Mulher com TOC organizando lapes por cor.
|

Conheça os 10 princípais sintomas de TOC e como eles afetam a qualidade de vida do paciente!

Os sintomas de TOC nem sempre são levados a sério, em muitos casos, a própria psicopatologia é socialmente banalizada, sendo constantimente associada a simples manias.

Mas o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), normalmente afeta as mais amplas esferas da vida de uma pessoa, comprometendo sua capacidade de socialização, atuação profissional e acadêmica, por exemplo.

O TOC é um transtorno de ansiedade, que afeta entre 1 a 2,5% da população mundial e que normalmente, só é diagnosticado cerca de 09 anos após o surgimento do primeiro sintomas, debilitando diretamente a qualidade de vida da pessoa.

Caracterizado por pensamento obsessivos e/ou comportamentos compulsivos, dos quais o paciente não possui controle e comprometem peridos de ao menos 2 horas por dia. Levando a pessoa a se atrasar para compromissos, deixar de realizar tarefas ou simplesmente não querer sair de casa.

Além das características mais brandas, citadas a cima, paciente com TOC, normalmente motivados por pensamentos obsessivos, costumam realizar ações irracionais, por acreditarem que são não o fizer, algo catastrófico ira acontecer a ele ou a terceiros.

Entendendo as características básicas do Transtorno Obsessivo Compulsivo, agora iremos compreender melhor os sintomas de TOC, como eles afetam a qualidade de vida do paciente e principalmente, quando deixa de ser uma simples mania e se torna um transtorno na vida da pessoa.

Sintomas de TOC

Não existe um número exato para determinar quantos sintomas, um paciente com TOC pode apresentar, sabe-se que estes são determinados por pensamentos obsessivos e ações compulsivas.

Os sintomas de TOC vão desde a verificação excessiva, como olhar se o carro não foi roubado centenas de vezes ou a higienização demasiada, como lavar as mãos tantas vezes a ponto de machuca-las com medo de alguma contaminação.

Os sintomas geralmente começam de forma branda e demoram a ser percebidos, fato que dificulta o diagnóstico e tratamento de TOC. No entanto, com o passar do tempo estes costumam causar muita angústia, devido aos pensamentos intrusivos que algumas pessoas podem ter, como, por exemplo, imaginar coisas de cunho sexual com algum membro da família, causando repulsa no paciente.

Ou como citado a cima, a angústia de que algo muito ruim está para acontecer, com ele, familiares ou terceiros, tornando a vida da pessoa estressante, debilitando cada vez mais a qualidade de vida da pessoa.

Com isso em mente, vamos então conhecer os sintomas de TOC e entender como conseguir ajuda, antes que o problema fique ainda maior, continue lendo.

1. Higiênização em excesso

A higienização em excesso, talvez seja um dos sintomas mais conhecidos, popularmente chamado de mania de limpeza. No entanto, este sintoma não se limita a uma pessoa que tem “mania” de sempre estar limpando as coisas, como dito, isso pode ser apenas uma simples mania, costume ou forma como a pessoa gosta de manter as coisas.

A higienização em excesso, normalmente abrange comportamento mais extremos, motivados pelo medo de adoecer por se contaminar com germes e doenças infecciosas.

Menino com Higienizando seus lápis.
Paciente com TOC, podem acabar higienizando varias vezes objetivos com medo de contaminação.

Geralmente as pessoas que apresentam este sintoma de TOC, foram acometidos por alguma doença infecciosa no passo, ou algum familiar ou mesmo pessoa do seu ciclo social, passou por esse quadro. Existem diversos fatos para este medo exagerado, fato é que provoca um enorme desconforto na pessoa.

Pacientes que apresentam este sintoma, podem tomar banhos que duram horas ou repetidas vezes, não é incomum aqueles que lavem as mãos repetidas vezes ou que ao tocar em maçanetas, corrimãos ou cumprimentar alguém passe álcool varias vezes.

Vale lembrar que este quadro, apenas é considerado TOC, caso afete diretamente a vida do individuo, sendo necessário procurar ajuda de um psicólogo especialista em TOC.

2. Contagem compulsiva

Outro sintomas bastante comum no paciente com TOC é a necessidade de contar as coisas, por exemplo, contar quantas colheres tem na gaveta ou contar quantos lapes tem em sua bolça entre outras coisas.

Fazer a contagem uma ou duas vezes por esquecer é normal, mas quando a pessoa refaz o processo repetidas vezes, e este processo acontece por longos períodos de tempo ou atrapalha a produtividade e execução de atividades do dia a dia é preciso se atentar.

Menina contando nos dedos repetidas vezes.
Realizar contagens repetidas vezes pode ser um sintoma de TOC.

