As recentes restrições de locomoção e a necessidade de isolamento social originada pela pandemia do novo coronavírus não apenas mudaram muitos dos nossos hábitos do cotidiano, mas também impactaram a forma como interagimos com alguns profissionais. Sendo assim, aprender como funciona a telemedicina pediátrica pode ser muito importante.

Os cuidados precisam ser ainda mais reforçados por quem tem filhos, o que faz com que a possibilidade de um atendimento especializado, mesmo realizado a distância, seja algo extremamente valioso e que pode ajudar nos mais diversos aspectos da saúde das crianças. Continue lendo o post e aprenda mais sobre o tema!

Como se deu o crescente uso da telemedicina?

A telemedicina era um conceito que vinha ganhando espaço na área da saúde nos últimos anos, principalmente por conta dos avanços que obtivemos nos sistemas de comunicação e na transmissão de imagens de alta qualidade em tempo real. No entanto, é inegável que a pandemia do novo coronavírus acelerou esse processo.

Muitos dos hospitais de vanguarda em todo o mundo e diversos profissionais altamente capacitados estão operando por meio de teleconsulta, que pode ser empregada na resolução de dúvidas e de questionamentos dos pacientes, bem como para avaliações, solicitação de exames, envio de prescrições e assim por diante.

O que é a telemedicina pediátrica?

A telemedicina pediátrica é, como o nome já sugere, a aplicação da telemedicina na área da pediatria. O seu potencial é imenso em razão das características do público infantil e dos familiares, pois é absolutamente comum que existam demandas que surjam em horários diversos, muitos dos quais são complicados para a locomoção.

Os pediatras estão habituados a receber mensagens ou atender a ligações inusitadas quando os pais têm uma dúvida sobre alimentação, manchinhas na pele dos filhos, febre, sintomas gripais, dor de ouvido e assim por diante. Por meio da teleconsulta, é possível conversar de uma forma mais segura e evitar sair de casa.

Como é a consulta na telemedicina pediátrica?

A consulta na telemedicina pediátrica utiliza algum meio de comunicação que transmita som, imagem e até documentos, de forma que esses elementos sejam trocados entre o pediatra, o paciente e os seus familiares. Da mesma maneira que no atendimento presencial, há sigilo médico e dados sensíveis não poderão ser compartilhados.

Por isso, é preciso seguir as normas de segurança e as exigências do CFM. A videoconferência é feita em tempo real, com a participação dos pais e a interação da criança, permitindo uma observação dos sinais e dos sintomas, agilizando o diagnóstico e reduzindo a procura por hospitais, algo que é extremamente importante no momento em que vivemos.

Agora, você já sabe como funciona a telemedicina pediátrica. Esse é um mecanismo bastante interessante, que pode proporcionar um diferencial importante para a manutenção da saúde e do bem-estar das pessoas, sobretudo em momentos nos quais precisamos nos preservar e proteger os nossos filhos, como na duração da pandemia do novo coronavírus.

Gostou de entender melhor como funciona a telemedicina pediátrica? Quer marcar uma consulta para o seu filho e experimentar esses incríveis benefícios? Então, não perca mais tempo e acesse e agende uma consulta!

Escreva um comentário