.

Procurando por um dentista? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores médicos dentistas, agende sua consulta online, pelo site ou aplicativo.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.