Fiquei doente por 2 meses Desde aí Quando estou com pessoas fico bem Quando chego a casa sozinha meus pensamentos tomam conta de mim, fico com medo de morrer, me sinto estranha, digo sempre que já não sou a mesma, sensação de confusão na cabeça medo de quase tudo Será que è síndrome de pânico?

Quinta-feira, 22 de Setembro às 18:11

Respostas (11)

Sábado, 01 de Outubro às 01:00

Para você ter esse diagnóstico da Síndrome do Pânico, seria necessário o acompanhamento com um psiquiatra. Posso te indicar exercícios de relaxamento, mas procura marcar uma consulta com um psiquiatra o mais breve possível. Obrigada

0 0

Terça-feira, 27 de Setembro às 13:40

Bom dia, nao tem como ser feito uma avaliação baseada apenas nos dados acima, o ideal é você procurar um psicologo para realizar um tratamento e ser observado, para um diagnostico.

0 0

Segunda-feira, 26 de Setembro às 18:46

Olá, tudo bem? Seria interessante fazer um acompanhamento psicológico a fim de entender melhor esses sintomas, e como você se sente com relação a eles. Qualquer coisa, estou á disposição caso queira agendar uma sessão.

0 0

Segunda-feira, 26 de Setembro às 15:21

Olá, precisamos considerar muitos aspectos até termos um diagnóstico preciso. Parece-me que você ficou muito traumatizado com essa doença. Podemos tratar isso e devolver a você uma vida mais adaptativa. Estou à sua disposição.

0 0

Segunda-feira, 26 de Setembro às 12:45

Oie, só com essa sintomatologia, não é possível te diagnosticar. O ideal é que você possa passar com um profissional da saúde, para fazer uma avaliação e acompanhamento destes sintomas. No entanto, estou percebendo que ficar sozinha está sendo uma questão. Existem vários tipos de solidão, dentre eles, aquele que é insuportável quando estamos de fato sem ninguém por perto, ou aquele, que mesmo no meio de uma multidão estamos sozinhos. É importante poder cuidar dessas questões, pois no final das contas, a única pessoa que permanece com a gente, somos nós mesmos.

0 0

Sábado, 24 de Setembro às 12:02

Olá, espero que esteja bem. A principal questão quando se fala em síndrome do pânico, são os pareamentos que ela traz, ou seja, costumamos associar as sensações físicas (coração acelerado, respiração ofegante, sudorese, etc) com as situações nas quais elas surgem, o que faz com que em eventos futuros similares, nossa reação seja de receio, muitas vezes evocando crises por já se preparar para elas. O ideal seria analisarmos detalhadamente os momentos nos quais vivencia as eventuais crises para compreendermos como elas surgem e como alterá-las. Quanto a dúvida sobre um eventual diagnóstico, não há bases para uma resposta, pois a de se avaliar intensidade, impacto na vida, frequência, etc. Conte comigo se precisar.

0 0

Sexta-feira, 23 de Setembro às 14:58

Olá boa tarde, quem vai poder responder melhor é um psicólogo. Passe por uma avaliação

0 0

Sexta-feira, 23 de Setembro às 12:46

Seria importante entender mais sobre esses pensamentos, pelo breve relato acredito que estes dois meses que você ficou doente gerou uma grande angustia. Nos últimos dois anos com a pandemia ficar doente muitas vezes era sinônimo de morte, ou mesmo talvez você tenha vivenciado perdas de pessoas próxima de você, tudo isso talvez intensifica essas sensações e pensamentos que você relata. Mas é importante buscar ajuda para entender melhor sobre tudo isso, ter um espaço de fala, onde você pode relatar de forma aberta todos esses sentimentos vai te ajudar.

0 0

Sexta-feira, 23 de Setembro às 11:55

Olá, para entender melhor e realizar a orientação e acompanhamentos adequados sugiro a consta com psicólogo ou psiquiatra, após um primeiro atendimento será mais fácil direcionar para um acompanhamento psicoterapêutico ou medicamentoso. De qualquer forma, a psicoterapia é um i.portante recurso para lidar com as questões do dia a dia e sentimentos de medo e solidão.

0 0

Sexta-feira, 23 de Setembro às 11:41

É preciso fazer um acompanhamento Psicológico, saber de fato o que está acontecendo Busque ajuda

0 0

Sexta-feira, 23 de Setembro às 11:11

Bom dia não posso te afirmar mas acho necessário procurar o acompanhamento psicológico

0 0

Não encontrou a resposta que procurava?
Faça outra pergunta!

Itens por página:

1 - 11 de 11