A intolerância à  lactose é uma deficiência na produção da enzima lactase, responsável por digerir o açúcar presente no leite e derivados. Esse problema, que atinge cada vez um número maior de pessoas, impõe limitações na alimentação e, quando a dieta não é seguida à risca e alimentos lácteos são ingeridos, algumas reações acontecem — os desagradáveis sintomas de intolerância à lactose.

Nessa doença, as quantidades produzidas de enzima podem variar de organismo para organismo, sendo que, em alguns casos, ela é completamente nula. Isso resulta em diversos níveis de intolerância e, quanto menos lactase for sintetizada, mais intensos são os sintomas frente ao consumo do açúcar do leite.

Está desconfiando de que pode ter intolerância à lactose? Continue a leitura e descubra quais são os principais sintomas dessa doença, além de como é feito o seu diagnóstico.

Sintomas de intolerância à lactose

Diarreia

A diarreia é um dos sintomas mais comuns na intolerância à lactose. Devido à deficiência na enzima que digere esse açúcar, ele não é quebrado em glicose e galactose, como deveria ocorrer normalmente, e chega intacto no intestino.

Nesse órgão, as diversas bactérias que compõem a flora intestinal fermentam a lactose, transformando-a em ácido lático. Esse ácido agride as paredes internas do intestino e, como uma reação fisiológica, o corpo se manifesta e induz a diarreia para eliminar mais rapidamente as substâncias que estão fazendo mal ao organismo.

Além disso, a lactose é uma substância osmótica, ou seja, ela atrai água e contribui para a formação da diarreia. Esses sintomas gastrointestinais são desencadeados cerca de trinta minutos a duas horas após o intolerante consumir alimentos ou bebidas que contenham lactose.

Dores abdominais

As dores abdominais estão muito associadas à diarreia e precedem esse sintoma. No processo de fermentação da lactose, ocorre a produção de gases, os quais provocam uma movimentação excessiva no intestino e geram as dolorosas cólicas. Essas dores intestinais podem ser:

  • leves: em que desencadeiam apenas um desconforto;
  • médias: na qual um comprimido de analgésico e antiespasmódico já ameniza a situação;
  • intensas: em que podem levar o paciente até ao pronto-socorro para tomar o medicamento por via endovenosa.

Náuseas e vômitos

Esses sintomas ocorrem em pacientes que o açúcar do leite é tão rejeitado que o sistema digestivo já começa a se manifestar nas primeiras etapas da digestão. Para esses pacientes, na maioria das vezes crianças ou adolescentes, a restrição à lactose deve ser mais severa para evitar agravos como um refluxo gastroesofágico.

Inchaço

Os inchaços abdominais são comuns, pois o intestino de uma pessoa com intolerância à lactose costuma possuir uma maior quantidade de gases produzidos pela fermentação desse açúcar.

Prisão de ventre

Apesar de ser um sintoma oposto à diarreia, a prisão de ventre também acomete pacientes intolerantes à lactose. Nesses casos, os movimentos intestinais são prejudicados pela lactose não digerida, o que dificulta a evacuação.

Diagnóstico

O diagnóstico desse problema inicia após perceber os primeiros sintomas de intolerância à lactose. Se você sentir qualquer desconforto ao ingerir alimentos lácteos, como um achocolatado, queijo ou brigadeiro, não hesite em procurar um médico. No consultório, ele pedirá um exame laboratorial chamado de Teste de Intolerância à Lactose para a confirmação da intolerância.

Nesse exame, o paciente tem o seu sangue colhido em jejum e, após essa etapa, bebe uma solução de lactose, retirando o sangue mais quatro vezes em intervalos de meia hora para dosagem de glicose.

Em pacientes normais, as quantidades de glicose devem subir em relação à primeira dosagem, pois um dos produtos da digestão da lactose é a glicose. Nos pacientes com deficiência de lactase, a glicose permanece inalterada ou até diminui, o que indica que o açúcar não foi digerido.

Dessa forma, associando os sintomas de intolerância à lactose com a análise laboratorial, o médico pode fechar um diagnóstico e orientar o paciente quanto a dieta e cuidados necessários para conviver com esse problema. Mas, se você descobrir a intolerância, não se assuste: já existem no mercado várias opções de alimentos sem lactose, além de enzimas substitutas, o que facilita a vida de todo intolerante.

Gostou do nosso post? Então assine a nossa newsletter e receba sempre os melhores conteúdos para manter a sua saúde em dia.

 


1 Comentário

  1. Adorei sabe mas sobre sintomas de tolerância a lactose muito bom parabéns pois sofro muito com essa doença pensei que tava com câncer no intestino

Escreva um comentário

Share This