Pessoa fazendo teste de diabetes.

Confira 20 sintomas que indicam que você pode estar diabético!

O diabetes é uma doença bastante prevalente nos dias de hoje, sobretudo o tipo 2, que está relacionado com o estilo de vida moderno, no qual as pessoas se alimentam de forma inadequada, não praticam atividades físicas e andam muito ansiosas. Por isso, preparamos esse post mostrando 20 sintomas indicadores de que você pode estar diabético.

O diagnóstico precoce do diabetes é extremamente importante, não apenas para você utilizar os medicamentos prescritos, mas também para a promoção de hábitos mais saudáveis e a identificação de sinais de gravidade, com suas respectivas abordagens terapêuticas.

A seguir você confere os principais sintomas de diabetes, que podem indicar que você pode estar com a doença, continue lendo.

1. Fome excessiva

Um dos sintomas de que você poder estar diabético é a fome frequente. Ela ocorre porque a doença afeta a capacidade de o organismo utilizar e gerenciar a glicose, que é necessária para nossas cédulas cumprirem as suas funções. Com isso, o corpo passa a entender que está sob privação e você tem muito apetite, mesmo logo depois de comer.

2. Vontade frequente de urinar

A vontade de urinar várias vezes ao dia, mesmo quando você não aumentou consideravelmente a sua ingestão de líquidos, pode ser um dos sinais mais claros do diabetes. Isso ocorre porque os níveis elevados de glicose desregularão o funcionamento dos seus rins, que tentarão eliminar o excesso de açúcar por meio da micção.

3. Sede constante

Se o diabetes desregula a sensação de fome, por um lado, por outro, ela tem ação similar à de sede. Como a doença faz com que o portador urine em excesso, há o risco de ficar desidratado, e a vontade constante de beber líquidos é um mecanismo de defesa do organismo. Isso acaba por virar um círculo vicioso, sobretudo em diabéticos não tratados.

4. Perda de peso

A perda de peso é um dos motivos que leva muitas pessoas a agendarem uma consulta no médico e descobrirem que são diabéticas. Como a insulina não consegue cumprir sua função de levar glicose para as células, o organismo tenta obter energia a partir de outras fontes, utilizando sua reserva de gordura e, até, músculos.

5. Fraqueza

Com toda essa desregulação causada pelo diabetes na obtenção de energia, não é novidade para ninguém que um dos principais sintomas da doença é a fraqueza. Isso ocorre porque, em situações normais, a glicose seria o principal combustível das nossas cédulas e o mais eficiente.

6. Fadiga

Muitos pacientes também costumam agendar uma consulta quando se sentem fatigados e descobrem que isso ocorre por conta de um diabetes não diagnosticado. O mecanismo é o mesmo que citamos acima: a incapacidade de as células receberem glicose. Isso pode piorar ainda mais com a desidratação.

7. Mudanças de humor

Você já percebeu que ficamos muito mal humorados quando não comemos por muito tempo e ficamos com fome? Pois bem: imagine se isso ocorresse cronicamente e suas células não recebessem a energia oriunda dos alimentos. É exatamente o que ocorre nos diabéticos, sobretudo em estágios mais avançados.

8. Náusea

Quando temos diabetes, ou o nosso pâncreas não produz insulina, ou ela não age efetivamente nas células. Com isso, temos uma situação chamada hiperglicemia, isto é, o açúcar não é utilizado e fica acumulado na corrente sanguínea. Isso pode causar uma série de sintomas, entre os quais um dos principais é o enjoo.

9. Vômitos

Se você ficar enjoado, uma das consequências pode ser a êmese, que é o ato de vomitar. Além disso, o diabetes é uma das causas mais comuns de um distúrbio digestivo chamado gastroparesia, que afeta a maneira pela qual nosso estômago se contrai, fazendo que os alimentos passam muito lentamente, podendo ser regurgitados.