Apesar de parecer uma mania inocente, pode se tratar de um comportamento compulsivo, resultante de algum pensamento intrusivo e obsessivo que a pessoa possui, levando a pessoa a ter angústia, ansiedade e dificultando a capacidade de realização de suas tarefas.

3. Organização de coisas de forma precisa

Não existe problema algum em querer manter o seu quarto, carro ou sala de trabalho organizado, afinal a bagunça deixa o ambiente desorganizado, problemático e muitas vezes dificulta a execução de suas tarefas.

Mas como tudo na vida, em excesso, pode se tornar um problema. Organizar os móveis simetricamente, deixar as canetas da sua mesa alinhadas e organizadas por cores ou até mesmo refazer aquele relatório varias vezes, pode ser um sinal que você tem TOC.

Pessoa com TOC organizando objetos na mesa.
Pessoas com TOC costumam organizar excessivamente objetivos.

Mas calma, talvez você só goste que as coisas fiquem bem arrumadas, para caracterizar um sintoma da psicopatologia, primeiro é necessário que você faça isso repetidas vezes, ou seja, 5, 10, 15, 20 ou 30 vezes e isso tomar boa parte do seu dia.

E caso as coisas não estejam tão bem alinhadinhas, separadas ou organizadas, cause em você um grande desconforto ao ponto de ser difícil resistir realizar aquele comportamento.

4. Necessidade de verificação

Será que você trancou o seu carro? A porta ou portão da sua casa realmente está bem fechada? Você colocou água e comida para o cão? As suas chaves estão com você? Certamente estas perguntas em um primeiro momento causariam dúvidas em qualquer pessoa, mas após lembrar-se a dúvida tende a passar.

Mas no caso de uma pessoa com TOC, certamente causaria um incomodo e preocupação enorme, visto que um dos sintomas mais comuns é a checagem compulsiva e excessiva.

Pessoas com esse quadro, podem verificar 20 ou 30 vezes se o seu carro está onde estacionou e se o mesmo não foi roubado, claro este é só um exemplo, mas as ações de checagem podem ser as mais diversas.

Normalmente estão associadas a angustica e atrapalham muito a qualidade de vida da pessoa.

5. Pensamento Indesejados

Você ja se pegou pensando algo que não gostou vez ou outra? Algo que te causa medo, repulsa ou não entende o motivo de aquilo estar vindo a sua mente? Bom isso é comum e perfeitamente normal que aconteça às vezes, mas caso os pensamentos sejam muito “absurdo” e frequentes é bom ficar atento (a).

Em algum momento, você se pegou imaginando como seria quando um amigo ou familiar falecesse, certamente a sensação é horrível e você não sabe o motivo de pensar sobre isso, certo? Mas é uma situação completamente normal, nada mais é que seu cérebro evidenciando algum medo que você tem. Estes pensamentos estranhos podem ser sobre qualquer coisa.

Mulher jovem com pensamentos intrusivos.
Pensamentos intrusivos e indesejados pode ser um sitoma de TOC.

Mas no caso do paciente com TOC, estes pensamentos intrusivos, são frequentes e normalmente carregados de uma carga emocional forte, devido à situação imaginada.

Como citamos no início desse post, algumas pessoas com pensamentos intrusivos, podem ter pensamentos de cunho sexual com familiares, causando neles extrema repulsa de si próprio. É claro que este é só um exemplo, estes pensamentos podem ser sobre qualquer coisa a ideia aqui é mostrar a gravidade do quadro.

Além disso, está situação pode estar associada a outras psicopatologias, necessário a avaliação de um psiquiatra especialista em TOC.

6. Pensamento mágico

Dentre os sintomas de TOC o mais controverso e polemico de se explica, talvez sejá os pensamentos mágicos. Em resumo, a pessoa acredita que suas ações tem o poder de mudar o curso natural dos acontecimentos ao seu redor.

Por exemplo, o paciente tende a acreditar que se ele não ir para o seu trabalho em uma determinada rua, algo catastrófico vai acontecer. Ou que por ele realizar um conjunto de ações, estará evitando que pessoas morram ou se machuquem.

Vale ressaltar, que não estamos nos referindo a crenças comuns, mas sim o fato que a pessoa possui um medo constante, capaz de paraliza-la, como fazer com que essa pessoa não saia mais de casa, por achar que irá morrer.

7. Agressividade

Um relato comum entre os portadores da psicopatologia, são os pensamentos de cunho agressivo e quem vem a mente de forma intrusiva, isto é, sem que realmente a pessoa queira ou tenha real interesse em praticar a ação.

Estes pensamento e as vezes ações, podem ser com foco em agressões físicas, verbais, sexuais, blasfemeas, sácrilégios entre outras coisas. Em geral, estes pensamentos ocorrem de forma súbita, invadindo a mente quando a pessoa está em público ou sozinha.