10. Formigamento nos pés

Uma das consequências mais relevantes e potencialmente graves do paciente diabético está relacionada com sensações de dormência, formigamentos ou, mesmo, dores agudas pelo corpo. Isso ocorre porque a doença reduz o fluxo sanguíneo, principalmente para as extremidades, podendo danificar vasos e nervos.

11. Formigamento nas mãos

Da mesma maneira que os vasos e nervos danificados podem causar formigamento nos pés, isso também pode ocorrer com as mãos. No entanto, é mais comum que os sintomas se manifestem com maior intensidade em membros inferiores, mais vulneráveis a impactos e lesões.

12. Sangramentos gengivais

Pouca gente sabe, mas os sangramentos gengivais são mais um dos muitos sintomas que indicam você estar diabético. O excesso de glicose na circulação torna o sangue e o corpo do diabético mais propício para as bactérias, que podem causar infecções, sobretudo em áreas como as mucosas bucais.

13. Infecções frequentes na bexiga

Da mesma maneira que o excesso de glicose no sangue pode predispor aos sangramentos gengivais, as infecções na bexiga podem se tornar muito mais constantes no paciente diabético. É um cenário que pode favorecer o desenvolvimento das bactérias presentes no trato urinário.

14. Halitose

O mau hálito é outro dos sintomas que indicam que você pode estar diabético. Ele ocorre, sobretudo, pela desidratação com a doença, que contribui para a secura da boca e a proliferação de bactérias. Além disso, quando o corpo usa gordura como fonte de energia, ocorre a liberação de corpos cetônicos, que não cheiram nada bem.

15. Infecções de pele

As infecções de pele seguem o mesmo mecanismo das outras que descrevemos anteriormente, aproveitando-se de um cenário de excesso de glicose no sangue e baixas defesas do organismo. Além disso, há o comprometimento dos vasos sanguíneos, que pode resultar em manchas roxas, avermelhadas ou marrons.

16. Dificuldades de cicatrização

A dificuldade na cicatrização também gera muitas dúvidas entre as pessoas que podem estar diabéticas. Trata-se de um sintoma importante, visto que a perda de sensibilidade e a má circulação podem favorecer traumas e lesões, além de atrapalharem a sua cura adequada.

17. Visão embaçada

Aqui, chegamos a sintomas mais significativos, relacionados, via de regra, com fases mais avançadas do diabetes. A visão embaçada, por exemplo, é muito comum e não deve ser ignorada. O excesso de glicose pode danificar o nervo ótico, lesionar os vasos da região e alterar o fluido presente em nossos olhos.

18. Perda de sensibilidade

Como dissemos, a evolução do diabetes pode fazer com que os vasos sejam lesados. Com isso, o oxigênio que chegaria aos nervos por meio dos capilares pode não ser suficiente. Em casos mais graves, sem o controle adequado, isso pode gerar a temida neuropatia diabética, com perda total ou parcial da sensibilidade.

19. Pé diabético

O pé diabético é uma complicação muito conhecida do diabetes. Ele acontece em pacientes com controle glicêmico ruim, que acabam com uma área machucada ou infeccionada nos membros. Com os problemas de cicatrização, que são bastante típicos da doença, isso pode ser extremamente perigoso.

20. Cetoacidose diabética

Por fim, temos a cetoacidose diabética, que é uma complicação metabólica aguda do diabetes tipo 1 e pode ser o primeiro sintoma da doença. É um quadro grave, que se dá pela acidificação do sangue causada pelo excesso de corpos cetônicos, com perda de líquidos e eletrólitos. Se não tratada rapidamente, pode levar ao coma e ser fatal.

Como você pôde ver, existem muitos sintomas diferentes que podem indicar algo não estar bem. Por isso, você não deve menosprezar a importância de procurar um médico e fazer consultas periódicas, sobretudo se sentir algo diferente.

Você desconfia que pode ter diabetes? Aqui no BoaConsulta você encontra os melhores Médicos Endocrinologista, agende sua consulta online, através do site ou aplicativo disponível para androide e IOS

Histórias recentes

Postagens similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.