Pessoas agressivas com TOC.
Pessoas com TOC pode ter momentos e pensamentos de cunho agressivo.

Causando o sentimento de auto repúdio, culpa e tristeza devido aos pensamentos, muitas vezes de escrúpolosidade, levando o paciente a desenvolver outras patologias, caso não receba tratamento.

8. Exitação

A exitação tende a ser um dos sintomas mais graves de TOC, pois normalmente perturba as mais diversas esferas da vida de uma pessoa, comprometendo diretamente as suas relações pessoais e profissionais.

A exitação ou evitação no TOC, ocorre das mais diversas formas, e acontece com objetivo de evitar que um comportamento compulsivo ocorra.

Vejamos alguns exemplos:

  • A pessoa para de sair de casa, pois acredita que ao sair podera ser morta, assaltada ou que podera agredir alguém;
  • O paciente evita passar perto de pedestres na rua ou ficar proximo a familiares, com medo de machu-los;
  • Ver senas de violencia na televisão, redes sociais ou na rua causa na pessoa extremo desconforto, fazendo com que a pessoa deixe de ver;

Existem diversos outro exemplos, mas além do prejuizo social a pessoa com esse quadro, costuma se isolar, comprometendo sua qualidade de vida e agravando ainda mais o seu caso, além de contribuir para o surgimento de outras psicopatologias.

9. Reafirmação obsessiva de autoimagem

Fácilmente confundida com vaidade demasiada, o paciente que se enquadra neste sintoma, não costuma ser associado ao TOC, principalmente em tempos de redes sociais, onde todos querem sair bonitos (a) nas fotos e vídeos.

Ter vaidade faz bem para a nossa saúde psicológica, alimenta a nossa autoestima, equaliza nosso ego e permite trabalharmos o nosso amor-próprio, mas quando a vaidade começa a se tornar um problema é preciso compreender até que ponto isso é natural.

Mulheres olhando no espelho constantemente.
Alguns pacientes apresentam a necessidade de reafirmação da autoimagem compulsivamente.

A vaidade passar a ser um sintoma de TOC, quando a pessoa tem a necessidade de reafirmar a sua aparencia física de forma exagerada.

Vejamos alguns exemplos:

  • A pessoa verifica demasiadamente sua aparência no espelho.
  • O paciente demora horas para escolher uma roupa.
  • Questiona amigos/parentes com frequencia sobre sua aparência.
  • Avalia sua pele com frequencia em busca de espinhas ou imperfeições.

Apesar de ser um quadro brando, tende a tomar horas e consumir boa parte do tempo produtivo da pessoa, tornando-se motivo de angústica e baixa autoestima.

10. Obsessão por guardar, acumular ou poupar

Aqui não estamos falando daquela pessoa “pão duro”, muito menos das pessoas que são econômicas e gostam de viver uma vida mais simples, regrada e consciente financeiramente.

Este sintoma do transtorno é mais fácil de se identificar, provavelmente você já conheceu ou conhece uma pessoa que possui as caracteristicas desse quadro.

O paciente tende a acomular coisas e tem extrema dificuldade em se desfazer, mesmo que em sua grande maioria se trate de objetivos de pouco ou nenhum valor financeirou ou sentimental.

Homem sentado entre vários objetos acumulados.
Acumulação excessiva de objetos pode ser um sinal do transtorno.

A pessoa costuma guardar embalagens usadas, anúncios de jornais e revistas, sucatas, notas físcais antigas, eletrônicos sem concerto, roupas e sapatos que não serão usados, móveis ou até mesmo acumula quantidades de alimento que não conseguem consumir.

Estás coisas acumuladas, atravancam espaços na casa da pessoa e a hipótese de se desfazer é extremamente difícil, causando extrema angústia para o paciente.

Normalmente esse quadro se estende para a vida financeira, profissional e acadêmica, tornando a pessoa, popularmente chamada de “acumuladora”, mas que, na verdade, pode se tratar de uma doença séria.

Conclusão

O TOC se apresenta nos mais diversos sintomas, além desses citados, existem mais uma infinidade, no entanto, apesar de afetar e muito a vida do paciente, o TOC possui tratamento com altas taxas de sucesso.

Ao notar pensamentos obsessivos ou comportamentos impulsivos em você, ou em alguém, procure auxílio profissional. Pois o Transtorno é considerado uma das 10 doenças mais incapacitantes do mundo, degradando progressivamente e cronicamente a qualidade de vida do paciente.

Precisa realizar o diagnóstico ou tratamento de TOC? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores psicólogos e médicos psiquiatras e especialistas em TOC, agende sua consulta online e seja atendido por videochamada ou presencialmente.

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.